quarta-feira, 18 de maio de 2011

Amigos II

Hoje ao ler uma bela homenagem de uma mãe ao seu filho aniversariante, lembrei-me que tenho um amigo, que também faz aniversário neste 18 de maio.
O problema é que não tenho certeza!
E é um amigo desses que a gente deixa guardado quando os rumos da vida são tão diversos.
Lembranças boas daqueles tempos de juventude, de muitos ideais.
Conversamos certa vez sobre aquela relação tão poética entre a pasta de dente e a solidão. Ele tinha escrito um texto a respeito, a mesma ideia e dia deses encontrei o texto.
Hoje ambos com filhos, tenho certeza que a poética pasta de dente virou foi comédia! E assim é a vida...
Para homenageá-lo (mesmo sem ter notícias há tempos) vou postar o texto.

Volta pra casa
que eu estou calmo
estou precisando uma notícia melhor.
Era tão bom participar dos seus planos
Toa hora do dia
Todo dia do ano.
Quem me dera
Tivesse a explicação
pra vida, a morte, nosso amor.
Na espera, contamos os corpos
depois partimos rumo à escuridão (paixão)
A pasta de dente demorando a acabar
porque você não está aqui pra me ajudar.
Você sempre queria o lixo na rua.
E eu sempre estava com a cabeça na lua.
Me acalma mentindo que o mundo é bom.
Depois me leve para os cobertores
E de manhã se não estiver aqui...
… eu sei que você teve que voar.
1999.

Feliz aniversário!

Nenhum comentário: