terça-feira, 3 de setembro de 2013

Rejuvenescimento por e-mail

Remocei vinte anos.
Como? Milagre?
Não.
Recebi um e-mail.

Domingo, fomos visitar um parente e chegando lá, deu-se como a música "Arnesto nos convidou pra um samba ele mora no Brás, nós fumos não encontremos ninguém..."
Ainda bem que não no Brás, era bem pertinho de casa, tanto que nem bolsa levei, apenas peguei o celular e coloquei no bolso da calça.

Como, devido aos hábitos do parente, ele não deveria demorar, resolvemos dar uma caminhada num parque ali pelos arredores.
Sol, calor, domingo, todas as excelentes condições para o parque estar lotado.
Foi quando meu filho olhando-me indignado falou:
 - Mãe, o celular.
 - Tá aqui filho no bolso da calça.
 - Mãe, ele está tocando, você  não está ouvindo?

Atendi, era o parente avisando que havia chegado e eu realmente não ouvi o celular tocar.
Caminhando para o portão de saída, meu filho mostrou-se indignado ou talvez preocupado.
 - Mãe você está mal hein? Não está conseguindo ouvir o celular tocando...

Visitamos o parente, esbocei sorrisos, evitei falar de doenças e voltei cabisbaixa para casa.
Deitei mais cedo. Eram sete da noite.
Meus ouvidos estavam moucos, nem celular eu ouvia. Restava-me aproveitar que as vistas ainda me permitiam ler. 
E assim me recolhi no silêncio que o tempo nos impõe.

Os filhos ligaram o computador, a televisão, a matraca, o cachorro latia, os aviões subiam por cima do nosso telhado roncando turbinas e eu lá no meu recolhimento ouvi:
Tlim

Um som de uma nota só, rápido, curtinho, baixo.

Sem nenhum entusiasmo, esforcei-me a fazer a voz sair tamanha tristeza que me tomava, afinal eu sofria de mouquice, sequer o toque do celular escutava.
 - Filho, lê pra mãe o e-mail que chegou.
 - O que? Você ouviu? Como você conseguiu ouvir que chegou um e-mail daí do seu quarto?

Estava salva! Não tinha mais surdez. Adeus ouvidos moucos.
O e-mail da Beth Lilás deixando um comentário no post anterior me remoçou vinte anos.

Viu como blog faz bem?

16 comentários:

✿ chica disse...

rsssssssssssss... Que bom que foste salva, ficar surdinha com tanto acontecendo ao nosso lado é dose,rs Muito legal novamente te ler! beijos,chica e viva a Beth!! beijos às duas!chica

Beth/Lilás disse...

Uebaaaa! Te salvei, garotinha!
Então, olha só o que mando procê:
*_*

E quer saber, você não tava surda não, você tava era entretida, ligadona no parquinho e nos filhos.
E isso é muito bom, melhor ouvir os gritinhos de alegria dos filhotes do que o tilintar do celular.
beijinhos cariocas e boa noite!


Gracita disse...

Oi Ana Paula
Hoje vim deixar a sementinha da minha amizade para que ela germine e encha de nuances e aromas os encontros que teremos aqui neste maravilhoso mundo virtual.
Uma ótima quarta feira
Beijos com ternura e afeto

Rovênia disse...

Ana Paula,
Nós perdemos, sim, audição com a idade. Algumas frequências de toque de celular eu não ouço. Já fiz o teste com colegas mais novos do lado. Eles ouvem e eu não. Simples assim. C'est la vie! :)

Tina Bau Couto disse...

Eu já defini de antemão para mim e para quem interessar possa que tenho visão, audição e memória seletivas. E não aceito questionamentos.

Posso ouvir um cupim roendo a madeira do forro da casa e não ouvir o telefone tocando 15 vezes, como posso ver um cabelo na blusa da pessoa na minha frente da fila e não ver o leite de caixa que era para ter lembrado de comprar aos montes na prateleira ao lado.
Memória então é algo bem complexo, vou de Dori a um elefante.

Não deprima amiga, de perto ninguém é normal, todo mundo é surdo, cego e esquecido :)

Moro em um Kinder Ovo disse...

