sexta-feira, 20 de março de 2015

Olhos de amor

"É assim sempre, frio na barriga, respiração intensa e profunda misturada com sentimento de gratidão que invade e toma conta de tudo. Faz tudo valer, tudo ser e crescer! Mesmo nas voltas, nas curvas e nas paradas da vida, momentos em que sentimos o quanto tudo é muito Maior. O caminho é longo mas está quase lá. E hoje é dia de Mambo. E daqui a pouco ele será oficialmente os olhos e amor de um outro alguém! E está tudo certo como tem que ser. Desde que seja Amor simplesmente."                                                                                                                                  Mi.

Como já disse uma blogueira por aqui, não é preciso conhecer para gostar, para sentir afeto, desejar coisas boas, enviar uma prece no silêncio do vento.
Eu não conheço que escreveu a frase acima. Eu não conheço o ser humano que sentiu, viveu e vive todos os sentimentos expressos naquelas palavras. Eu simplesmente tenho apreço, estima por Mi.
Foi na rede social Instagram que me deparei com todo o sentimento expresso nesta frase e a foto de um cão.
Ainda sem saber, mas de alguma forma intuindo, me perguntei - será?

Há uns bons anos, e eu não me lembro nem como, nem onde, veio parar em minhas mãos um folheto solicitando voluntários para cuidarem de um cachorro durante um ano. Devia-se arcar com alimentação e caminhadas. Ao final desse um ano, o cão seria entregue para que fosse treinado para  ser um cão-guia.
Ao ler aquilo eu apenas respondi mentalmente que seria difícil devolver o cachorro. Não pensei, não senti nada além. Aliás eu nem sabia da existência desse projeto. 
Muitos anos depois eu a frase acima me tocou, acionou algo que já tinha passado por mim. 
Criei coragem porque parecia e era meio intromissão, mas eu perguntei e soube que o sentimento expresso acima era de alguém que cuidava de um filhote que seria os olhos de alguém em breve.

Quando se tem olhos, às vezes a gente nem se lembra de quem não os tem.

Eu ainda não estou preparada para esse projeto e acho que posso dizer que por razões de espaço físico. Mas  é algo que encontrou acolhimento dentro de mim. Deixo como uma semente.

E trago um outro projeto que chegou aos olhos pela manhã: Meninas cegas bailarinas.

Outro projeto que nos faz ver o quão lindo e importante é a dedicação de alguém a ensinar essas meninas.
Elas precisam de recursos para dançar na Alemanha e eu vou me abster de escrever sobre todo o dinheiro de corrupção que...

Deixo o link que tem um vídeo de dois minutos. Enche os olhos só de olhar.
Por aqui.

6 comentários:

✿ chica disse...

Lindo post e realmente quando temos olhos, esquecemos os que não tem. Projetos lindos esse do cão e o do ballet! Valeu ler, pensar e tomara consigam o sonho! beijos,chica

Poesia do Bem disse...

Que coisa linda e como é bom ver belos exemplos de vida, um animal ajudando um ser humano, ele que é irracional demonstra mais amor e cuidado que muita gente. Lindo ver o ballet, sou apaixonada!! Deus abençoe a todos. tem novidades no blog, bjs

Tina Bau Couto disse...

Lindos projetos
O olhar
O sentir
Os sentidos
Seu compartilhar que é participar

Além da distância, além das limitações e deficiências, além da utilidade, os significados como diz o Padre Fábio

Passa lá amanhã, para ver um post sobre uma menina com Down e o que ela, quem convive com ela, quem tem essa limitação ou convive com quem tem, sabe o quanto o Down ilimita sentimentos bons

Fernanda Sartori Costa disse...

Ana, adorei a sua ideia do pacotinho de incenso! Nunca havia pensado nisso mas vou adotar, ADORO cheirinho de incenso.
Hahahahaha, e quer dizer que eu contribuí com a nova compra? Hhahaha. Depois me conte se o livro é bom? Um beijo.

Dra. Cristiane Marino - Mulheres em Círculo disse...

Ah Ana Paula, eu também não iria conseguir me separar do cachorro não...
E esse projeto das bailarinas cegas é lindo demais, já foi tema de um de nossos encontros do Círculo, inclusive o site delas está na lista de links lá do blog, vou visitar o link que você indicou e fazer uma doação.
Obrigada por me avisar da chegada do livro, espero que goste. É uma leitura leve e gostosa.
Bjs

Selma Helena. disse...

Lindos projetos.
Ahhh os animais... Amo tanto! Todos! Devolver o cão? Sim, mas faria isso lavando o mundo em lágrima. Mas o motivo é de uma grandeza que só por isso o sorriso faria parte do gesto doído na hora na despedida.
Beijos!