terça-feira, 10 de maio de 2011

Bombom

Tenho uma mania matinal. Há outras no decorrer do dia...
A da manhã consiste em preparar o café para as crianças e logo em seguida ir buscar o jornal de distribuição gratuita numa das esquinas aqui perto de casa.
Deixo para tomar café depois, pois o gratuito pode acabar a qualquer momento. Nunca se sabe a movimentação lá na esquina, o horário do entregador, essas coisas.
Então corro para garantir o meu exemplar.
E hoje, qual doce novidade encontro?
De longe avistei a esquina mais movimentada do que o habitual, parecia haver um certo rebuliço em torno do entregador.
E chegando mais perto, não é que eu estava certa.
A manchete estampada era completamente diferente das notícias do cotiano.
O entregador se atrapalhava entre distribuir o jornal para os pedestres, para os motoristas que ficam parados no semáforo e também queriam e entregar um bombom junto ao exemplar!
Aguardei o meu no meio de tantas mãos afoitas, peguei o jornal e o bombom, lembrei das crianças, mas era inviável explicar ao entregador que tenho dois filhos adoráveis que adorariam também ganhar um bombom... ele estava tão confuso.
Decidi no caminho de volta para casa comer o bombom e jogar a embalagem no lixo mais próximo.
Foi o que fiz.
Que feio; que exemplo de mãe. Comendo chocolate logo de manhã sem ter nem tomado o café (é isso o que eu sempre falo para eles!)
Lavava louça com o rádio ligado e quando percebi, eu estava dançando.
Ah! Só pode ter sido o bombom.
Eu não danço nem valsa de formatura.
Que efeito. Que poder.
Acho que vou mesmo comprar mais deles. Foi uma experiência deliciosa!


3 comentários:

✿ chica disse...

Foi a novidade doce pela manhã!Legal! beijos,chica

Renata disse...

hahaha, um chocolate faz milagres na vida de uma mulher! rs!
beijos

Ivani disse...

que bonito em Ana? comendo chocolate escondido das crianças?
e ainda por cima fazendo propaganda de bombom no blog?
Sabe Ana, ganhei um livro do Moacyr Scliar no dia das mães!!! A Juliana, minha caçula, comprou "O centauro no Jardim".
Comecei a leitura ontem e já estou gostando muito.
Sabia que ele tinha uma veia cômica? o livro tem umas passagens engraçadas, muito sutis.
Foi escrito em 2004, e é cedo ainda pra contar alguma coisa sobre o enredo. Só dá pra adiantar que estou gostando e depois falo mais.
Beijo (e deixa de ser gulosa!).