segunda-feira, 18 de junho de 2012

Saudade de fila




Sinto saudade das filas.
Estão a me fazer falta, as filas.
Não consigo mais ir a um show, a um espetáculo teatral, a uma apresentação circense porque não há mais filas para comprar ingressos.
Aquela fila que você ia com gosto sabendo que ficaria ali em pé por duas ou três horas, mas sairia feliz abanando no ar seu par de ingressos, ela não existe mais. Sem contar que sempre acontecia de uma bolachinha ser oferecida e assim abria-se a porta para uma conversa das boas.
É verdade que tinha o inconveniente do tempo – debaixo do sol escaldante, molhado de torcer – mas com o ingresso nas mãos.
Acabaram as filas e acabou a diversão.
Ingressos esgotados.
É a frase que mais ouço e leio.
E não vou ser ingrata com a internet. Ela só mostra uma situação, não merece ser culpada.
O fato é que não basta você ter o seu dinheirinho conquistado com o suor do seu trabalho, ou que seja sob o ar condicionado do seu trabalho.
Isso não lhe garante o ingresso.
Você tem que pertencer a um grupo seleto de tal cartão de crédito. Tem que ser da turma das cores: prata ou ouro, ou melhor ainda se o seu cartão for black, ou seja, oferecido apenas para quem uma grana preta na conta corrente.
Aqui em São Paulo é fato constante: "Estreia na próxima sexta-feira... os ingressos estão esgotados."
Ah! Uma amiga conseguiu comprar os últimos. Tomara que ela consiga comprar também as passagens aéreas porque não havia mais ingressos para São Paulo, então ela comprou para o show em Brasília.
Há também um conhecido que sempre consegue seus ingressos. Ele compra o casadinho hotel+ingresso+passagem aérea. Ele sempre vem lá de Curitiba para os eventos da noite paulistana.
Eu passo as noites clicando em sites, ligando para aquele lugar de ingressos com facilidades e nada...
Será que vou ter que mudar de cidade?
Pelo menos na fila batia olho e fazia uma estimativa: "É, pro sábado acho que não vai ter mais. Tudo bem compro pro domingo."
Sem filas, não há estimativas. A gente não sabe para onde vão os ingressos. Só se sabe que eles geralmente estão esgotados.
Já passou por isso?

8 comentários:

✿ chica disse...

É verdade isso, assim como as passagens aéreas estão sempre ,as da classe econômica, se queres programar com bastante antecedência, já lotadas., Daí compras e milagrosamente, perto das férias aparecem... beijos,linda semana,chica

Tina disse...

Por aqui ainda há filas e ingressos.
Papo de fila e pipoquinha :)

Ivani disse...

quem diria em Ana Paula, com saudades de fila!
isso é muito estranho, mas tão real!
não costumo comprar ingressos, pois espero algum espetáculo que gosto chegar aqui em Campinas.
Fica mais fácil comprar, mas a maioria dos espetáculos não vêem rsrsrsr
por aqui tem uma turma que aluga micro-onibus, compra ingressos através de agência, e vão todos para Sâo Paulo assistir determinada peça, ou show.
vão me chamar de antipática, mas não gosto de viajar em turma.
principalmente se não conheço mais da metade.
acho um saco, e ainda tenho medo de acidentes na estrada, pois acontecem muito com essas "vans" superlotadas.
sou mesmo uma chata né?
bom, perdi completamente o foco...
Mas voce tem razão amiga, a internet anda bagunçando o meio de campo de quem tinha lá suas predileções.
ou voce se adapta ou muda para Brasilia e vem pra cá ver os espetáculos, que tal?
ser vizinha do Zé Dirceu, do Demóstenes, do Zé Sarney
quer coisa melhor? centro do país!
Beijos querida, acabo escrevendo demais, mas adorei o assunto.

Rafaella disse...

Aqui ainda temos a sorte de ter filas...
Filas assim ne, cidade pequena, nem filas tem hahahahha....
Mas sabe o que me da raiva???
Essas agencias de turismos compram muitos ingressos...
Mas é ruim essa diferenciação...
Parece que quanto mais rico, mais facil e mais desconto tem...
Um saco ne...
Bjs

Imac by Artes disse...

Não tem filas, ingressos esgotados.
E falam de discriminação, preconceito...Mas para o seleto grupo
de tal cartão de crédito não faltam ingressos. Que nome se dá a isso?
Abraços amiga! Tudo de bom pra ti.

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Ana Paula. Interessante a sua postagem bem como o seu blog.
Infelizmente os menos favorecidos deixarão de ver muitos shows por não possuirem condições financeiras para isso, por não possuirem cartão de crédito, que facilita e muito qualquer compra.
A Internet é um meio muito bom, mas nem todos têm acesso a ela.
Enfim, o valor dos entretenimentos também não são baratos, daí pensamos, se nos divertimos, ou comemos!
Um beijo na alma, e fique na paz!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, faço minhas as palavras da amiga Tina. Tomara que continuemos assim por um bom tempo.
(Falando nisso, hoje passei em frente à fila do famoso PIPOQUEIRO de Taubaté, rs...rs.).
Beijo
Manoel.

mfc disse...

As compras pela internet revolucionaram tudo!
Não há mais aquela espera como dantes... ou se compra na hora, ou então passou a oportunidade!
A vida mudou completamente!
Beijos,