quinta-feira, 2 de junho de 2016

A poda da árvore


" [...] eu ia te ensinar a podar os ramos mais altos das árvores, porque se é preciso aprender a plantá-las é igualmente vital que se saiba apará-las, "
João Anzanello Carrascoza

Esse trecho foi extraído do belíssimo livro Caderno de um ausente.
Um pai tem nos braços a filha recém-nascida e o sentimento de que ele não viverá para ensinar-lhe tudo o que poderia. Assim começa essa bela obra.

Podar árvores...

A necessidade de plantá-las é veemente. Projetos, distribuição de mudas, incentivos.

E o cuidar?

Não é só podar árvores.

Queremos um animalzinho de estimação, mas depois reclamamos dos cuidados que exigem.

Queremos filhos e eles são um "projeto" a longo prazo. Exigem e por mais modernistas que sejam as teorias, temos sim que abrir mão de muitas coisas.

Queremos um amor, mas será que sabemos cultivá-lo, ou deixamos nosso egoísmo ir corroendo aos poucos?

Há tanto o que se aprender... inclusive podar árvores.


16 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo texto.Me emocionei desde a primeira frase! Perfeito! temos sim,precisamos a aprender a podar com responsabilidade ... Saber podar, aparar as arestas, ajeitar daqui e dali tudo que pegamos sob nossa guarda e presença... E para uns, podemos usar alicatões, para outros, apenas mini tesouras...
ADOREI! beijos, lindo fds! chica

Poesia do Bem disse...

Lindo texto, e excelente reflexão. Há que se dar limites, cuidar com zelo e responsabilidade de todo ser vivo, de toda natureza, qualquer pessoa. Bom dia

Bell disse...

Gostei da reflexão, as vezes queremos tanto algo e esquecemos que cuidados diários precisam serem dados.

bjokas =)

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Ana Paula!
Ontem também postei sobre poda em árvores... tem um grande significado...
Bjm muito fraterno

Bia Hain disse...

Ana, a analogia me emocionou, de alguma forma. Acabei de comentar no blog da Calu o quanto a simplicidade da natureza nos ensina para nossa vida. Ler você me fez pensar na responsabilidade que assumimos com o cuidado daquilo que nos é importante...
Como sabe cultivo bonsais sendo uma arte que sobrevive sobretudo da poda. Um bonsai sem poda cresce demais e torna-se uma árvore comum. É preciso a observação constante da miniatura para que permaneça bela e forte. Assim é em relação à nós mesmos, aos nossos animaizinhos, aos nossos amores, à tudo que escolhemos fazer parte da nossa vida. Atenção, cuidado, carinho, sensibilidade...
Obrigada por me fazer pensar!
Abraços!

Calu B. disse...

Que entoante reflexão, Nana.Cabe bem todos os questionamentos dados. Não basta inaugurar um projeto de vida é preciso saber mantê-lo vívido; cuidados, atenção e mesmo alguma renúncia fazem parte da valorização necessária.

Belo "findi",
Bjo,
Calu

A Menina das Ideias disse...

kkk me identifiquei, principalmente com a parte do animalzinho de estimação e do amor que não consegue se desvencilhar do egoísmo.Outro dia quase comprei uma tartaruga na feira, mas sabia que não seria o melhor par ao animalzinho e deixei o pobre em paz.

Cristiane Marino - Mulheres em Círculo disse...

Que lindo, Ana Paula!
Também adorei esse livro, muito poético...
A vida é cuidado e isso exige tempo e dedicação. Infelizmente a humanidade está ficando viciada em prazeres imediatos e fugazes, por isso tanto vazio e tanta depressão...
Bom final de semana
Bjs

Zilani Célia disse...

OI ANA PAULA!
ACHEI LINDO ISSO, É MUITA SENSIBILIDADE, CONSEGUIR ENCONTRAR NA ÁRVORE A INSPIRAÇÃO NECESSÁRIA PARA QUE RESULTASSE EM ALGO TÃO INSPIRADOR E VERDADEIRO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

As Mulheres 4estacoes disse...

Cuidar, significa amar, aceitar, compreender. Podar de forma consciente, não sufocar com cuidados excessivos.
Adorei a reflexão que me proporcionou ao ler aqui.
Um abraço,
Sônia

Jeanne Geyer disse...

que lindo texto!! é para pensar mesmo. lembrei de escolhas. quando dizes queremos filhos mas teremos que abrir mão de muitas coisas, de escolhas a vida é feita e devemos ter maturidade para saber que tudo tem seu preço e estar dispostos a pagá-lo. já te sigo, bjs


http://espiritosevangelizados.blogspot.com.br/

Graça Pires disse...

As nossas escolhas têm sempre uma contrapartida. Nada nos é gratuito... Um belo texto de reflexão. E fiquei com vontade de ler esse livro.
Um beijo.

Tina Bau Couto disse...

Pois é!
Pois é!

Toninho disse...

Lindo Ana, tanto que queremos e nem ao menos pensamos como cuidar.
Há que apender a podar para não ter que cortar.
Viver é mesmo uma aprendizado em cada movimento.
Uma linda semana a voce.
Meu terno abraço.

Dorli Ramos disse...

Oi Bia,
Quem poda minha árvore e meus dois coqueiros é o homem habilitado nisso, assim é a vida precisamos aprender a a podar a alimentação para não engordar demais.
Enfim, a vida é uma eterna poda: a gastar o suficiente e sempre guardar uma reserva.
Filhos para mim foi uma lindo presente(adotei) foi minha maior escolha e é "bem podado nas suas atividades".
Beijos no coração
Minicontista2

lis disse...

È assim que deve ser Ana Paula,
_ não apenas ter um jardim mas essencialmente ser jardineiro.
Tanto pra plantar ! e como a humanidade nao sabe disso.!
Como sempre passear no seu blog é um deleite.
Obrigada e abraços de volta .