sábado, 19 de setembro de 2015

Jabuticaba


Delicadeza
que de tão intensa
faz confundir-se
tristeza e alegria
Finita
breve
Não estará talvez amanhã
Tão suave, tão bela, tão triste
flor de jabuticaba

Sumarenta
adocicada
por entre os lábios
explodirá em sabor
alegria
negro fruto

Romper nos dentes
a casca
inebriar-se do sabor
e recordar...
passar novamente pelo coração
a delicadeza da flor
que agora fruto
alegria e tristeza
juntas
Delicadeza



9 comentários:

Dra. Cristiane Marino - Mulheres em Círculo disse...

Quanta beleza, Ana Paula...
Seu poema tem a mesma delicadeza da flor! Lindo demais!
Amei ver as fotos também.
Bjs

✿ chica disse...

Que maravilha de poesia e flor! Delicadeza e muita sensibilidade nas tuas palavras! Fotos lindas!Adorei! beijos, lindo domingo!chica

Amara Mourige disse...

Linda e doce poesia!Adorei!!"
Ana, belo contraste, tronco rústico e a delicadeza da florzinha.
Beijos
Amara

Portugalredecouvertes disse...


não conheço essa planta Ana Paula
vou tentar encontrar mais detalhes sobre ela!
beijinhos
bom domingo
Angela

Poesia do Bem disse...

Quanta beleza e delicadeza a natureza nos presenteia né Ana? bom é estar atenta ao olhar. Eu só vi o pé de jabuticaba em frutas doces e negras, aqui em flores é pura formosura. Sabe que hoje me peguei assim pensando como vc ao observar as mangueiras aqui repletas de ramos floridos a logo em breve ser manga doce?
No blog ânsias de primavera pra vc

VitorNani disse...

Realmente, Ana Paula!
A explosão de uma jabuticaba na boca é uma experiência marcante, que creio ter sido a sua inspiração para este maravilhoso texto! Quando sentimos o mel da sua fruta, uma mensagem de prazer alegra o coração!
Aqui temos duas jabuticabeiras com frutos ainda verdes.
Obrigado pela bela postagem!
Beijos!

Teen, Calm! disse...

Realmente amei suas postagens <3
Sucesso ;)

Estela Vidal Ribeiro disse...

Amo! Simples assim! E seu texto já me deu água na boca...
Beijo

Toninho disse...

Uma flor que encanta pelos pomares quando a chuva as primeiras chuvas vem visitar a estação.
O fruto vem com o doce que faz se fartar de prazer.
E a poesia bem traduziu toda esta festa ao pé da Jabuticabeira.
Bela inspiração/construção.
Abraços