terça-feira, 7 de julho de 2015

Giz


Dizem que, uma grande rede de café com lojas espalhadas mundo afora, tem um ingrediente que guarda um segredo do seu sucesso: no interior das lojas, sempre há uma lousa, das antigas, verde-escuro ou negro seu fundo com escritos em giz. O segredo seria remeter os clientes a uma lembrança, memória agradável da infância - a escola e a lousa.
Bem, pelo menos para os mais velhos!
Porque há escolas que já nasceram no quadro branco e canetão para escrever.



Mas, para quem se lembra, o giz, a lousa exercem mesmo um fascínio gostoso.
Eu me lembro de quando a professora atrasava e havia uns pedacinhos de giz por ali. Que algazarra colorida ou somente branca mesmo!
E quando a professora pedia para um de nós apagar a lousa?
Ah, devia ter o mesmo efeito de uma barra de chocolate!
Era inebriante. Quando era a minha vez, eu me demorava e voltava ao mesmo lugar várias vezes.

Há um trecho no livro A mala de Hana, do qual postei aqui, que nos faz perceber essa mágica sensação de uma lousa e um giz:

"Todas as manhãs, Hana encontrava-se com sua professora na mesa da sala de jantar. Ela era uma mulher bondosa e fazia o possível para encorajar Hana com a leitura, a redação e as contas. 
Ela levava uma pequena lousa, que ficava apoiada numa cadeira. De vez em quando, deixava Hana escrever com giz na lousa e limpar o apagado nos arbustos".

13 comentários:

Poesia do Bem disse...

Ainda hoje sinto essa doce sensação d eprazer, alheia aideia de que eu trabalhe com a lousa e o giz, poucas escolas usamos o quadro branco, tanto aqui como em SP, sempre usei o giz, na pré-escola mais coloridos , no Fundamnetal mais brancos, mas as crianças ainda continuam sentindo o prazer ao serem eleitas ajudantes do dia, para apagar e eu smepr deixo os giz restantes na sala , podem levar pra brincar d eescolinha, é um incentivo para que ao irem apra casa não esqueçam de estudar brincando. Em casa a Alice tem um quadro negro pequeno e giz, também roubo dela e coloco no fundo do guarda-roupa dizem evitar mofo. Há muitos fins para o giz e as doces recordações que trazemos. Tem novidade no blog. bjs

Fernanda Sartori Costa disse...

Ana,
Que boa lembrança me deu do giz de cera. Nossa, eu adorava. Tinha em casa uma, e chegava da escola e fingia ser professora. E realmente que bagunça era na escola quando sobrava um giz. Delícia de época.
Um beijo.

✿ chica disse...

Tão bom te ler e recordar as velhas lousas antes pretas, depois verdes e o giz colorido, usado para realçar palavras.

Eu achava aquilo lindo demais!

Só uma recordação me arrepia: lembra o barulho que fazia quando o giz trancava ou o apagador trancava também? Dava aquele apito, que arrepiava até alma!

Cheguei a voltar no tempo e me vi,diante de um quadro negro, desenhando flores com os restinhos de giz coloridos!

beijos,tudo de bom,boa noite! chica

Tina Bau Couto disse...

Amo lousas
Giz
Aparadores
Apagar com a mão
As recordações
O fascínio que exercia e ainda exerce em mim

Pandora disse...

Eu fui do tempo do giz e ainda trabalhei em um escola cujos quadros eram verdes e eu usava giz, saiu branca, rosa, verde... Nossa como eu sou uma professora que escreve Jesus, quase no fluxo do meu pensamento kkk...

Mas, independente do giz, me parece, que o quadro continua exercendo um fascínio sobre os alunos, muitos me pedem para apagar e eu, as vezes eu deixo, enquanto vou fazendo a chamada... Não raro, alguém vem de mansinho aproveita meu estojo aberto, pega um piloto e quando termino a chamada o quadro está repleto kkkk... Eu reclamo, mas deve ser uma reclamação tão indolente que ninguém nunca escuta...

A parte isso, eu adoraria tomar um cafe em um lugar assim, ir lá atrás e escrever meu nome no quadro a giz... ou um coração... uma árvore... coisas que eu fazia quando era aluna!

Nidja Andrade disse...

Olá querida,
recordar faz bem... é um prazer fascinante, viajar no mundo da imaginação!...
AbraçO

Dra. Cristiane Marino - Mulheres em Círculo disse...

Que delícia de post, Ana Paula!
Eu também tenho uma sensação deliciosa diante de uma caixa de giz colorido.
Sabe que comprei uma caixa de giz só pela beleza e pelas lembranças? Depois não sabia o que fazer com ela. Descobri que giz é ótimo para tirar umidade dos armários e fiz várias trouxinhas de tule recheadas de giz coloridos amarradas com uma fita. É uma delícia abrir gavetas e armários e ver essas belezinhas lá.
E sabe que funciona mesmo? E duram uma eternidade...
Bjs

Bolhinhas de Sabão para Maria disse...

Que coisa linda Ana! Me transportei para a sala de aula, onde eu tinha exatamente esse sentimento de aluna que queria ser "a escolhida" para apagar o "quadro" como chamávamos, ou mesmo escrever algo que a professora pedia...

Sinto saudades daquele cheirinho também de merenda escolar com lápis de cera que ficava impregnado nos ares da sala a aula...

Isso tudo me vem a infância, minha antiga casa, meus pais.. e uma saudade horrenda e doída de tudo isso...Queria ser aquela criança de novo..

Um beijo no coração

Teresinha.

Bell disse...

Eu amava a lousa e o giz colorido..
Tudo isso remete a doce infância.

bjokas =)

Bell disse...

Eu amava a lousa e o giz colorido..
Tudo isso remete a doce infância.

bjokas =)

VitorNani disse...

Viajei nesta postagem, Ana Paula!
Havia uma magia em acompanhar a mão da professora escrevendo no quadro negro!
Claro que eu também disputava as sobras de giz!
Qualquer ajuda que a professora pedia, era o maior orgulho realizar com um ar de superioridade! rsss
Um grande abraço!

Esta también es mi concepto de "saudade", Franziska!
Abrazos!

Filha de José disse...

Minha mãe além de doceira é professora.
Não sei se vc sabia.
rs

Na minha casa tem uma "sala de aula" onde ela dá aulas particulares de matemática. Nessa sala uma lousa. Mas é pouco usada.

=)


Da época do meu ensino fundamental lembro dos coraçõezinhos que fazíamos na lousa. Das contas de matemática que tinham que ser resolvidas ali naquele quadro negro e toda turma observando...

Gostei de sua lembrança.

Bia Hain disse...

Meus alunos gostam muito de usar a lousa, seja para fazer contas, apagar, ou simplesmente desenhar no final da aula. Ler seu escrito me fez lembrar o quanto já gostei também de ser a escolhidas do dia para apagar o quadro! :) Ótimo final de semana!