segunda-feira, 1 de junho de 2015

Presentear

O dia dos namorados de 2014 foi um fiasco. Especialmente para o comércio mas também particularmente para alguns.
12 de junho de 2015 promete! Cairá numa sexta-feira, data excelente para comemorações, nada de copa do mundo para atrapalhar e ainda muitos terão que se desdobrar para que se redima o 7 x 1...
Presentes. Penso nos presentes, se sabemos presentear, não nos dia dos namorados, mas em outros dias também.
Vi um painel gigante num shopping e imediatamente lembrei-me de um texto da jornalista Eliane Brum que cita um presente que recebera de sua mãe.
O presente era um pijama comprado na feira. Ao desembrulhá-lo, o cheiro de roupa lavada chega primeiro.
Sim, sua mãe tinha esse costume ao presenteá-la: já lavava, passava para depois embrulhar e entregar. Dizia para a filha que todo mundo passa a mão, pega na roupa, então ela lhe entregava assim já limpo.

Fiquei encantada com essa maneira de presentear.
E fui pensando em como fomos nos distanciando de saber presentear.

"O que você quer ganhar? "
"O que ele gostaria de ganhar? "
"O que ele está precisando? "

Temos pedidos, na verdade, temos encomendas de presentes.
Tudo previsível.
Temos medo de fugir do pedido.E se fugir, na maioria das vezes, vai desagradar o presenteado que já esperava pelo que ele pediu.

Talvez o dia dos namorados seja uma data em que mais se tenha possibilidade de inovar, de realmente presentear, surpreender.

Para o dia dos namorados se quer fugir do óbvio, os envolvidos são capazes de presentear com o inverso do que o namorado gosta.
"Sei que você adora rock, mas escolhi um cd de mpb só para você pensar em mim. "

Não é romântico? E tenha certeza de que o roqueiro apaixonado vai ouvir mpb só para pensar em seu amor. Ah você já fez isso, vai!

Encontrei também um trecho escrito por Martha Medeiros do texto " O melhor presente ".

"O melhor presente que podemos oferecer a alguém é um acréscimo de vida. Podemos fazer isso dando uma dica de livro, uma dica de música, uma dica de lugar para conhecer, uma dica de programa de tevê que foge da mesmice, enfim, tornar a vida do outro mais rica através de ideias e de emoções."

Eu já presenteei muito ao estilo "encomenda". Estou ousando mais.
Penso mesmo em entregar um embrulho com o cheirinho do meu sabão, do meu amaciante, direto e pronto para o uso.

E você, como presenteia?

11 comentários:

✿ chica disse...

Ao dar um presente, penso e me concentro bem na pessoa que vai receber. mas não adianta ela por exemplo, se for uma menina, querer uma boneca "Monster,sei lá o que"...
Pois não consigo presentear com algo que não gosto!

Acompanho minhas filhas nas compras para os niver das escolas e elas compram essas monstras... Falo, repito, mas elas dizem que as crianças gostam. AH, saudade das menininhas que gostavam de bebezinhos ou bonecas com carinhas de menininha...

Para os adultos, faço o mesmo! Só presenteio com o que acho que eu também gostaria de ganhar. Sou assim, o que fazer!

Quanto ao dia dos namorados, aqui nem instituímos os presentes comprados.. Fizemos jantinhas especiais, vinhozinho e tudo mais e ...muitas vezes... festejamos a 6,(quando todos estavam em casa) ,e agora, a três, com Neno junto,rs...

Basta a vontade de dar um presente legal, seja ele um cartão, um carinho! bjs, tudo de bom,chica

Bell disse...

O que vale é a criatividade!!

bjokas =)

Poesia do Bem disse...

Sabe que até presenteio por encomenda, mas gosto de pensar no que a pessoa tem falta, ou algo surpreendente, sabe como é pessoa romãntica por natureza, poeta por associação, quer sempre remeter-se ao belo e inovador. Gosto de presentear com junto do presente poesia exclusiva, desenhos, fita, perfumes, flores , café na cama, mas com prato diferente , etc... Boas dicas estas

Mi F. Colmán disse...

