quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Meia vazia

Época de escrever e enviar cartas para o Papai Noel.
Só que algo surpreendente aconteceu: desta vez é o Papai Noel que nos escreve, ou melhor, como o Bom Velhinho vive na chamada "era digital", lançou mão de um vídeo postado em grande rede social, para alertar sobre o aquecimento global.
No vídeo, ele aparece com fisionomia exausta, suando, em total desalento e sentencia:

"Não há alternativas a não ser cancelar o Natal. Escrevi aos presidentes Obana, Putin e outros líderes mundiais, mas só houve indiferença.
Minha casa no Ártico está desaparecendo rapidamente e, a menos que todos nós ajamos rapidamente, eu tenho que avisá-los da possibilidade de uma meia vazia pra sempre. Por favor, ajude-me."

Esta é uma campanha da Ong Greenpeace e embora tenha "todas" conotações políticas e trate especificamente de alertar para o derretimento do Ártico, gostaria de trazê-la para o nosso contexto, que, claro, não está separado do Polo Norte, mas eu usaria este apelo do Papai Noel para falar dos nossos recursos tão mal usados, para a destruição da nossa Amazônia, para a falta de água no Norte e Nordeste, para as enchentes e tragédias que já começaram a acontecer aqui para baixo.

E se você fosse o Papai Noel, o que pediria?



Mais sobre a reportagem aqui


8 comentários:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, gostaria de não estragar os prazeres da mídia, mas eu não pediria a Papai Noel porque quando ele sente o "calor" do aquecimento global, ele toma coca-cola. Passei a desconfiar da parceria ecológica dele. O negócio dele é mais comercial.
Eu vou mesmo pedir ao Menino Jesus para que nos ajude a arrumar soluções de acordo com a evolução tecnológica. Sabemos que o mundo não dará passos para trás porque houve investimentos do primeiro mundo num monte de coisas e espero que quando as situações ficarem um pouco mais críticas encontremos na própria natureza os antídotos para combaterem esses males.
Beijo,
Manoel

✿ chica disse...

Se eu fosse o Papai Noel, esperaria que ele ,como co participante na festa do menino Jesus, assim bem íntimo dele, pedisse mais segurança ,mais respsito emtre os homens, mais PAZ! Isso ajudaria a viver melhor a mim e todos os demais!

beijos,lindo dia! chica

Filha de José disse...

Que legal Ana Paula.
Não tinha escutado sobre isso ainda.
Vou lá assisti ao vídeo.

Abraço.

Ana Virgínia

Marli Soares Borges disse...

Bacana seu post, Ana Paula.
Sou a favor do progresso. Deus me livre voltar atrás, no tempo das máquinas de escrever, por exemplo, entre outras coisas. Por isso vou pedir ao Bom Velhinho que dê inteligência e generosidade aos cérebros pensantes que têm poder de mando nesse nosso planetinha, para que pensem e encontrem soluções para neutralizar e ou reverter os males causados pelo progresso. Na carta vai meu carimbo: URGENTE. Um pedido de socorro da humanidade e da natureza, antes do apocalipse. Bjs Marli

Tina Bau Couto disse...

Pensei em algo meio louco...

Que tal pedir para Ele fazer as crianças todas virarem adultas na noite de Natal com os sentimentos e visão infantis e poderes de adultos. E todos os adultos virarem crianças de novo em sentimentos e visão. Tipo um reset na máquina.
Ai no próximo Natal ele desfazia s troca mantendo as mudanças por dentro e por fora.
Será que ia ter bons resultados?

Marly de Bastos disse...

Ana realmente usamos mal nossos recursos naturais, poluímos e reclamamos da poluição; somos por vezes tão indiferentes e reclamamos da indiferença que o mundo comporta.
Bem, se é política ou não, creio que cada vez mais a meia do papai noel fica mais vazia ja que o nosso poder aquisitivo tem diminuido consideravelmente... Nunca confiei nesse bom velhinho, desde quando era criança, pois ele fazia acepção entre as crianças que eu conhecia, pois uns ganhavam brinquedos e outros balinhas... Sem chances de ter esse velhinho gorducho e bonachão nas minhas graças e esse não me convence. Agora, como disse o Manoel, com Jesus Cristo tudo é possível e eu pediria pra Ele distribuir mais amor entre a humanidade, pois detonar o planeta no qual moramos e sabemos que a nossa geração futura depende dele, é uma tremenda falta de amor.
bjkas doces e um bom fim de semana.

Cristiane Marino disse...

Oi Ana, gostei da iniciativa, nesta época de consumo desenfreado, de desperdício de recursos preciosos, um alerta para os perigos que enfrentamos se não mudarmos o foco da existência do ter e fazer, para o Ser.
Uma pena que quando estamos diante do nascimento da criança divina, que simbolizaria o nascimento do divino em nós, a maioria das pessoas só se preocupe com o novo modelo de Ifone ou com a roupa de grife que quer ganhar.
Se eu pudesse pedir algo, pediria a ampliação da consciência da humanidade, para perceber a interdependência e ter respeito por todos os seres.
Bjs

JAN disse...

Oi Ana Paula!
Até concordo que a figura do Noel incentiva o consumismo...
Mas usar a mesma imagem (roupas quentes) contra o aquecimento global é super válido, pois não há coca-cola que 'resfrie' o mundo, né?

Vai ser uma boa briga e já tomei partido, a favor do Polo Norte;-)

AbraçãoJan