terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Reduzir, reciclar

O Jornal da tarde trouxe uma matéria sobre uma família do Reino Unido que produziu apenas uma sacola de lixo em 2010.
Reciclam praticamente tudo, transformam restos de alimentos em adubo, plantam grande parte da comida que consomem, compram produtos diretamente de produtores locais, quando vão ao acougue levam os próprios recipientes.
Na pequena sacola de lixo havia alguns brinquedos quebrados, lâminas de barbear, canetas e negativos fotográficos.
Questionamentos a parte sobre a veracidade, a possibilidade, a questão é que o lixo deixou de ser "lixo", deixou de ser assunto para ecologistas, para 'naturebas' e virou parte importante de nossas vidas, para o bem e para o mal.
A cultura da reciclagem já faz parte de muitos de nós; para alguns já se tornou um hábito tão espontâneo, que não exige esforço ou sacrifício.
Agora é reduzir.
Para a minha realidade comparada com a dessa família, há um abismo, sem dúvida alguma.
Mas é possível, com esforço no início, com boa vontade, começar a jornada rumo a reducão de resíduos.
Aqui em casa vamos iniciar com uma mudança no lanche das crianças: sai as caixinhas de suco e entra uma garrafinha que promete não deixar cheiros e nem passar gosto de um para o outro.
Já é um começo...

Nenhum comentário: