segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Piaçava

Houve uma briga, daquelas feias e barulhentas, aqui em casa. Daquelas que os vizinhos colocam a cabeça para fora, querendo dar uma espiadinha.
A briga envolveu inclusive vassoura. Uma vassoura piaçava.

 É que o cachorro comeu o cabo da vassoura da minha filha e ela começou a chorar e eu então ralhei com ele. Onde já se viu comer o cabo da vassoura piaçava? Se der algum problema nas suas tripas, eu não vou socorrer e vou deixar que morra.
Daí, a menina se pôs a chorar mais ainda, porque não desejava que o cachorro morresse de vassoura.
Ela gostava da vassourinha, e ainda bem que era miniatura, mas ela gosta mais do cachorro e não queria que ele se fosse assim... As pessoas, quando ela explicasse que o cachorro morreu de vassoura, iriam pensar que eu, a mãe, dei uma vassourada nele, não compreenderiam que ele roeu e engoliu o cabo e algumas piaçavinhas.
Entre lágrimas, remorsos e choros, peguei a chave e saí.
Entrei numa loja requintada de produtos para cachorro. Expliquei a situação da vassoura para o moço que, solícito, trouxe uma ração francesa. Garantiu que essa ração faria uma verdadeira faxina no interior do animal. Fiquei com um pouco de medo dessa história de faxina interna e também do preço da ração, mas acabei trazendo para casa. O moço me garantiu que o bem estar que esta ração proporciona é o mesmo que você estar vendo o por do sol da Torre Eifell. Como nunca fui lá, achei melhor acreditar.
Problema resolvido então. 
Mas o problema é que o cão não comia a tal ração.

Comecei a me preocupar. Seria os restos de vassoura fazendo mal para o bicho?
Todos os dias pela manhã, ao invés de comer, e;e me olhava e saía literalmente correndo para as bandas  da despensa da casa, que fica para o lado de fora.

Entre a correria, um dente para cair...


... não dei atenção à inapetência do cachorro.
Até que eu precisei ir até a despensa e me deparei com sacos rasgados.
Chamei pelo marido que disse sem pestanejar: "é rato".
Ai, ai, ai. Agora vou ter que arrumar um gato. E como será a convivência do gato com as crianças e o cachorro?
Não era hora de pensar nisso.
Era preciso se concentrar no rasgado. Suas formas, suas peculiaridades.

É barata -eu disse.
Não, barata tem a mordida menor. É rato - afirmou marido.

Arrumei a bagunça feita pelo rato e na manhã seguinte, quando o cachorro me olhou e disparou para as bandas da despensa, fui ligeira atrás dele. Porque, e se ele resolvesse comer o rato? Aí seria o fim.
Para minha decepção, flagrei-o rasgando o pacote de ração reserva. É uma ração que compro no mercado, não tem nada de especial, não é francesa. É ração tipo cesta básica. E era ele, o cachorro, que havia feito aquela bagunça. Havia rejeitado o cardápio francês e preferia mesmo um PF - prato feito - no balcão, simples. Tomara não tenha engolido nenhum pedaço da embalagem.


Ah! Já ia me esquecendo.
Será que ele é tão fino e educado que come ração com talher?


19 comentários:

✿ chica disse...

Ele gosta de simplicidade.Não é cheio de frescuras e prefere o trivial,rsrs Aqui a CUCA come até capachos. Uma danada!! beijos,linda foto do dentinho...faltando! chica

A BETI disse...

Que fofura o cãozinho!
Gostei do seu blog e já vou ficar por aqui.
Bjssssssssssssssssssss

Patricia disse...

Q figura esse cãozinho!!!
Júlia ficou linda banguelinha!
Bjs e bom feriado

Poesia do Bem disse...

Adorei. Alice ama cachorrinhos, mas moramos em AP e por isso não crio.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, rs...rs! Faltou pouco para sua casa virar o centro de um dramalhão italiano. A cada problema que surgia, a solução provável sempre gerava outro problema, rs.
A Júlia ficou bonitinha com a nova janelinha bucal.
Acho que o cachorrinho não comeu a ração francesa porque percebeu a manobra realizada ao adquirir a mesma. Olhava para você e ficava desconfiado. Pelo sim, pelo não foi grarantir o PF na despensa.
O talher ele experimentou porque percebeu vocês comendo com talheres. Tentou ver se mudava alguma coisa na refeição. Como só atrapalhou, deixou de lado essa opção ligada as finesses.
A semaninha promete calmaria. Parece que a agitação já passou.
Beijo
Manoel

Ivani disse...