Oi Ana Paula! Tudo bem?
Bem... Eu sou do tipo muito prática para presentear. Percebo que a muitos falta empatia (já fui tão "vítima" disso, tipo, roupa alaranjada para uma gótica, huahuahauahu!) e presenteiam aquilo que ELES gostariam de ganhar.
Eu não. Primeiro procuro analisar a personalidade da pessoa e sem a menor sombra de dúvidas, presenteio com algo que será útil.
Talvez seja trauma de receber tanta coisa inútil do tipo "anjinhos para decorar o quarto" (fiquei com repulsa de anjinhos por um bom tempo durante o início da adolescência, era só o que ganhava do povo).
Sobre as encomendas, acho válidas quando é casamento. Sou a favor das listas e te digo o porquê. Um casal de amigos da família resolveram dar essa "liberdade" dos convidados escolherem e só tiveram UM presente que considerei decente, isso porque veio da madrinha, um microondas. O restante deu joguinho de xícaras e uma porrada de edredons e roupas de cama. Sério, eles poderiam montar uma loja com isso, eu dei muita risada (rir da desgraça alheia faz parte né, hahahaha!).
Sobre o teu "embrulho", eu acho super valioso algo que seja como "uma parte de alguém". Já ganhei um presente assim e foi o presente mais inesquecível da minha vida. Não foi de namorado, foi da minha mammys, uma jóia de família. Acredito que ninguém mais tenha este hábito e ela manteve, está super bem guardado, com todo o carinho.
No caso de Dia dos Namorados (sou do tipo chata, sempre comemorei no Valentine´s Day, por ser mundial e meus namorados sempre souberam desse meu costume e tiveram que se adaptar, huahuahauaha), acho muito mais legal ganhar apenas uma lembrancinha e aqueeeeele jantar com direito a uma bela prorrogação (já que tu falou em futebol) depois. Well, tu me entendeu, hahahah!
Feliz Dia dos Namorados para ti! :))))

Rivotril com Coca-Cola

Tina Bau Couto disse...

Eu sou de variar

Dou o que precisa, para quem sei precisa de algo, com um que de presente que ajuda, salva, incentiva...

No quesito pessoal tem o lado íntimo o presente do precisar de
Tipo, eu que arrumo as gavetas, dou novos shorts ou meias porque está precisando

Junto sempre um bilhete e um enfeite
Nem que seja um marcador de páginas ou chocolate comprado na banca
Detalhe: Ele guarda tudo

As vezes uma borrifada de meu perfume no bilhete ou pacote e até na peça de roupa presenteada

Coisas tipo diferentes nunca pensadas em se ter, até desconhecidas, dou com o contar escrito ou narrado do pq, para que, p onde...

Algumas coisas de sonhos adormecidos

Outras de sonhos fresquinhos

Coisas tipo eu que fiz

Escolho e dou com amor e para mim isso faz ser único e querido qualquer presente

Tina Bau Couto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Calu B. disse...

Ana,
ao presentear levo em consideração o que já sei do gosto da pessoa.Escolho com carinho algo que, penso, irá agradar.Se já há algo escolhido, procuro respeitar, mas não me conformo e acabo incluindo um mimo inesperado, tipo: chocolates, cartão, sachet...

Me divirto bolando presentinhos que irão fazer a diferença.Acho sensacional a invenção da cesta de presentes, não pelo tamanho e sim pelo cuidado das escolhas.Curto também aqueles presentes bem nomeados pela Martha, que dão acréscimo de vida.Adorei e adotei!

Vc me fez brotar idéias, Ana.
Bjs,
Calu

Dra. Cristiane Marino - Mulheres em Círculo disse...

Oi Ana Paula, adorei o post!

Nada como um presente feito com amor, totalmente único e com seu toque pessoal.
Presente é um agrado, um carinho. E melhor ainda se for surpresa!
Ótima semana
Bjs

Luma Rosa disse...

Oi, Ana Paula!
Você não imagina o que gosto de ganhar? (rs*) Eu gosto de ganhar livros ou cadernos de presente. Estou sempre rabiscando algo e se não tenho cadernos, rabisco nos livros. Por isso, sempre quando alguém pergunta o que quero ganhar, digo: "Nada". Pq não gosto de ganhar presentes que não tenham utilidade dentro do contexto de vida que escolhi - Menos é mais. Mas adoro quando alguém chega fora das datas comemorativas com um chocolate, bombom ou mesmo um pedaço de torta. Doces me agradam muito!
Quanto a dar presentes, sigo a cartilha ensinada pela minha mãe - Ela dizia: "Nunca compre para alguém alguma coisa que queira para si, ou então, se presenteie também".
Eu tento investigar o que a pessoa deseja ou esteja precisando. Em geral, costumo acertar! :)
Nunca vou dar para o meu marido um cd de música que não é o genero musical dele, apenas para que ele se lembre de mim... Ele nunca ouve aquilo que não gosta e o cd vai ficar jogado no canto.
Em muitos casos é bom manter a mesmice (rs*)
Boa semana!
Beijus,

Felipa Monteverde disse...

Adoro dar presentes, procuro sempre dar o que acho que a pessoa vai gostar. Cá em casa não há o costume do dia dos namorados, presentes só nos aniversários e Natal, mas eu adoro presentear, comprar coisas, embrulhar, fazer laço, pôr por vezes um autocolante a enfeitar, etc.
Presentes para mim é muito difícil, embora eu não ache, gosto de coisas simples. Receber cadernos não gosto, apesar de gostar muito e andar sempre com um para quando a inspiração vem, mas não gosto de qualquer um, tem de ser do jeito que eu quero, por isso prefiro não receber do que receber um que não goste.
Enfim, cada maluco com a sua mania, não é?

Beijinho

ss junlin disse...

Cash is gained through a sequence of minigames and assassinations. We did one of each, gathering coconuts for a beach vendor by performing melee mixtures on plants, and getting out the leader of an evil pizza-delivery company.
RS Gold