quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Acordar escrever britadeira brigadeiro

Uma fresta da janela se ilumina. A mais alta. Mesmo dormindo, não sei bem como, mas percebo.
É como se fosse um carinho da manhã a me despertar com um sussurro.
Mais ou menos, à metade da janela ensolarada, desperto.
Espreguiço demoradamente, inspiro profundamente algumas vezes, tendo a sinfonia de pássaros como música de fundo.
Massageio meus pés e só depois saio da cama roçando a camisola longa de seda pelo chão.
Café preto muito quente completa meu despertar.
Troco de roupa, coloco sapatos confortáveis porém com salto. Gosto de ouvir o salto batendo no assoalho.
Dirijo-me até a edícula.
Abro as janelas e antes de puxar as cortinas deixo-as esvoarem com a leve brisa.
Sento-me e pouso minha mão na folha em branco enquanto a outra pega o lápis. A ponta negra tão bem afiada toca a folha ao mesmo tempo em que o sol produz um brilho incrível em toso o lápis.
Começo a escrever. Assim sigo em meu dia, em minha rotina.

Ah! Ainda bem que você não acreditou em nada disso, né?
Isso descrito aí em cima é um sonho. Um sonho onírico e também no sentido de sonhar e desejar que um dia seja assim. 
Porque hoje acordei foi com uma britadeira na porta de casa e pensei que fosse algum pesadelo, alguma confusão que eu estava fazendo com a obra ali do lado da praça, mas não. Era exatamente na minha porta.




Lembram que pintaram uma seta amarela em frente do meu portão. Faz tanto tempo que nem estava conseguindo achar aqui no blog. Foi em maio, clica aqui para ler.
Pois bem, eles, da companhia de água, chegaram isolando a rua, ligando a britadeira e dizendo que há um vazamento, por isso a seta amarela, que pode até comprometer a estrutura da casa.
Nossa, ainda bem que eles vieram rápido. Demoraram só alguns meses...

Às vezes eu sinto que tenho incubado em mim um livro de umas 660 páginas. Mas como escrever na tranquilidade das manhãs ao som de uma britadeira?

Vou aproveitar que o corretor ortográfico não aceita que eu escreva britadeira e sugere substituir por brigadeiro e vou fazer uma panela enorme e comer tudo que é pra deixar a panela limpa pois vamos ficar sem água novamente.




11 comentários:

Luís Fellipe Alves disse...

Ih, tá com essas obras de água por aí também? Esse mês tá sendo O mês por aqui. É barulho, água limpa correndo pelo meio-fio, gente pra lá e pra cá, máquinas, zilhares de reclamações no jornal local. E a gente sonha com essa manhã tão bonita, calma, apassarinhada, cheia de brilho e sincronia feito aquela valsa que toca em Titanic quando o Jack e a Rose estão em direção ao jantar da primeira classe.(Tudo isso porque não sei o nome da valsa, quanto mais detalhe, melhor.)

Paciência que vale a pena (eu acho).

Me chame de louco, mas a última foto pensei que fosse do brigadeiro (é que puxei a página pra baixo, passou rápido, só vi o vulto e a cor da terra).
Chocolate é tão bom que tem a cor da riqueza da terra. (Argumento de chocólatra.)

Beijos

Poesia do Bem disse...

Horrível a gente acordar com barulho de obra. Deus abençoe vc e lhe dê paciência e muita paz

Tina Bau Couto disse...

Essa do Luis de ter visto brigadeiro no que é a terra é mesmo olhar de chocólatra, me fez rir :)

Quanto a mais dias sem água pra vc me fez lamentar :(

Quanto a seta de maio com serviço sendo executado em novembro, fiquei meio em dúvida de como reagir: rir, chorar, desistir, surtar...ir pra Nárnia.

Eu vc fazia suco de maracujá ao invés de brigadeiro que gasta muita água para lavar a panela, engorda e dá energia que vc não vai ter como gastar lavando roupas e a casa, nem vai poder esbravejar contra os funcionários, nem com a Empresa de água nem escrever por causa da barulheira, nem ver tv de olhos arregalados para não se sentir obrigada a se sensibilizar com o problema cardíaco de Genuíno.

