sábado, 1 de dezembro de 2012

Para Gisele

Gisele foi a responsável por modificar as sensações emanadas de um calendário na vida de muitas adolescentes. Eu era uma delas.
Durante três anos, eu esperava ansiosa pela segunda-feira. Por todas as segundas feiras do ano letivo.
Faltar à escola na segunda? Nunca!
Foi numa segunda-feira, o primeiro dia de aula do curso de Magistério, que a aluna nova, Gisele, chegou.
A primeira coisa que me chamou à atenção foi a cicatriz que ela trazia na bochecha direita: um círculo perfeito, com mais ou menos meio centímetro de diâmetro. Nunca tinha visto uma cicatriz tão linda. Parecia ter sido esculpida.




"Foi meu irmão mais novo. Acendeu o magic-click na minha bochecha"- disse ela com sua voz que sorria.

A explicação da cicatriz fez nascer em nós uma forte amizade.
Segunda-feira era o dia que eu chegava mais cedo no colégio só para ouvir as histórias do final de semana da Gisele.
Gisele ganhava os olhares dos meninos mais cobiçados da escola. Teve muitos namorados durante estes três anos. Eram histórias hilárias. Mesmo quando levava um "fora", ela era divertida e nos fazia rir.
Fizemos uma viagem de formatura para Maceió e  lá Gisele recebeu um ramalhete de flores assim que pisamos no hotel. Era do namorado Alcides Roberto. Num tempo em que não havia internet por lá.
Ficamos todas boquiabertas: como o Alcides Roberto conseguiu mandar flores para lá? Quanto romantismo...
O que mais aprendi com a Gisele?
Gisele era gorda, linda, confiante e divertida.
Talvez ela não saiba o quanto me ensinou.
Depois da formatura os rumos nos distanciaram.
Há um tempo atrás encontrei seu nome no Orkut. Mandei um recado.
Ela não respondeu.
Tudo bem.
Não me importei. Quero guardar a Gisele adolescente, gordinha, de riso fácil, que durante três anos fez das segundas-feiras um palco para as alegrias da vida.
E que ela, Gisele, siga assim pela vida.


10 comentários:

#*Marly Bastos*# disse...

As pessoas passam pela nossa vida e deixam um pouquinho de si e leva um bocadinho de nós, há um trecho de um texto que diz isso e não sei de quem é. Mas o fato é que as pessoas deixam suas experiências em nossas vidas e vem uma curiosidade em saber como anda aquela pessoa que era assim ou assado.
Que a Gisele adolescente siga sempre assim, menina que encantou a menina Ana Paula.
Bjks doces e bom fim de semana.

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi flor!!!

Que lindo! Lembrei se algumas pessoas que passaram pela minha vida, deixaram boas lembranças e partiram. Sei que estão por aí. De algumas ainda tenho notícias. De outras não sei que rumo tomaram.
Desejo que sejam felizes todas as " Giseles" que passaram por nossas vidas.

Beijos e um final de semana maravilhoso

Selma

Nina disse...

Eu lia pensando na Gisele mas lembrando tbm de algumas das minhas amigas. Cada uma em particular tem essa energia boa ne Paulinha?? todas tem o que passar, com todas a gente aprende um pouquinho.

Que a Gisele te responda um dia dizendo o quanto vc tbm foi importante pra ela, porque vc sabe que foi.

Um beijo pra ti

✿ chica disse...

Lindas recordações e torço para que SÓ encontre a Gisela se ela estiver parecida ainda com o que dela guardaste. beijos,chica

REINVENTANDO disse...

Linda história e o mais importante que você recordou esse momento e a Gisele..precisamos ter mais Gisele nas nossas vidas? Abraços. Sandra

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, gostoso ler isso e poder recordar as "Giseles" que passaram pela vida da gente. O interessante é que essas pessoas são muito importantes para nós. Deixaram para a gente alguma marca profunda de exemplos de vida e muitas vezes elas não sabem disso.
Aquele sentimento gostoso de ficar todas as segundas feiras (Tina, tá certo o plural? rs...rs!) conversando antes do início das aulas marcou você e talvez outra situação relativa a você tenha marcado ela.
Digo isso porque no meu dia a dia de trabalho, muitas vezes encontro amigos (as). Por diversas vezes, conversando, citei situações que marcaram minha vida e eles tinham sentido aquilo diferente e vice-versa.
Ainda bem que temos cabeças pensantes diferentes. Uns torcem para o Palmeiras (e surpreendentemente me ficou mais simpático do que torcer para o São Paulo) e outros para o Corinthians (porque simpatizam muito com as massas, embora naquelas horas de empurra-empurra e selvageria, prefira a nobreza europeia, rs...rs).
Até na amizade os opostos se atraem, rs.
Beijo
Manoel

lis disse...

OI Ana
Ao longo do tempo vamos perdendo os amigos, nos afastamos por motivos vários mas fica a lembrança de pequenas coisas, detalhes de uma época, saudade dos tempos de escola.
E recordar faz bem,
abraços e bom domingo

.maysa. disse...

Que lindo o texto Ana Paula!
As pessoas que passam na vida da gente sempre deixa lembranças né, as vezes lembranças ruins outras boas.
Mau sabem elas que bem danado fizeram!

Tem dias que me pego pensando nas pessoas em que passaram na minha vida e não tenho mais contato. Me da um aperto no peito, fico imaginando onde é que ela está agora, o que anda fazendo...

Ai ai não imaginava que o ANTIGAMENTE viria tão rápido em meu vocabulário. Se é que me entende?!...

Beeeeeeeijos

Ivani disse...

Oi Ana, algumas pessoas tem mesmo esse "dom" de marcar, serem inesquecíveis.
Tive várias amigas e amigos assim, da época de colégio.
Gente muito interessante, carismática, que me deram tantas horas deliciosas de pura alegria.
E fora a alegria a gente sempre aprende algo com uma pessoa boa e sincera.
Que pena voce não ver mais sua amiga, apesar de que algumas amigas a gente nunca mais tem noticias delas.
Como mudei de cidade já não encontro as minhas como gostaria. Sinto saudades. Vejo uma ou outra pelas redes sociais, mas gostaria de abraçar, conversar muito, rir novamente.
Uma linda postagem essa sua que fala de amizade e saudade.
As novas amizades adquiridas pelo blog também são deliciosas e muito sinceras.
Aproveita...eu sou uma delas.
Um grande beijo.

Patricia disse...

Q linda a Gisele!
Já estou com saudades dela. rs
Vamos fazer uma campanha: Por onda Gisele? kkk
Te ajudo a divulgar.

Adoro boas recordações!!

Bjs e bom domingo