Pode ser surda, mas não fica calada nunca!!! Continue a escrever, solte o verbo e faça a alegria de todos que aqui chegam. E avisa ao marido que hoje aqui tem camarote especial para torcer pelo Cruzeiro. E no domingo estarei, novamente, na arquibancada portando minha carteirinha de sócio torcedor. Estou até aprendendo a xingar o adversário!!! Quando quiser, é só chegar que será bem vindo (eu só não sei fazer poesia).

Suzy Rhoden disse...

Rsrsrsrs Acho que estou precisando de um email pra remoçar vinte anos também, pois sou especialmente desligada com celulares - ou seria surda? rsrsrs
Na verdade, penso que o burburinho deste mundo é o responsável por isso: estamos tão acostumados, habituados a engolir goela abaixo tanta tecnologia que quando vemos natureza, sentimos ar puro, pisamos em um parque, desconectamos por alguns instantes, e isso faz muito bem!
Então, sem sofrimento: nada de ouvidos moucos! rsrsrs

Patricia Galis disse...

O e-mail caiu bem rs....acabei de ler seu livro e quero dizer que foi uma grata leitura, parabéns pela autenticidade que senti em cada palavra.

ps: Gostei do caqui com alho rs.

Calu B. disse...

Rsrsrsss...só faz, Ana.Vc comprovou e trouxe o testemunho pra nós, blogueiras oficiais.Viva a blogosfera!!
Bjkas,
Calu

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, kkk! Adorei a criatividade desse método de remoçar.
Tirando o remoçar de lado, o "ouvir menos" muitas vezes é muito bom.
Eu tenho um tio ("malandrinho"), irmão de minha mãe, que é surdo. Como temos muita afinidade, presto muita atenção nele e percebo que ele ouve muitas coisas e fica na dele. Quando interessa muito o assunto, ele pede para o interlocutor quase gritar para ele "ouvir". Como ele é uma pessoa muito enérgica, estressada e sem paciência, acha melhor bancar o completamente surdo em vez de ouvir lamúrias, reclamações, estórias desagradáveis, desabafos e outras coisas mais, rs...rs.
Se por acaso for aproveitar da deficiência auditiva do tio Zico, cuidado. Ele ouve muito bem, todavia se relaciona muito mal.
Enfim, vivendo e aprendendo algumas particularidades do "circo" da vida.
Como sempre sua imaginação nas postagens é genial.
Beijo,
Manoel - Blog do Óbvio

Ivani disse...

oi Ana minha querida, por aqui a coisa nao fica bem assim, fica pior.
eu nao ouço e fim de papo!
meus netos gritam da sal "vovo o telefone ta tocando!"
e eu nem tchum! as vezes nem ouço as crianças me chamarem kkkkkk
isso ja e por conta da minha distraçao cronica!
ainda faço uma postagem sobre isso, distraida e surda! ninguem mereçe.
que bom que voce ficou feliz.
Sabe Ana, nao ouvir bem tem seu lado bom, voce deixa de escutar tanta me......
beijos amiga, saudade!

Clara Lúcia disse...

Me identifiquei totalmente! Nunca ouço o celular tocando, porque quase não o uso e nem me lembro que ele um dia pode tocar! Affffeeee, eita vida difícil essa, com tecnologia! rsrsrsrsrs

beijos

Nina disse...

Menina, que texto bonito.
Por vezes, e-mails são capazes de curar outras "doenças" mais.

Luma Rosa disse...

Hahahaha se assim for: eu nunca escuto o celular, principalmente na rua com burburinho de carros, crianças e gente conversando... falar no celular, então!! Eu só escuto o vácuo... Acho que eu sim sofro de mouquice!
Bom Domingo!!
Beijus,

Luís Fellipe Alves disse...

hahahahaha os benefícios de ter um blog! Quer saber? Acho que isso é a vida pedindo um silêncio do mundo. Mas o mundo é teimoso, sabe como é, né? Aí a vida vai lá e tapa os ouvidos um pouco. Mas quando ela viu que estava para chegar uma notificação importante, resolveu destapar! rsrs

Abraço!

Etienne disse...

Rsrsrs, esta foi ótima - e muito bem contada! Tlim... Bjs.