terça-feira, 5 de novembro de 2013

Quanto custa ser rico?

Quanto custa ser rico?
Sabe que nem é tão caro não?


Era um dia em que a rotina havia tirado folga.
Desprovidos de horários a cumprir, fomos comprar pão para o café da tarde. E descompromissados, resolvemos passar por corredores do mercado que não nos é habitual, ou na correria, nunca temos tempo para eles!
Ziguezagueando, entramos no corredor dos produtos de higiene pessoal.
Uma moça, sentada em um banquinho, organizava um a um as pilhas de sabonetes. Cuidadosamente.

Ao vê-la disse para as crianças: "Ah! Esse deve ser o trabalho mais gostoso do mercado. Até as mãos ficam perfumadas".
Pronunciava a frase enquanto andava e já estava no corredor principal quando meu filho emendou sua frase à minha.
"É o melhor trabalho mesmo. Ela trabalha com sabonete de rico."

"Sabonete de rico? Onde isso? Neste mercado não tem sabonete de rico."

"Mãe eu já tenho quase onze anos e sempre usei sabonete Johnson ou da Turma da Mônica. Meu sonho é usar sabonete de rico, aquele ali ó".

Sabonete de rico?
Rica poderia estar eu que durante onze anos paguei três vezes mais nos sabonetes para bebês para proteger-lhe a cútis. Para manter-lhe a emoliência, o viço de uma pele de seda, de pétala, de pêssego, de passarinho, sei lá o que mais.
Ainda bem que sou desprovida de uma mente matemática dessas que fazem cálculos de cabeça, porque se eu soubesse quanto teria economizado se nestes onzes anos banhasse meu rebento com sabonete de rico, talvez fosse pior.

Tentando disfarçar o ligeiro tremor que me percorria o corpo, abri a bolsa, tirei uma nota de dez reais e disse com voz de pele aveludada. 
"Querido, escolha a vontade os seus sabonetes de rico que eu vou pegar o pão e te espero lá na saída".

Não demorou muito e ele surgiu segurando numa das mãos, a sacola com os sabonetes; na outra o troco que me entregou sorridente.

Durante dez barras de sabonete ele estará rico, depois...
Bem, depois, ainda tenho um pacote com duas dúzias de Jonhson bebê para ser usado.


12 comentários:

✿ chica disse...

rsssssssssss...Essas cabecinhas!! Cada uma!! Agora ele vai banhar-se nesse sabonete de rico sozinho e ,tenho certeza, a Julinha vai continuar om os de bebê,doces, macios, emolientes,rs... beijos,chica

Beth/Lilás disse...

Ahh cabecinha de criança, que delícia!
Eles têm outra visão do universo e não adianta muito falar sobre tudo com eles, terão que ir descobrindo por si mesmos.
Adoro o cheirinho do sabonete jonhson!
beijinhos cariocas


CamomilaRosaeAlecrim disse...

Adorei!!! A gente não imagina mesmo o que se passa na cabeça das crianças!
Aqui em casa tb compro o da Monica, mas até agora ainda não repararam em sabonetes...bom, um dia minha filha disse que queria experimentar o leite de rosas ou de colonia, ela disse que era coisa de madame chic, hehehe...veja só!
Eu comprei um acote de algodão colorido, 1 vidro de leite de colonia e ela ficou toda feliz e perfumada.
Beijos e adoro seus contos!
CamomilaRosa

Tina Bau Couto disse...

Ai! Ai!
Sabonete de rico foi ótimo, achar que o de rico é mais rico que o rico que ele usa é mais ótimo ainda, um autêntico pequeno grande príncipe que não sabe o valor das coisas e sem saber sabe.

Sobre sabonetes meus olhos sempre buscam nas prateleiras o Alma de flores que minha mãe acha sabonete de rico e o Phebo odor de rosas, de embalagem amarela e cor preta era o preferido de meu avô.
Nunca compro, mas eles vão para casa comigo sempre.

Minha avó nos banhava, as três meninas de vez na mesma chuveirada como vou contar por lá amanhã, com sabão de coco e ficamos cheirosas que só Deus sabe de onde vinha aromas de laranjeira em mim, de rosa na mais velha e de alecrim na do meio.

