quarta-feira, 20 de março de 2013

Oito sons


O convite veio da Etienne, para a blogagem coletiva com o tema: "Quais os oito sons que você mais gosta?"
Quando eu li a proposta com o tema, logo pensei, vou escrever sobre o recital de harpa que fui há muito tempo atrás, onde também conheci o som do cravo, vou falar de chuva no telhado.
Porém, quando me pus a escrever, nenhum desses sons quiseram aparecer na minha escrita.
Deixei então outros rumorejos se mostrarem!

Os sons do parto - mulher e depois o bebê. Nem sempre, mas em sua grande maioria, é uma sonoridade carregada de bonitas emoções. Fico com o simbolismo poético dos gemidos, gritos da mãe que anunciam e abrem caminho para o choro do bebê, que naquele momento não é choro, mas a sinfonia da vida.

Não faço a menor ideia de como me apaixonei por este som, mas ele saiu de alguma música e acariciou meus ouvidos e simplesmente me fascina: o som de tablas indianas.

Sinos. Lá do alto nos acenam.
Quando soube do ofício do "fazedor de sinos", a afinação, a nota de cada um, encantei-me ainda mais! E vou contar um segredo - já toquei um sino do alto de uma torre.

Campainha - ah! como eu gostava dos sons das campainhas. Em cada casa, um toque diferente. Acho que nos dias de hoje temos escutado menos os sons de campainhas; visitas que se anunciavam e nos surpreendiam através do toque da campainha esta cada vez mais raras.

Um lugar descampado, de vegetação rasteira e aquele vento que parece correr a brincar de pega-pega, balançando a relva, despenteando os cabelos. O som deste vento rápido porém calmo, aprecio muito.

Assovios - acho que é o som da alegria, é para todos! Você pode até ser desafinado para cantar, mas poderá assoviar. Adoro ouvir gente assoviando logo cedo!

Já sei que tem muita gente que vai rir do meu "outro som preferido" e vai me mandar catar feijão, mas eu adoro o som da roupa sendo lavada na beira do rio e amaciada na pedra. Ah! Como eu queria bater roupa na pedra na beira do rio...

E não poderia faltar o gorjeio dos passarinhos.
Conheço só os passarinhos urbanos e já me trazem uma alegria imensa.

Não coube na proposta da postagem, o som do milho estourando nas panelas amassadas dos nossos pipoqueiros, mas essa pode ser uma outra postagem.
Beijo.

18 comentários:

✿ chica disse...

Lindos e tão poéticos os teus sons.Adorei! Adoro sinos também,esqueci lá,rs beijos,chica

Luciene Tenório Nunes disse...

Olá,
Sua lista dos top8 de sons é uma crônica sensacional.
Bjs.

JAN disse...

PARTO?!?!?!?!

Olá Ana Paula!
Os sons são realmente fascinantes.

Abração
Jan

Sonia disse...

Quanta coisa linda, Ana Paula!!
Ouvir é mesmo uma maravilha!
Abraço!
Sonia

Lacorrilha disse...

Gostei muito de saber mais dos teus gostos. Beijocas

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
Gosto demais dos sons dos sinos... me lembram do Mosteiro...
Feliz dia do blogueiro pra Vc!!!
Bjm de paz e bem

EdeEtienne disse...

Hey, Ana! Um prazer receber você nesta festa! O som de roupa lavada na beira do rio me veio... acompanhado da cantoria das lavadeiras. A beleza presente nos sons do parto - bela lembrança. Os sinos!!! Falar em assoviar no momento, pra mim, é falar no meu menino... que aprendeu recentemente e fica na cantoria por aqui! Os passarinhos passaram por todas as postagens da BC! Uma ótima noite pra você. Bjs!

Ivani disse...

nossa, adorei os seus sons!
o de parto, eu vivi isso, parto normal, gritos, lamentos, e depois o chôro, misturado com as palavras do médico, das enfermeiras, tudo muito louco! e lindo!
Sim, os sinos, adoro os sinos.
e o barulho do mar?
roupas sendo lavadas na beira do rio? eu também adoraria ouvir esse som, lavar as roupas. Não, não vou rir de voce, eu vou aplaudir.
linda sua postagem, seus sons são muito bons!
beijos amiga querida.
(hoje estou triste, morreu meu Biriba, meu vira-latas querido, eu já sabia que ele ia, mas não queria.)

Tina Bau Couto disse...

Lindos sons, sentidos, escolhas \o/

Sentimentos com barulinho, cheiro, tom de Manoel de Barros :)

Prefiro o som da batida na porta de madeira ou das palmas acompanhadas de ô de casa! do que as campainhas. Meu marido me chamava por um mesmo assovio a medida que chegava, doce e sonora lembrança :)

Pensei aqui nas sirenes da entrada, recreio e saída das escolas, que por aqui foram substituídas por canções, não parece lógico dizer e achar isso, mas sirenes eram sons mais adequados, tinham som de colégio.

Moro em um Kinder Ovo disse...

Sons maravilhosos e que confirmam o que sempre achei desde que aqui cheguei: este blog é muito grande e não cabe dentro do coração, ele transborda.

Kellen Bittencourt disse...

Oii Ana, bacana esta BC, tbém gosto e acho bonito o som dos sinos! Bjinhosss

Ana Virgínia disse...

Oi Ana.
Que jeito bonito de escrever sobre os sons.
Alguns deles me trouxeram recordações boas também.

Sobre os sons do sino, de vez em quando eu toco o sino na igreja onde frequento... som que anuncia a alegria!

bjo.

filhadejose.blogspot.com
Ana Virgínia

Flávia Brito disse...

Ai, a sua lista é bem legal, mas eu dispensaria lavar as roupas no rio, tá? rsrsrs. Lindo Texto, como sempre!!

Beijos!!1

Imaculada disse...

Parabéns amiga!
Belíssima participação!
Quanta ternura e magia ao falar desses sons...amei te ler!
Abraços! Boa noite e um amanhecer
radiante pra ti.

Marcilane Santos disse...

Achei lindos os sons que você descreveu.
Gosto desse seu jeito de perceber as coisas ao seu redor.
Os sons escolhidos foram bem característicos e de uma sensibilidade enorme!!
Também amo gorjeio de pássaros, às vezes acordo com eles cantando de manhã!! É tão bom.

:D

Beijos Ana, linda sexta pra você.
Beijos nos pequenos também.

VERINHA TIBURSKI disse...

Sons interessantes e divertidos Ana. Gostei muito do som de sinos também.
Deixando meu carinho. Beijos.

Rovênia disse...

Difícil decidir. Todos bons, trazem lembranças. Som de mar, som de fazenda acordando, som da risada de criança, som do nada, do silêncio também é bom! Um som de beijinho pra vc!:)

Manoel Eduardo Fernandes disse...

Ana Paula, delícia de ler essa postagem. O som do parto, é comovente. Envolve um mistério maravilhoso, né?
O do ventinho do pega pega também é fantástico. Transporta a criança interior para a nossa "adolescência" exterior, rs...
Agora, o do pipoqueiro faria o maior sucesso, kkk! (Ana, você é um amor de pessoa!)
Beijo