quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Presidente

Handkerchief foi a primeira palavra em inglês que aprendi. Na verdade, nunca aprendi o idioma e acho que posso responsabilizar essa palavra pelo feito ( ou melhor, pelo não feito ). Nunca vou saber porque a freira, minha primeira professora escolheu essa palavra.
Palavra tão difícil de aprender que eu julgava que nunca me lembraria dela.
Mas ela surgiu de uma cena. Uma cena no saguão de embarque do aeroporto.

Um homem, dos seus quarenta e pouco anos aproxima-se devagar dos assentos espalhados pelo saguão como que à procura de algo ou alguém.
Parado em frente a um assento para três pessoas que estava sem ninguém, coloca a mão no bolso, tira um lenço de pano, deita-se no banco e coloca sobre os olhos o lenço.
Lenço de pano... o tal do handkerchief da freira Irmã Maria me saltou aos olhos!
Perguntei imediatamente ao meu filho se ele sabia o que era handkerchief, ao que ele me respondeu que era um lenço de pano e que nem se usa mais essa palavra. O mais usado é scarf ou kleenex que é a própria marca que significa o lenço de papel.

Junto com a palavra de difícil pronúncia e aprendizado, lembrei-me olhando o lenço que causava penumbra nos olhos do homem que buscava algum descanso, dos lenços Presidente, vendido nas caixinhas transparentes em três unidades.

Quantas vezes presenteei meu pai com os lenços Presidente comprado na feira ou na loja pequena em tamanho porém imensa em variedades de mercadorias.
Também fizemos bonecos de cartolina e a professora colocava um lenço daqueles em forma de gravata, num outro ano, cachecol e assim tínhamos o presente para o dia dos pais.
Natal, foram vários com uma camisa e uma caixinha de lenços Presidente.
Meu pai sempre usou. Não saía de casa sem ter um no bolso.
Fico a imaginar quantos destes lenços enxugaram alguma lágrima de moça, acudiu algum líquido fugido do copo. E sim, lenços brancos, acenando, espalhando no vento o almejo de paz.
Hoje, não se usa o handkerchief, parece não haver espaço suficiente nos bolsos a serem divididos entre o lenço de pano e o celular.
Quem aí já usou, já presenteou com o famoso lenço de pano?
Deixo um aceno de lenço branco para que nossos dias tenham paz!


11 comentários:

Flávia Brito disse...

É, como tudo o que conhecemos, os famosos lenços de pano foram substituídos pelos descartáveis. Apesar de nunca tê-los usado ou presenteado alguém com eles, lembro-me do meu avô (emprestado do meu irmão, porque os meus faleceram antes de eu nascer) que sempre os usa. Mas se ele tivesse que chamá-los pela palavra de difícil pronúncia duvido que os usasse até hoje... rsrsrs. Beijos!!

Ivani disse...

Voce não vai acreditar mas tenho uns 3 na minha gaveta.
E são brancos, com algumas listinhas na beira, em cores bem suaves.
Não são meus, eram de meu marido, que também já não os usava mas guardou.
Estão aqui mais como uma lembrança.
Meu pai usava muito também, e eu o presenteava com a caixinha de lenços.
No calor era ótimo para enxugar o suor da testa, ou então para limpar os lábios depois do café.
As mulheres também usavam, bordados, com biquinhos de crochê, aplicações de florzinhas...
Um charme só!
Mas eu prefiro os de papel, práticos e muito mais higiênicos.
Tenho uma amiga que chama os lenços de pano de "gripe portátil". Onde voce vai leva a gripe no bolso kkkkk!
Beijos queridona, esse assunto daria mais umas 3 postagens!

✿ chica disse...

Que legal tua lembrança. E isso mostra como as coisas eram tão mais simples antes.

Uma simples caixa de lenços era presente, até de Natal. Lembro muito bem deles, meu pai usava e até o Kiko.

Reconhecidamente sem nada de higiene efetiva, ainda bem, foram substituídos. Mas as lembranças existem e fica,!


beijos,chica

Kellen Bittencourt disse...

Oii Ana, me lembro tbém dos lenços presidente rsrsr acho que meu pai tbém ganhou alguns, eu era pequena mas lembro da minha mãe me dar p entregar a ele, hoje só usamos os de papel, no carro não fico sem rsrs sempre quebra um galho aki outro ali! Bjooooss

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi Ana!

Incrível como coisas simples tem capacidade de emocionar, né?

Lembrei do meu pai, e lembrar dele nessa época me emociona demais. Ele sempre tinha um lenço no bolso. Eu lembro da minha passando esses lenços com tanto carinho. Coisa engraçada, né? Ela passava bem devagar o ferro quente no tecido. Tanto cuidado com um simples lenço de tecido. Vai ver ela também lembrava do pai dela nesse momento, que já era falecido.

Boa lembranças.

Beijos

Selma

Vera Lúcia disse...


Olá Ana Paula,

Já presenteei meu pai muitas vezes com esses lenços. Ainda os encontro no fundo da gaveta do meu marido e na minha própria gaveta do criado. Não os uso, mas guardo de lembrança, pois são delicados e levemente coloridos.

Lindo o texto.

Que seu Natal seja de bençãos e amor e o Novo Ano recheado de sonhos e felizes realizações.

PAZ PARA TODOS NÓS.

BOAS FESTAS!

Beijo.

Christian V. Louis disse...

Eu posso parecer um alienígena, mas não conheço estes lenços. Estudo inglês e nunca me foi ensinada esta palavra. rs.
Conheço Kleenex, estes descartáveis para gripe. E não imagino presenteando ou sendo presenteado com isto.
Mas, pelos comentários lidos, penso que estes que você citou tinham algum significado.

=> CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

Tina Bau Couto disse...

No fds passado foi a Primeira comunhão de meu filho emeu pai que nunca sai de casa (nunca mesmo, nem para ir no passeio) td cheio de histórias para se vestir e sair e minha mãe organizadoras e secretária honorária me contou que ele estava nervoso pois ela não achava um lenço descente para ele levar e ai ela quase me liga pra eu que eu levasse um de meu marido para Igreja.
Tão lindo eles acharem que meu marido tem lenço.
Lembrei dos de meu avó e de meu pai (menos garboso) com as inicias do nome, passadinhos, cheirando a ferro de passar e após usar a pós barba Bozano.
Amei recordar e te ler.
Aceno com lenço branco, com bordas rendadas, flor bordada, cheiro de lavanda e uma pontinha de desconfiança reincidente de que nasci no tempo errado.

Carolina Lima disse...

Ana,
o padrinho da minha irmã ('cumpade' do meu pai) sempre presenteava ele com esses lenços.
Há 10 anos ele se foi. Ver esses lenços é lembrar dele!

Abraços,
Carol
www.umblogsimples.com

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, kkk! Faça uma experiência. Tente espirrar falando "handkerchief". Foi o modo que usei para memorizar essa palavra. Quando comecei a ler, na hora me lembrei do espirro didático, rs...rs.
Os Lenços Presidente eram super famosos e uma das melhores opções de presentes para pais, tios...
Era chic cortejar uma dama empunhando um lenço branco. Em alguns filmes ainda aparece essa cena antiga.
Muito boas as lembranças do handkerchief. Recuerdos de Ana Paula.
Beijo
Manoel

Rovênia disse...

Que texto bacana! Acho que meu pai usou esses lenços, embora nunca tenha prestado muito atenção neles. Amei mesmo o círculo que vc construiu para contar a lembrança e o momento recente. Muito bom mesmo! Beijo grande!