sexta-feira, 20 de abril de 2012

A menina e a lagartixa

Mãe, você acha que eu devo pegar a lagartixa que está morta na escada?
A mãe responde:
Acho que você deve. Use um pedaço de papel para pegá-la.
Mudando de ideia:
Mas mãe, eu acho que é melhor você pegar a lagartixa.
A mãe insiste:
Não, melhor você; você consegue.
Voltando com um pedaço de papel na mão a menininha pede:
Mãe fica perto de mim?
A mãe se aproxima e logo nota o pé da menininha...
Então pede:
Espere um pouco, será que posso fotografar este momento?
Ela responde indecisa entre terminar logo com aquilo ou ficar aliviada alguns segundos até a mãe retornar com a máquina fotográfica:
Pode sim mãe.





Assim que desvira a lagartixa, vê um osso exposto.
Chora com sentimento de dor, de tristeza.
A mãe para de fotografar e corre abraçar.
Precisa absorver a sensibilidade da criança há tempo esquecida.



17 comentários:

✿ chica disse...

LIndo registro, bem tocante!!!Crianças são demais!!beijos,chica

Tina disse...

Ai Ana eu ia chorar junto com ela, me ajuda a crescer?

emyhouseplus disse...

Até eu fiquei com vontade de chorar.

Ivani disse...

Pobre Julia, já aprendendo que a vida não é só sorrisos.
Fez bem a mamãe em abraçar a filhota e procurar nela algum amparo também.
Esse tipo de sensibilidade a gente perde mesmo com os anos, mas basta ver uma cena dessas para emocionar.
Falando em emocionar, meu pai também era assim com os carros que tinha.
Gostei de ler o relato, pois senti saudade de meu pai e sua flanelinha esfregando o carrão.
Essas lembranças são deliciosas e mostram como bastava tão pouco para serem felizes, não é mesmo?
Beijos Ana querida, tenha um lindo fim de semana.

Imac by Artes disse...

Lindo depoimento!
Ser criança é tudo de bom...
Senti vontade de abraçar a Júlia.
Abraços! Boa noite e um amanhã radiante pra ti.

Marly Bastos disse...

Linda crônica Ana Paula!
A sensibilidade às vezes precisa ser induzida, evidenciada e afagada.
Esse pezinho todo encolhido, evidencia que ela está apreensiva com o momento...
Lindas fotos! Emocionante.
Beijokas doces

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, adorei os "dedinhos" retesados da Júlia. Muito interessante a sua postagem e, a mim chamou a atenção a sensibilidade da menina. Nem me passou pela cabeça o suposto medo. A vida da lagartixa era mais importante, não é?

Importantíssimo e nunca deve ser esquecido (sempre esquecemos!) isso:

"A mãe para de fotografar e corre abraçar.
Precisa absorver a sensibilidade da criança há tempo esquecida".
Lindo isso.
Beijo
Manoel

PS:- Hoje lá pelas 19:00 passei em frente ao "famoso pipoqueiro" e me lembrei de você e seu comentário na postagem (rs...rs!). Só não tirei uma foto do carrinho e da fila porque estava sem a máquina fotográfica e com o celular ficaria muito ruim, rs...rs.

disse...

Aff que linda! E corajosa.

mfc disse...

É lindo o sentimento de respeito e de ternura que vi aqui...
Beijinhos.

Compartilhando Sentidos disse...

Lindo momento, explico: você deve ser uma mãe incrível!



bjbjbj

Rafaella disse...

O gente que fofa...
Quem dera se eles cresccem com esse sentimento de inocencia, preocupação e amor...
Momento lindoooo...
Bjs

Li disse...

Adorei o post!
Cada momento de nossa vida é um aprendizado!!!
Que linda se emocionar com a pobre da lagartixa!

Ah! Adorei a sua sugestão, das mamães que não tem blog e quiserem participar me mandarem por e-mail!!!

E tem selinho para você lá no blog!

Beijos!

Lívia.

Leila disse...

Adorei seu blog!!!
tenho um tbm conto nele o drama que passei na maternidade!!!
Receitas de papinhas!!!
tudo sobre o desenvolvimento de seu bebe!!!
Quem quiser conhecer e dar uma força...
http://laurarandrade.blogspot.com.br/
Quem me seguir eu sigo tbm!!! abraço!!!!

Aleska disse...

Que linda história. Me lembrou da fábula da menina que jogava as estrelas do mar de volta pra agua. Eu bem pensei em você quando escrevi o texto, coruja do jeito que vc é provavelmente ia ter uma opinião a dar. Que bom que vc tem uma filha sensível, mas acho que isso ainda vai dar um pouquinho de trabalho. Acho que as pessoas assim entendem mais as outras pessoas, mas tb sofrem porque os outros mtas vezes não são capazes de entendê-las. Bom essa foi minha experiência. Beijos e boa sorte nessa jornada que é ser mãe!

Carla Mãe da Maria Clara disse...

Coitadinha.. ficou com dó, né?
Mas muito corajosa, viu? Eu tenho pânico de lagartixa viva ou morta..rss Dê os parabéns pra ela e diga que a nova geração tem que ser assim mesmo..rss enfrentar..rss
A Maria Clara aqui adora matar formiga.. será que isso é normal?..rss
Que bom ter registrado este momento :D
Beijo pra vcs!!
Carla e Maria Clara.

Ana Virgínia disse...

aaaa.

eu ia correr...

morro de medo.

admirei a sensibilidade de vocês...

bjo


filhadejose.blogspot.com
Ana Virgínia

Luma Rosa disse...

Ai... ai... eu não teria coragem!

Ana Paula, deixei recadinho na postagem do Bookcrossing Blogueiro! Feliz por você continuar simpatizante da ideia! Vamos desapegar e espalhar cultura!!

Boa semana!! Beijus,