domingo, 22 de janeiro de 2012

Palavrinhas




Não me lembro o que me motivou a comprar um livrinho acompanhado de cartas com pequenas mensagens escritas para a nossa criança interior. A sensação ao reencontrar o tal livrinho foi de alegria.
Então partilho aqui algumas pequenas mensagens:

Raiva

é uma coisa que a gente sente quando as coisas não são como a gente quer. Muita gente acha que a raiva é uma coisa feia, aí elas tentam não ter raiva e ficam com mais raiva ainda e fazem os outros ficarem com raiva também.

Aceite e acolha qualquer sentimento que exista em você.”


Carinho

é aquilo que a gente sente quando encontra um filhote bem pequenininho e quer pegar no colo e apertar bastante. Às vezes, se a gente aperta muito, ele pode ficar sem ar... mas ele gosta mesmo assim!

Expresse o carinho que existe em você.”

Agressão

é quando a gente esquece que o outro é parte da gente, machuca o outro e fica sentindo dor também. Às vezes, a gente machuca a gente mesmo, e aí é o outro, que gosta da gente, que gente dor.

Aprenda a ver o outro como parte de você.”

Saudade

é quando a gente sente uma pessoa dentro da gente; aí lembra que gosta dessa pessoa e fica querendo dizer isso para ela, mas às vezes ela está longe e a gente só pode dizer em pensamento, mas a gente diz, e ela escuta mesmo assim.

Deixe que seus pensamentos levem você até quem você ama.”


Livro: Palavra de Criança de Patrícia Gebrim – 1998.

13 comentários:

✿ chica disse...

Que livro legal esse!Gostei!!1beijos,chica

Patricia disse...

Quanta coisa linda!!!
bjs

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, já anotei o nome do livro e vou soltar a criança que existe em mim. Adoro livros assim. Aparentemente são infantis, contudo guardam com pureza uma profundidade muito grande. Muito bom para refletir.
Gostei desse trecho:
"Saudade
… é quando a gente sente uma pessoa dentro da gente; aí lembra que gosta dessa pessoa e fica querendo dizer isso para ela, mas às vezes ela está longe e a gente só pode dizer em pensamento, mas a gente diz, e ela escuta mesmo assim".

“Deixe que seus pensamentos levem você até quem você ama.”
Muito legal.
Beijo.
Manoel.

Imac by Artes disse...

Amei seu post!
Esse livrinho com certeza é ótimo.
Se encontrá-lo vou comprar.
Abraços! Uma semana abençoada e feliz pra ti.

Débora disse...

Tem coisa mais linda que criança?!!
Sua simplicidade no desenrolar das palavras, sua sinceridade e pureza...adoro!!
Bjo grande e uma semana abençoada para vocês!
Débora

Tina disse...

Simplesmente AMEI :)

Compartilhando Sentidos disse...

Uma descrição perfeita, a palavra saudade.

Obrigada por compartilhar!

bjocas e eutimia

Lacorrilha disse...

Uma doçura.

Ivani disse...

Olha só o que você encontrou!
Deve ser uma delicia ter um livrinho assim, cheio de poesia, sem rimas, mas pura poesia.
Gosto muito desse tipo de leitura. Faz a gente pensar sem muitos questionamentos nem altas filosofias, que cansam.
E então amiga, gostando da nova casa?
Conta mais pra gente.
E as crianças, se adaptaram bem?
Beijos querida, não repara em sua amiga que gosta de fazer perguntas rsrsrs

KINHA disse...

Olá Ana Paula

A-D-O-R-E-I...
Visitando blogs amigos, encontrei o seu e vim lhe visitar. Gostei e já estou te seguindo. Vou aguardar a sua visita e ficarei feliz se me seguir também.

BJ000000000..................
www.amigadamoda1.com

Ana Virgínia disse...

Oiii..

Legal demais.

Tem um outro livro que chama "Manias de explicação" , de Adriana Falcão. Não sei se já viu.

É nesse estilo.

Explica os sentimentos com uma linguagem de crianças que na verdade são explicações bem verdadeiras.

bjo.

Anavi


filhadejose.blogspot.com

mfc disse...

Lembrei-me também do sentimento de indignação quando queremos demonstrar que como cidadãos estamos a ser continuamente maltratados pelo Poder!!

Beijos.

Camila Gomes disse...

Que lindo! Amei Ana Paula!
O Cinema com o Murillo foi um desastre, ainda vou postar os detalhes no blog..rsrs
Saudades de você!