quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O feijão e o mendigo

Depois de deitar o feijão em folhas de louro, pedi ao Bernardo que se arrumasse para a escola.
O menino banhou-se, perfumou-se, vestiu-se e apresentou-se para a inspeção:


Não consegui liberá-lo de imediato. Meus olhos pararam demoradamente sobre ele que me dizia:
"Mãe, eu lavei as orelhas, esfreguei o pescoço."
Estava bonitinho o meu filhinho, um pouco cheirosinho, mas...
Tinha algo estranho nele.
Entre o cheiro do louro se desprendendo do chiado da panela de pressão, o cheiro do banho, havia algo a mais.
Hesitei, hesitei, tentei ordenar os pensamentos como quem cata feijão e fiz a pergunta:
"Onde você pegou esta blusa do uniforme?"
"Tava dobradinha em cima do sofá."
Bastou.
Bastou para que explodisse em mim uma gargalhada daquelas que levou a sentar no chão!

No último dia de aula do Bernardo no ano passado, a camiseta dele estava tão encardida, que eu nem coloquei para lavar. Peguei uma tesourinha escolar e com sacrifício cortei as mangas. "Assim não dá mais para usar"- pensei. Virou pano de limpeza.

Eu estava limpando vidros com ela quando tocou a campanhia e eu deixei o "paninho"dobradinho sobre o sofá e fui atender.
E o guri me aparece assim:



"Mãe, quase que eu fui para a escola assim, feito mendigo!"
Depois de sentar e rolar no chão de tanto rir, pedi para ele esperar um pouquinho e fotografei.

Levo o Bernardo para a escola e busco a Júlia.
Já em casa, eu contei para ela ( quase não conseguia falar de tanto que ainda ria ) o acontecido.
"Você acha isso divertido? Quase o coitadinho vai para a escola feito mendigo.
Ah, já sei. Você nem liga. Você adora conversar com mendigos"

( descrição fidedigna da cena ocorrida; não exagerei em nada! ).

19 comentários:

✿ chica disse...

rssssssssss...Imagino a cena!! Que amor ficou"! E pode acontecer mesmo.... Aliás, não pode, mas Acontece!!!rs beijos,adorei! chica

lis disse...

Estou a rir logo de manhãzinha com seus 'causos' _ o do feijão empedrado foi bom demais e e explicação melhor ainda rsrs logo eu que já compro o mais limpinho pra nao ter o trabalho de catar por horas a fio... quando há o stress esquecemos até da boa terapia.
Agora do uniforme foi maneiro hem? quase que precisava de outro banho!rs
Bom humor é ótimo , estava precisando rir um bocadinho,
bom dia Ana

Flávia Brito disse...

Ai genteee... que fofura! Rsrsrs. Mas, criança tem esse poder de nos fazer sorrir das situações mais estranhas, né? kkkkk.

Beijos!!

Moro em um Kinder Ovo disse...

acho lindo estes registros que você faz dos acontecimentos que podem parecer banais mas que são cheios de ternura, alegria e mostram uma família que se ama.

Tina Bau Couto disse...

Mangas de camisas para limpeza e todo o resto da história, um certificado de que vc, Bernardo e Julia viveram ontem :)

Eu me divirto com essas coisas, ligo para contar a minha mãe, marido, irmãos...
E por alguns dias e depois de anos as vezes o causo nos revela, remete ao passado, alegra.

Vou contar uma de meu aborrecente quando era pequeno e todo mundo adora contar e ouvir por aqui.

O portão da casa de minha mãe é de ferro, antigo, comprido, pesado e com chuvas que caem sem piedade e sol que torra como maçarico aqui em terras baianas, ele as vezes fica meio emperrado.
Em fases de emperração a espera de meu pai dar um lubrificada, chegamos da rua, eu marido e o pequeno infante, meu pai foi levar a chave e disse para mim:
- Deixe que ele empurra o portão
Ele empurrou e o portão deslizou absoluto e bailarino
Meu pai então perguntou a espera do elogio pela lubrificação:
- E ai meu netinho?
E o netinho todo proza, disse:
- Estou forte!

Tina Bau Couto disse...

Esqueci da parte de gostar conversar com mendigos...

Tinham vários onde eu morava e minha mãe ainda mora, cumprimento e sou cumprimentada pelos que ainda estão lá da minha época.
Por aqui não vejo nenhum, meu amigo do momento é o flanelinha.

Sei o nome de alguns dos mendigos lá da área de minha, uma dia minha tb, dei apelido a outros e tenho histórias e mais histórias para contar de papos e observação deles.

Mendigos são boas pessoas para conversar, troco um deles por meia duzia de engravatados de dentro dos bares ou piriguetes de plantão.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, independente do ocorrido, eu gosto de conversar com mendigos. Não pedintes, mendigos mesmo... A medida que você vai conhecendo, percebe que eles gostam de viver daquela forma. São os verdadeiros hippies. Gostam de depender do carinho e da boa vontade alheia. Daria uma postagem porque é um estilo de vida. Falo dos mendigos sóbrios, que até o jornal diário eles ganham e adquirem uma certa cultura, todavia não mudam de vida. A gente conhece bem esse pessoal, trabalhando em Pastorais que ajudam o pessoal que vive na rua. Enfim, somos todos irmãos, né?

