segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O bloco dos cheiros

Estou começando a ler um livro juvenil, e logo nas primeiras páginas, a descrição de duas amigas levou-me longe pelos caminhos da memória.
"... Sua casa ( que era o sonho de Julieta ) tinha um cheiro de lustra-móveis, de cera, de desinfetante, e tudo parecia impecável como uma propaganda de televisão."
Faz tempo que minha casa não tem essa reunião de cheiros.
Explico.
Quando termino de usar o desinfetante está na hora de levar alguma das crianças para a natação.
Depois é hora de preparar o jantar. No dia seguinte, cera no chão, mas não sobra tempo para o lustra móveis nas portas porque é hora de buscar as crianças na escola.
E assim se segue sem que um cheiro encontre o outro.
Como é carnaval e as crianças nem em casa estão, resolvi colocar meu bloco para requebrar. O bloco dos cheiros.
Chamei desinfetante, sabão em pó, sabão líquido e em pedra, cera, água sanitária, limpa-vidros com proteção anti-chuva, lustra-móveis, óleo de peroba, limpa alumínio. Teve até um que veio fantasiado de pato. Que criativo!
Só não chamei creolina, não por preconceito, é que não tinha mesmo.
E assim minha casa ficou como a que a menina do livro admirava.
Ah! Teve também álcool perfumado de eucalipto, que eu admirava quando criança na casa da minha amiga e minha sempre dizia que aquilo custava muito caro.
A casa recendia. Até o silêncio era perfumado.
Parei para admirar e permitir que meu nariz sentisse cada um dos cheiros ali reunidos, quando de repente, um estrondo:


Olha lá o safado da caçamba gigante de novo.
Corri, peguei a máquina, subi ligeiro as escadas e olha lá:





Foi embora sem nem dizer quantos minutos iria demorar.
Mas o pior ainda estava por vir...
Desci as escadas e quando entrei na minha casa, todos aqueles cheiros maravilhosos tenham sido substituídos por uma fedentina só, vinda da caçamba gigante.
Então imaginem uma fedentina gigante.
O meu bloco dos cheiros sucumbiu ali debaixo do meu nariz.

Meu filho chegou da casa do primo, teve um espasmo de ânsia, pegou pijama e escova de dentes e disse que só voltará na quarta-feira de cinzas porque é insuportável o cheiro da casa.

Desiludida, telefonei para marido que me mandou sabe pra onde?
Pra folia.
E eu fui!



A verdade é que fui comprar pão e na volta encontrei este baile no meio do caminho.
Segurei firme o pão e pulei só uma música.
Porque estava tão fatigada que não aguentei mais do que isso.

A próxima vez que esse safado da caçamba parar aqui na minha porta... eu nem sei. Tenho que pensar ainda.

17 comentários:

✿ chica disse...

rssssssss.... Entre recordações olfativas nos levaste contigo ... Óleo de peroba...
Que cheirinho!!!

A tal da creolina, não suporto...

E as naftalinas? Quando os mais velhos tiravam as roupas dos armários? Empestava tudo,rs.

Cheiro de cera, tantos outros. Adorei. Pena esse cara dessa caçamba.

E aqui, eles aparecem pra fazer a colocação ou retirada, pela madrugada. Dá vontade de...fazer o mesmo que pensaste em fazer com o teu,rs

beijos,chica


Evanir disse...

E você, é uma destas pessoas especiais.
Sua sensibilidade, sua atenção e seu carinho!
É algo que toca profundamente meu coração.
Que Deus continue iluminando você nos caminhos da vida.
Sua amizade e carinho é muito importante para mim,
tenha certeza é fundamental para mim cada palavra
que deixa nos comentários do meu blog.
Lembre-se a beleza é a que emana de nossa alma,
engrandece seu coração.
E sua ALMA É Linda.
Um feliz feriado .
uma abençoada semana.
beijos,Evanir.
Venha participar do sorteio do meu livro.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, você é um barato! kkk!
Pelo jeito o dia foi completo hoje. Sua criatividade é sinônimo de alegria, rs.
Beijo
Manoel

Calu disse...

Ninguém merece mesmo, Ana.O desrespeito é enorme.Não fica triste não, teu bloco da limpeza arrasou na animação.
Uma boa terça de carnaval, aí.
Bjos,
Calu

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Ana Paula.
Nossa fiquei com dó, imagina o trabalhão para colocar este bloco para sambar.Eu adoro todos estes cheirinhos pela casa, eu limpo e ainda fico olhando o resultado depois. 'Até o silêncio era perfumado." amei essa frase.
Que tal você colocar umas placas de avisos no seu muro? umas dez mais ou menos? Enormes.
Deixando meu carinho e desejando um alegre feriado. Beijinhos.

Luma Rosa disse...

Cheiro de cera, aquela que era diluída na gasolina... era o cheiro da biblioteca da escola. Com tábuas largas que rangiam ao serem pisadas e todos olhavam para ver quem era o intruso.

Cheiro da casa da avó que quando o vento batia na cortina branquinha, deixava o sol entrar. Esse batia no assoalho para nos cegar e no ar era espalhado um perfume de lavanda.