E não aceitando o corretor errador a palavra britadeira e tenho sugerido o inapropriado brigadeiro, escolha brincadeira, que é parentada, brinque com o Théo e com as crianças, que são a melhor maneira de desligar um pouco do mundo real surreal nosso de cada dia.

✿ chica disse...

rsssssss...Te entendo bem! NINGUÉM MERECE acordar assim! Credo!! E aquele sonnho também não combinava comigo,rs.


Essa coisa aói tá danada,não? E adorei que o corretor quis brigadeiro, assim, podes adoçar tua vida. Esses corretors "falam" cada uma" Sempre inteligentes tuias colocações.Adorei! beijos,chica

Cristiane Marino disse...

Realmente não é fácil conviver com o alto nível de ruído de nossas cidades, parece que piora a cada dia.
Espero que essa obra termine logo!
Bjs

Luma Rosa disse...

Oi, Ana Paula!
Que esquisito!! E não te cobraram nada? (rs*)
Fiquei 15 dias acordando com barulho de makita, por causa do apartamento abaixo do meu que estava trocando o piso. É a coisa pior do mundo acordar com barulho e lendo a primeira parte do post, comecei a querer seu amanhecer para mim... rs. A segunda parte, não quero!!
Boa sorte!!
Beijus,

lis disse...

Não me dá inveja alguma Ana porque tenho o desprazer de todas as manhãs espiar o céu e ver um espigão levantar mais alguns centímetros a minha frente me privando de toda a paisagem mesmo que a mesma seja só ruas morros e muito trânsito só que pra piorar até o lindo Pão de Açucar aquela pedra gigantesca que era meu xodó, agora vejo só um pedacinho minúsculo.
E britadeira é tão comum !!,o andar de cima vive em obras... só troca um pouquinho o ''eira' aqui é furadeira... rs
me diverti contigo Anapaula _ só não vou me lambuzar numa panela de brigadeiro
_SOS !!
estou de dieta _vou casar um filho e preciso estar apresentável ... rs
deixo abraços

Ana Cecilia Romeu disse...

Ana Paula, tudo bem?
primeiro quero te agradecer pelo carinho das palavras lá no meu blog.

Tenho acordado muuuuitos dias assim... chegou vizinhos novos na casa ao lado. Adquiriram a bendita e começaram a trocar tudo... aff! Por que não construíram uma nova ao invés de comprar uma pronta? :) Eis a questão!
Tenho aprendido a me superar, a duras penas, para escrever... ainda por cima o cachorro da nova vizinha é rouco! Nunca tinha ouvido um au au que fosse um "rau rau"... até já escrevi uma crônica sobre isso... na verdade, apenas colocando o cachorro na história, (não conta prá ninguém, mas acho que o tal bichinho é fumante passivo hehe).

Boa sorte nessa 'empreitada'! E convida a gente com o brigadeiro!

Beijos!

Nina disse...

Putz, acordar com o som de uma britadeira é sacanagem... caramba.Mas eu achei lindo esse teu acordar no inicio, mesmo que seja, "por enquanto", apenas um sonho :-)

Marcilane Santos disse...

Menina, vc é demais! kkkkkkkkkk Primeiro começa com uma descrição maravilhosa do acordar (que eu já desconfiava que era mentira rsrsrs). Depois vc fala da britadeira e descobre que as marcas amarelas eram por conta disso e eu até hoje curiosa pra saber o que era aquilo. E por fim, vc fala em brigadeiro!! Esse office é meio doido né? Sei que tá tarde da noite já nesse momento, mas bateu uma fome de brigadeiro agora!! Só vc mesmo pra fazer isso comigo Ana! Que a falta de água não demore muito e o barulho passe logo.

Beijos**

blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, kkk! Eu estava achando essa vidinha por aí muito tranquila até que...apareceu a amiga britadeira. Muitas vezes eu fico pensando se ela foi fabricada para fazer buracos no solo arrebentando o concreto ou foi só para fazer o inconfundível e antidepressivo barulho.
A melhor e mais doce solução é a do brigadeiro mesmo.
Beijo pra vocês,
Manoel

PS: Espero que não levem o mesmo tanto de tempo para fechar os buracos!