Aqui usamos o tal Protex que de lenda a super protetor é o que usamos por gosto de Senhor papai, eu tomo banho até de shampoo se ele faltar. Adoro sabonetes redondos desses que a gente nunca compra, só usa qd ganha de presente, adoro tb os de criança que tem desenho em relevo que se gasta com a água e tb gosto dos de hotel, adoro abrir os pacotinhos e sentir o cheiro e gastar até o fim.

Abraços ricamente perfumados, com carinho de gente pobre que sabe abraçar, a propósito eu abraço quem quero bem esteja perfumado ou suado do futebol, lambuzado de arei, terra ou o que ocorrer.

JAN disse...

Oi Ana Paula!
Fazemos o nosso melhor pros nossos filhos... e nunca sabemos qual "o melhor" deles... e aí criam-se situações interessantes e inesquecíveis, né? ;-)

Abração
Jan

Tina Bau Couto disse...

Fui buscar para trazer:

“Sentimental é o homem que vê um valor absurdo em tudo e não sabe o preço exato de nada” Oscar Wilde

Alê Lemos disse...

kkkkkkkkk ai essas crianças! Sempre nos surpreendem. Mas se a a marca era Lux até que explica, afinal não era antigamente lux luxo? Luxo é coisa de gente rica kkkkkk

Pandora disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Rachei de ri kkkkk Esses seus rebentos!!! Que crianças maravilhosas que você tem!!! São incríveis mesmo!!!

Rovênia disse...

(Risos) Mães e seus pimpolhos! Adorei a sua iniciativa. Preciso me inspirar. Mas sabe que também compro sabonete de bebês para as meninas até hoje? E xampu e hidratante também? Quando será a hora de trocar? Vc me deixou pensativa... Beijos no pequeno! Adorei essa dele!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, eu dei aulas de química nos bons tempos do Digênio (nossa, esqueci como se escreve o nome dele, kkk! é Di Genio?) do curso Objetivo. Ali a gente pesquisava muito porque as perguntas dos alunos eram imprevisíveis e era interessante que ninguém ficasse sem resposta e resposta correta. Baseado nisso acabei aprendendo que limpeza não tem cheiro. Quando um produto de diversos compostos químicos é muito cheiroso o cheiro agradável é para disfarçar alguma coisa. Talvez até a coceirinha pós banho que ocorre pela agressão da soda cáustica em nossa pele. A coceirinha fica, mas o cheirinho é parecido com a natureza da serra de Campos do Jordão, de tão bom.
Então, descobri que o interessante era comprar produtos de limpeza e sabonetes de firmas conceituadas até perceber que as conceituadas estavam terceirizando a fabricação. Se você olhar na embalagem da Johnson vai perceber que o sabonete dela está sendo fabricado pela JBS S/A ou pela Higident do Brasil, ambas autorizadas pela Johnson.
Então, meu amigo Bernardo, compensa comprar o mais barato e cheiroso e com a diferença de preço comprar um oleosinho anti-coceira, kkk!
Pronto, falei!
Beijo,
Manoel

Marli Soares Borges disse...

Taí, O Manoel, do Blog Óbvio, - disse exatamente o que eu pretendia falar. Já li muito sobre sabonetes e seus cheiros. Menina, é complicado. Mas qual é o prblema em deixar seu filho mergulhar na riqueza pelo tempo de alguns sabonetes? Acho ótimo. Ele deve ter se sentido o máximo! Bjs amiga, ótimo post.

Luís Fellipe Alves disse...

hahaha sabonete de rico foi boa. Eu sempre amei produtos infantis, mas aí um dia eles foram diminuídos na compra, até nunca mais aparecerem. Recentemente me veio um xampu da Johnson com cheiro de nostalgia, porque mamãe disse que preciso conservar a cor do meu cabelo e que ele ficaria mais bonito com aquele xampu, acredita? rsrs

E quanto a dúvida do Manoel, o nome é "Di Genio", pelo menos é o que vem na nota fiscal todo mês rsrs.

Abraços