Nossa, é muita agitação para um feriado só!
Diga á Julia que isso de perder dentinho é muito charmoso, ela deve estar lindinha.
Quanto ao danadinho, coitado, não gostou do novo sabor, e é muito inteligente ao ir buscar do que gosta.
Bom, se voce não vai usar a ração francesa manda pra mim, eu adoraria ver o por-do-sol da Torre Eifell, deve ser mágico. E ir até lá é muito mais caro.
Manda a ração...eu pago! kkkkkkkkk
Beijos querida, amanhã é feriado por aqui, de novo! e aí?

Christian V. Louis disse...

Este é o tipo de post que só quem tem cão entende.
Minha labrador também é terrível e adora aprontar coisas do gênero.
É impressionante a inteligência destas criaturas, como dizia meu falecido avô: "Só faltam falar". rs.

=> CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

Marcilane Santos disse...

Nossa Ana, que confusão! Morri e rir aqui com as peripécias do cãozinho!!
Acho que ele não quer ser chique rsrsrs

A Jú ficou linda com a nova janelinha.
Tomara que os próximos dias sejam mais calmos!

Ahh... Passa lá no blog para pegar seu selinho... http://simplesinspiracoes.blogspot.com.br/2012/11/eita-o-simples-inspiracoes-ja-completou.html


Beijos

Alê Lemos disse...

que história encantadora! esse cachorro é bem brasileiro mesmo hein? kkkkkkk

Lola disse...

Linda a Julia de porteira! Nossa que saudade do teu blog, to correndo bastante, semestre que vemn faço meu TCC ( graças a deus, não aguento mais!!).
Mas sinto tua falta e da Laiz( do dia de mamis).Milhões de beijos e em 15 dias passarei ais seguido por aqui ( por sina l sou louca para te conhecer ao vivo e a cores!)
Beijooosss

SILÊNCIO DA MINHA ALMA disse...

Ana Cão é mesmo assim ele adora tudo seja para comer ou apenas para brincar lindo texto gostei,
Beijos
Santa Cruz (Diacono Gomes)

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Menina...mas que danadinho! Roe tudo, hehehe!
O problema maior é que um dia pode comer algo que faça mal...uma vez uma cachorra minha comeu vela, roeu uma vela inteira e tive que levar no veterinário, pois ficou muito mal...vai entender!
Que fofa sem os primeiros dentinhos! Vai ficar mais linda ainda com dentões, hehe os da minha filha (que está com 9 anos agora) eram pequeninos e agora nasceram grandes e fortes, com serrinhas...super legal!
Bjs e te desejo um ótimo dia!
CamomilaRosa

Nina disse...

ahahah, que dia heim?? ahahahha, fiquei rindo feito boba aqui, Ana, vassoura, vendedor mentiroso, rato, menina perdendo dente, cachorro comendo garfo, aahahhaha, que doido tudo isso.

Margarete Aguiar disse...

Muito legal seu jeito de contar o cotidiano...Cachorros e gatos rendem histórias muito legais né?

Imac by Artes disse...

Que delícia te ler!
Estou aqui imaginando e vivenciando toda essa agitação...amei!
A Julia ficou uma gracinha. E a Fada do Dente passou por aí? Levou o dentinho e deixou um dim dim...nessa correria com certeza esqueceu. Rsrs
Abraços amiga e uma semana abençoada!

Marcilane Santos disse...

Acho que vc vai gostar desse post da Ana Virgínia > http://filhadejose.blogspot.com.br/2012/11/livro-na-caixa-de-fosforo.html

Beijos.

Regina disse...

Oi Ana Paula

Adorei essa história verdadeira.

Esse cachorrinho é fogo mesmo.

E sua filhinha com a janelinha, é

muito linda. Eu achei lindo ela se

preocupar com o cachorrinho.

beijo carinhoso

Regina Célia

Carolina Lima disse...

Ana,
lembrei da época que éramos pequena e tínhamos um casal de fila brasileiro. Quantos brinquedos e sapatos já perdemos por conta delas. A solução foi passar pimenta nos objetos. Deu certo!!

Um feliz final de semana!

Abraços,
Carol
www.umblogsimples.com

Lacorrilha disse...

Ahahahaha, não aguento. Até me dói a barriga de tanto rir, já devo ter acordado o bairro todo. A frase que deu mesmo cabo de mim foi esta: «O moço me garantiu que o bem estar que esta ração proporciona é o mesmo que você estar vendo o por do sol da Torre Eifell.» Acho que me vou lembrar desta frase nos próximos dias.