A casa da minha mãe tinha cheiro de banho. Quando chegávamos da escola, mamãe estava saindo do banho e logo em seguida, íamos nós. Tomávamos banho com muito prazer, só para ficar com cheiro do banho de mamãe.

Felizmente nunca senti cheiro de caçamba dentro de casa! Acho que tem que fechar as janelas quando souber que ela virá.

Mas se não tiver como prever, faça um vapor mágico!

Você vai precisar de:
1 panela
½ xícara (chá) de açúcar
Cascas de 1 ou 2 laranjas
3 cravos-da-índia
1 anis-estrelado
2 canelas em ramas
2 xícaras (chá) de água

Modo de preparo:
Em uma panela, leve o ½ xícara (chá) de açúcar ao fogo médio. Quando caramelizar, coloque cascas de 1 ou 2 laranjas, 3 cravos-da-índia, 1 anis-estrelado, 2 canelas em ramas e, com cuidado, junte 2 xícaras (chá) de água. Deixe ferver para o aroma se espalhar pela casa com o vapor. À medida que a água for evaporando, vá completando. Desligue o fogo e, quando quiser dar mais uma perfumada, aqueça a água novamente.

Espero que a caçamba não volte!!
Beijus,

Moro em um Kinder Ovo disse...

Nunca vi alguém fazer uma faxina tão feliz! Acho que voce não deve ficar preocupada em saber quem deixou a caçamba e sim com quem enche a bendita porque foi ela quem fez a encomenda e pediu para deixar debaixo do seu nariz.

A BETI disse...

rsrsrsrsrsrsrsrsrs
Bjssssssssssssssssssssss

JAN disse...

Até eu estou pensando no que fazer na próxima vinda da caçamba gigante;-)))

Abração
Jan

Lacorrilha disse...

«e disse que só voltará na quarta-feira de cinzas», ahahah!

Tina Bau Couto disse...

"Álcool perfumado de eucalipto", devia mesmo ser caro, nem amigas ou vizinhas haviam por perto de mim que usassem isso, nunca ouvi falar.

Quanto ao encontro dos cheiros, te entendo, nunca roupas, chão, fogão, atividades administrativas e externas, evoluem em conjunto. Mulher-maravilha não é reeditada, relançada, não repete na tv, como Super-homem, Batman e Homem-aranha r nem tem nova versão ou releitura no cinema, podemos nos justificar assim, ficamos sem referências....rsrsrsrs

Qto a caçamba e sua paradas, eu sugiro uma plaquinha no muro, seguem sugestões:
Proibido jogar caçambas

Para parar caçamba aqui, avisar e justificar

Pouso de caçambas somente com aterrissadores silenciosos

Marcilane Santos disse...

Eita carnaval animado por aí Ana! Que pena que o bloco dos cheiros nao durou muito tempo... Santa caçamba!!!
Eu também gosto muito desse misto de aromas dos produtos de limpeza. A casa fica realmente bastante cheirosa.

E mesmo sem ser fã do carnaval, você ainda pulou uma musiquinha! Legal! Rsrrs

Que a tal da caçamba não volte mais e que você possa então descansar. Beijos Ana!;)

Imaculada disse...

Ana querida!
Que pena! Acompanhei o bloco dos cheiros, fiquei imaginando como deve ter ficado bom o aroma de tua casa.
De repente a frustação com a caçamba,ainda bem que és bastante tranquila. Amo te ler amiga...narras de um forma tão agradável que vivencio as cenas contigo.
Abraços! Uma semana abençoada pra ti.

Ivani disse...

Ana, da próxima vez que a caçamba chegar fedendo liga para a prefeitura e aciona a vigilância sanitária.
Isso dá multa, não é correto!
quanto aos cheiros bons, eu até acho legal, mas sou tão alérgica que aqui em casa só pode sabão em pedra, agua morna, sabão de côco para lavar roupa.
mas adoro o cheirinho de óleo de peroba, e detesto o de alcool com eucalipto.
que pena que seu bloco cheiroso durou pouco, fiquei com pena.
ainda bem que voce sambou um pouquinho na rua, isso eu adoro!
beijos querida, boa semana.

Alê Biet disse...

Como diz minha sogra... Oh Judieira!! Tanta Animação e esforço para essa caçamba aparecer!
Mas pensa pelo lado bom! Tirando a fedentina, sua casa ficou só brilho de tanto produto!
E com consentimento do marido ainda caiu na folia!
Nem tudo foi tão ruim assim!

Beijos!

Flávia Brito disse...

AdoooooroO cheiros!! Tá, nem sempre posso apreciá-los, não por falta de vontade ou tempo, mas porque me provocam uma rinite terrível, então reservo a hora depois do banho... primeiro um sabonete delícia, hidratante mega perfumado, desodorante que não combina com nada, cremes faciais, e para finalizar uma colônia totalmente diferente de todos os outros perfumes. Meu marido diz que cada parte do meu corpo tem um cheiro... rsrs. Mas para mim a cada produto é uma sensação diferente e eu adoro!!
Mas nada se compara a uma caçamba fedorenta. Affff

Carolina Lima disse...

Ana,
a caçamba tem rendido boas histórias. Isso é ótimo!!

Até hoje tenho na memória o cheiro da minha sala da pré-escola. Adoro lembrá-lo!

beijinhos :*
Carol
Sorteio de coisinhas ♥