quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Uma história boa pra cachorro

Era uma vez, um pai, seus filhos, o cachorro deles e uma personagem secreta que fotografava tudo e por isso não quer sua identidade revelada.
Eles adoravam morar na cidade e também adoravam estar com uma doce avó que morava bem, bem longe.



A doce avó os esperava cheia de mimos, quitandas e comida saborosa feita no fogão à lenha.


Lá o menino que subia em árvore


Era uma casinha muito aconchegante, cheia de janelas e cor de bochecha de boneca ( né Angela?! )


Num dia belo, cheio de sol, o pai, que um dia já foi menino ( e dos mais arteiros ) saiu a passear com o cachorro e os filhos. Ele não disse nada, mas iriam para um lugar misterioso...


O cachorrinho urbano estava adorando a liberdade!
Andava solto, livre.
Havia trocado o concreto por um mundão cheio de verde!


Já nem sabia mais, o cão, o que era asfalto.
Tudo para ele era terra, grama, liberdade.

Andava feliz pelas ruas de café sob um céu esplendoroso





Até que se embrenhando por estradinhas, passagens secretas eles chegaram ao lugar misterioso que só o pai, por ter sido menino arteiro, conhecia


Subiram, desceram, arranharam os braços e chegaram. Uma linda represa escondida!

E então aconteceu: o cãozinho que já havia se esquecido do asfalto, vendo a represa verdinha, verdinha, pensou ser o seu tapete de grama e tchbummmm.

A personagem secreta que tudo fotografava, ficou paralisada e quase entrou na represa com máquina fotográfica e tudo. Ainda bem que ela lembrou a tempo que os cães nascem com um acessório muito útil em caso de confusão de grama com água: eles nadam cachorrinho!

E então o cãozinho voltou nadando para a terra firme.
Já não era o mesmo, parecia um cachorrinho marciano - todo verde coitadinho.

Foi direto para o petshop, ops, direto para o tanque com água da bica.
E depois foi se secar em seu local favorito - a janela.




Apreciou as vacas que chegavam para beber água


E apreciou também o céu se tingir de laranja antes de anoitecer.


E depois de toda essa aventura, nosso cãozinho recebeu uma demorada massagem para tirar o susto de um dia cheio de novidades.
Mas isso você poderá ver lá no instagram!

@retrateria














10 comentários:

Tina Bau Couto disse...

Amei a história ilustrada
E o elo entre o blog e o insta
Dúvida se a foto que mais amei foi a de Tiana, a de Bernardo na árvore, a do céu azul, a de Ju pela estrada afora ou a do céu alaranjado
Certeza q eu fiquei com vontade deum encontro nosso nesse cenário ao invés de no costumeiro de concreto

✿ chica disse...

Que amor de história e fotos de tudo, desde a vovó, menino, paisagens, traquinagens e céus...E o personagem "marciano" deve ter adorado tudo isso... Muito legal e lindo te ler! Valeu muiiiiiito! bjs, chica

Pandora disse...

Na parte do "eles nadam cachorrinho" cai na risada hahaha e não parei mais hahaha Que aventura deliciosa!!! Esse é o melhor lado da vida...

Cristiane Marino - Mulheres em Círculo® disse...

Que delícia de férias!
LIndo seu cãozinho...
Você é uma excelente fotógrafa!
Bjs

A Menina das Ideias disse...

Produção? Será que eu posso trocar de lugar com o urbano um dia desses?

Juni disse...

Que história deliciosa... confesso que fiquei apreensiva, pensando que algo pudesse acontecer com o cão, mas depois vi - li - que tudo não passou de uma aventura repleta de gostosuras!
Beijos, lindo fim de semana.

Poesia do Bem disse...

Eu amo te ler, agora te ler com uma história linda e ainda ilustrada não tem pra ninguém. Lugar lindo, fotos divinas, e esse teu cãozinho que amor. Amei a recompensa lá no retrateria, te sigo com carinho.

Vem ver as Marias

Ana Bailune disse...

A vida, como ela deveria ser...

Elvira Carvalho disse...

Que história tão ternurenta. Adorei.
Um abraço e uma semana serena e feliz

Graça Pires disse...

Deliciosa, a história e com óptimos registos fotográficos.
Uma boa semana.
Beijos