domingo, 25 de novembro de 2012

Desregulação e unguentos

Você sabe o que significa o termo "desregulação do temperamento com disforia?
Não?
Até o final do texto você vai saber.

Ando com saudade de um tempo, em que eu menina de braços dados, enlaçados com minha mãe pelas ruas, encontrávamos algum conhecido e logo depois do "bom dia, como vai?",  vinha a lamentação.
"Ih! Tô como uma dor nos quarto... dei um jeito nas anca, uma dor na batata da perna, uma dor no pé da barriga, nem tô podendo virar o pescoço...


Achava chato aquelas pessoas que viviam a se queixar.
Mas, bastava um emplastro sabiá na anca direita, um pano amarrado com breu moído com gema de ovo ou uma cânfora no pescoço e já dava para ir levando a vida como Deus quer.
E o tempo amarelou folhas, trouxe chuvas de verão, cruzeiro, cruzado, real... e os quarto, as anca, os jeitos, foram deixando de existir para entrar em cena as doenças dos comportamentos humanos.
Os comportamentos humanos estão sendo transformados em patológicos em seus mínimos detalhes.

"Os psicodiagnósticos alcançaram um nível tão elevado, que hoje em dia as pessoas saudáveis estão quase extintas" (Dann Toledo)

Parece que estamos vivendo um tempo onde procuramos cada vez justificativas para o que antes poderia apenas ser adjetivos de um ser humano - fechado, introspectivo, tímido, alegre, expansivo.
Esquecemos os adjetivos das análises morfológicas e os transformamos em sujeitos com transtornos... 

Ah! Desregulação do temperamento com disforia é birra.

haverá continuação

9 comentários:

Alê Lemos disse...

Oi Ana! Tem um selionho para vc no entre Livros. Mas o que seria essa Desregulação do temperamento com disforia? kkk vou procurar no google.

✿ chica disse...

Tens razão.Tantas complicações hoje...Vamos esperar a continuação! beijos,linda semana!chica

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, você me fez voltar no tempo e lembrar que era isso mesmo. Outros problemas estavam ligados ao fígado. Todo o mundo era doente do fígado e todo brasileiro era "médico em potencial" para receitar remédios com ervas diversas.

Agora está na moda a desregulação, rs...rs.
Desregulação do temperamento com disforia é simplesmente: 'birra'.
O nome difícil valoriza o estado de espírito e o transforma em doença. O pior é que todo o mundo está acreditando... kkk! Com isso, depois dos bancos, as empresas que auferem maiores lucros são os laboratórios farmacêuticos.
Enfim, vamos lutar para colocarmos esse mundinho em ordem. Nossos filhos merecem coisa melhor, não é Ana Paula?!
(aguardo o próximo capítulo)
Beijo
Manoel

Kellen Bittencourt disse...

É bem assim mesmo Ana, conheço muitas pessoas que só sabem se queixar de dores, por isso já nem queixo mais das minhas kkkk Bjoooss

Majoli disse...

Oi Ana Paula, saber o que é, não sei mesmo, mas lendo o texto fiquei cá com meus botões começando a entender.
Aguardarei a continuação.

Estou meio sumida por ter caído e estar de repouso, hoje dei uma escapadinha e estou visitando alguns amigos.

Beijos de uma boa semana.

Tina Bau Couto disse...

Pois é!
Onde andam os velhinhos caducos?
E as doenças infantis: catapora, varíola, papeira, dor de barriga, verminose...
Esse negócio de virose, um nome para td que a criança sente, sei não, preferia as doenças com nome e sobrenome.
A moda agora entre adultos é bactéria.
Perder noite, não ter cuidados higiênicos e seletivos nas relações sexuais, só comer enlatados ou td que não tenha fruta ou verdura, não lavar as mãos, beber consumir mais álcool que veículos cada dia mais precocemente, resulta em???
Bactérias.
Não ridicularizando (falo da generalização), afinal há que se ter cuidado com o que se diz, ou melhor ser resumidos ou complexos, nunca sinceros, no meu tempo td mundo era
Ying & Yang, a diferença estava no equilíbrio a que cada um se empunha ou a vida lhes empunha. Os mais perdidos eram sem noção, porras loucas, temperamentais, gostavam da tal birra, hoje são bipolares.
Tristeza, isolamento, falta de envolvimento com o mundo, a família, perdas, traumas, tudo virou depressão.
Temperos diversos, dendê, sorrisos, pipocas, amizade, tanques de roupa pra lavar, homens lavando seus próprios carros, almoços de domingo em família, arco-iris, cebola, massagem, abraços, azeite doce, pimenta, castigos, pimentão, bastante alho, nomes e sobrenomes.

Carolina Lima disse...

Ana Paula,
o início da sua postagem me vez lembrar uma tia-avô. Eu me arrependo das vezes que pergunto como ela está. É tanta dor, tanto remédio...

O pessoal gosta de complicar. 'É chique' ter doença com nome difícil.

Uma boa semana!

Abraços,
Carol
www.umblogsimples.com

.maysa. disse...

Oi Ana Paula!
Minha mãe é desse jeito! kkkk
Ela só não tem stress porque segundo ela é doença de rico.

Espero a continuação...

Uma linda semana!!
Beeeeijos

Nina disse...

Nossa,Ana, era assim mesmo, antigamente eram essas as reclamacoes que ouviamos e nada que o sabiá (super bem lembrado) nao resolvesse. O negocio ta ficando complicado mesmo viu?

queria te dizer que vc anda sempre comigo ultimamente, sempre que vejo dias tristinhos de chuva, frio, lembro da tua frase e digo pra mim mesma, escuta a Ana, escuta a Ana, vc tem o sol dentro de vc :-)