Quanto a situação do Bernardo, foi engraçada pelo mico que ele ia pagar, contudo eu não estranharia se ele não se tornasse um inovador. Lançaria a mais ousada moda de camisetas escolares, kkk!
Adoro vocês aí.

Beijo
Manoel

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Tina, kkk! Não dá para não usar e abusar do espaço da Ana Paula para comentar a lógica do seu rebento, rs...rs. Imagino também a frustração do pai, sem os elogios esperados pelo capricho da lubrificação. Criança muda os parâmetros da gente, né?
Manoel

PS: Ana, depois você ve quanto ficou o aluguel do seu espaço.
Beijo

Carolina Lima disse...

Ana,
família e acontecimentos familiares são bons demais!!!
Muito lindo esse mendigo!

beijinhos :*
Carol
Um blog simples
Sorteio de coisinhas ♥

Alê Biet disse...

Um mendigo desse eu queria pra mim!
Já disse que tenho duas filhas e a mais velha sempre mais calada, digamos,
Sistemática. Quando acontecia alguma coisa do tipo eu tinha que dar minhas
risadas as escondidas. Tinha que correr pro quarto, banheiro, sei lá para algum
lugar que ela não estivesse, ela achava que eu estava rindo dela e não da situação
Tivemos que ter muitas conversas pra que ela entendesse isso. Hoje é a pessoa que
Mais gosta de um mal feito. Chora, mas não de vergonha, chora de tanto dar risada!
Adoro contar as varias histórias engraçadas delas de quando elas eram pequenas!

Beijos!!

VERINHA TIBURSKI disse...

Ai que fofo, criança tem destas coisas, imagino a cena, a inocência dele em ir para a escola como mendigo, quem sabe ele não lançaria uma moda, minha filhinha falou que ficou o máximo. Adolescente anda assim amiga, é moda,kkkkkkkk
Beijinhos e uma sexta maravilhosa.

Calu disse...

Pura implicância com o menino.Ele só quis aproveitar a camisa que estava à mão e não perder tempo.O que não esperava era a customização feita pela mamãe, rsrsrsrss...
Logo vai chegar o tempo em que ele vai querer cortar as mangas por iniciativa própria.Coisa de adolescentes.
Bjos, Ana.
Calu

REINVENTANDO disse...

Nossa, bem interessante e engraçada a situação que vivenciou..
Faz tempo que não falo com mendigos, são de uma sabedoria, que nos deixa muda em determinadas situações. Abraços.Sandra

Nina disse...

ahahha que familia engracadinha e doce vcs formam, parece as vezes viverem num playground coberto de nuvens de algodao doce e pedrinhas de M&Ms :-)

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Adorei...tudo!!! A forma como vc escreveu ficou uma delícia de ler, que eu até queria mais história!
Já fiz destas tb, de cortar as blusas para virar pano de limpeza, hehe!
Amei as fotos, e o filho é um fofo! parabéns!!!
Beijos e um lindo dia em sua casa!
CamomilaRosa

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Vou ter que falar mais uma coisa...
"Seu Blog é uma delícia de ler"!!!
Beijos e nutellas!
CamomilaRosa

Ivani disse...

Tadinho do Bernardo, cheiro de limpa vidros, ninguém mereçe.
aqui em casa ele não corre esse risco, esses produtos "perfumados" não entram...a alergia da vovó é brava!
mas foi divertido ler tua crônica de mão temporaria de mendigo, e as fotos estão impagáveis.
conversar com mendigos (alguns) pode ser muito interessante, aprendemos com eles algumas lições.
não gosto daqueles bêbados, que falam e falam a mesma coisa sempre.
Mas sei que por trás de tudo existe um homem (ou mulher) que tem uma historia, nem sempre digna, nem sempre indigna.
são sofridos, mas alguns são felizes (penso que os doidos!) dentro de suas misérias.
Um beijo querida, tenha um lindo fim de semana.
eu vou para Piracicaba ver o filhão e os netos, claro que a nora também!

Rovênia disse...

Ah, que camiseta mais linda, cheia de clips. Ficou estilosa, com as manguinhas rasgadas, melhor, customizadas. Um absurdo vc ter transformado em paninho de limpeza. Quando a conversar com mendigos... que linda alma! Beijos na família toda e ótimo fim de semana!

Flor de Liz disse...

Lindoooooooo!
Me diverti lendo o texto e imaginando a cena!
O mais legal das fotos é a carinha de sapeca e inocente que ele fez! Uma graça!
Saudades de vivenciar essa inocência toda! Minhas crianças já estão crescidas! hahaha (Primos, amiguinhos, etc... rs)

Fiquei super feliz com sua visita em meu blog nesse tempo em que andei afastada e postando textinhos ruins. rs
Espero que agora tudo melhore! ><
Fiquei feliz com a aprovação da nova aparência do blog!

Beijos, assim que der estou de volta!

http://oiflordeliz.blogspot.com.br