quinta-feira, 14 de junho de 2012

A fivela

No cabelo,
a fivela da menina

A menina põe a fivela no cabelo
afivela os sapatos
e põe-se bonita para a vida
E a vida põe-se bela
para ela

Tão pequena, tão delicada
como a fivela
a menina ainda não compreende
que não é óbvia
a beleza da vida
que lhe olha pela janela

Ora triste, ora assustada
cobre com o cabelo
a face
cabelo cor de cobre
que lhe recobre
a lágrima que escorre

Vem menina, vem
põe a fivela
põe-se bela
para a vida

Vem menina
a beleza da vida é faceira é trigueira
espera ligeira
pelo seu sorriso
alegria brejeira!


11 comentários:

✿ chica disse...

Lindo e que a vida seja sempre bela para essa menina que se enfeita para a vida, colocando a fivela! beijos,chica

Li disse...

Que graça de poesia!!!
Que essa menina de cabelos cor de cobre sempre enxergue a vida com os olhos do coração, veja a beleza em todas as coisas da natureza e faça das tristezas, aprendizados para encontrar cor e amor por onde for...

Beijos!!!

Lívia.

mfc disse...

Um poema lindo em que fivela é pretexto para glorificar a beleza ingénua do menino ou menina que todos continuamos a ser no mais fundo de nós!
Beijinhos,

Ivani disse...

Gosto muito quando voce faz versos.
Acho que tem esse dom, dificil, de passar o recado em rimas.
A menina deve mesmo se enfeitar, o quanto puder, para encarar a vida com graça e beleza.
Isso é regra! as mulheres têm esse privilegio de poder olhar para a frente com muito brilho, muita côr.
Fica um pouco mais fácil.
Lindo Ana, beijos para você e Julia.

lis disse...

Meninas preciosas que levam na alma a inocência e beleza.
Brejeiras e ligeirinhas como o vento, tem o futuro em cores e o presente coberto de ternuras.
Lindo seu poema , AnaPaula
abraços pra sua menina.

Tina disse...

Deixei recado no blog
No da menina da fivela

Como é boa em poesia ela
Parece passarinhos na janela

Toda bela
Singela

Como deve ser bom ser mãe dela
E admirar ela e sua fivelas

Amo fivelinhas, acho até que a cegonha me trouxe um menino pois imaginou que não caberiam todas as fivelas que imagino no cabelo de uma menina, nem que ela fosse Rapunzel :)

Meu carinho para as duas e para Bernardo sem fivelas tb.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, vida bela para a menina da fivela.
Adoro ler seus escritos.
Beijo
Manoel

Carolina Lima disse...

Que suave melodia! :)

Um ótimo final de semana!

Beijinhos :**
Carol
www.umblogsimples.com

Graziela disse...

Que linda poesia, como a vida sempre de ser.
Adoro seus texto.
Abracos
Gra

Imac by Artes disse...

Linda e terna poesia!
É muito bom te ler...
Abraços! Um final de semana
abençoado pra ti.

Lola disse...

Ai essa tua menina de fivela. Ohh Ana que saudade tua, dos e-mails, de frequentar o blog. Eu to deixando de lado o blog Antonella, virou um livro de memórias. Mas nas férias de Julho vou fazer um blog de arquitetura. Ahh e em Julho volto a passar aqui mais seguido! Beijoessss pra vocês!!!
http://antonellaesuaboneca.blogspot.com.br/