sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Computadores e areia

Foi extremamente interessante observar as reações que tive ao ficar sem computador.
Mas, primeiro quero agradecer as palavras de apoio!
Fato é que já não vivemos sem. Faz muita falta, o computador já é um facilitador da vida, dentre muitas outras funções.
No momento do ocorrido, o sentimento foi brabeza. Fiquei muito brava com meu filho, por mexer em coisas que não domina. Uma bronca, um pedido de reflexão e assunto encerrado.
Eu também havia decidido, dentro do "pacote"reflexão, que não sairia às pressas em busca de um técnico. Uns dias off-line faria bem a todos, com exceção aos trabalhos da escola...
A outra sensação que tive ao sentir a possibilidade de perder os arquivos, os textos salvos, as imagens que me são carinhosamente enviadas, foi simplesmente de tranquilidade com tristeza. Mas não uma tristeza avassaladora.
Muitas fotos que não estavam salvas em nenhuma outra mídia, assim como poemas, crônicas... Se precisasse, começaria do zero.
Nesta hora, veio-me um ensinamento budista: os monges fazem exuberantes imagens ( mandalas ) com areia. Levam dias e depois desmancham, como se assoprassem tudo ao vento. 



Poderia ter perdido todo o conteúdo por esse descuido, mas também poderia ter perdido o computador, ter sido roubado.
Enfim, o que mais ficou marcado para mim, foi a maneira como me lembrei de cada um de vocês: os que vêm aqui sempre, os que passam vez em quando, quem estaria escrevendo poesias, postando fotografias, falando de assombrações, falando do dia a dia, das viagens.
Poderia ficar sem esta maquininha, só que vocês me cativaram. Receber visitas é muito agradável.
A casa está aberta novamente. Pode chegar!


9 comentários:

Majoli disse...

Ana Paula, sou parte das pessoas que passam de vez em quando, pois não sabia do ocorrido.
:(
Mas fico feliz em saber que voltou.
Gostei de saber sobre as mandalas feitas com areia, de grande ensinamento.
Ter prazer em fazer, nesmo sabendo que depois só na lembrança ficará.

Meu carinho pra você.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, que bom!
Muito inteligente a sua postagem. O que mais me chamou a atenção foi o equilíbrio da sua pessoa.
Como eu trabalho com informática, já me acostumei a perder todos os arquivos e recomeçar. É muito bom refazer porque nunca sai igual. Ou melhora ou piora. Com esse detalhe a gente pode se avaliar. Estou mais motivado com a vida ou ando enjoado do meu dia a dia.
Conforme o resultado recomenda-se uma terapia motivacional lendo os blogues desses nossos amigos que nos cativam.
Bom mesmo é que a gente vai pegando o "jeitão" dos amigos e vai arrumando um lugarzinho especial no coração conforme a preferência deles. Só assim é que podemos ficar mais e mais felizes.
Beijo
Manoel

Kellen Bittencourt disse...

Ebaaa, que bom que resolveu o problema Ana, ficar sem net exige muita resignação rsrs de vez em quando é bom p descansarmos e focarmos em outras coisas, mas de fato sentimos falta dos amigos e das postagens! Já fiz essas mandalas que duram horas e depois desmanchamos foi uma dinâmica de trabalho, dá dó desmanchar no final rsrsr mas é interessante a proposta que há por trás! Bom retorno! Bjoooss

✿ chica disse...

Linda reflexão fizeste e que bom te ver de volta!ADOREI! Sentimos falta! beijos,chica

Imac by Artes disse...

Amo ler seus textos, narras de uma forma agradável e nos leva a refletir...
Linda a história dos monges! Que bom seria se tivéssemos um pouco dessa paciência e desse desprendimento.
Abraços amiga! Um feliz e abençoado final de semana pra ti.

REINVENTANDO disse...

E como faz falta..às vezes sinto necessidade de dar um tempo na internet e no blog também, mas não consigo.
Que bom que está de volta, me identifiquei com esse post. Abraços. Sandra

Ivani disse...

Oba!, muito bom ter voce de volta! promessa de ótimas postagens e momentos de descontração.
gosto muito de vir aqui, senti sua falta.
tem razão quando afirma que não dá mais para viver sem compt.
tenho tido tão pouco tempo ultimamente, mas qualquer espaço que me sobra eu corro para meu blog e meus amigos queridos.
Seja bem vinda, beijos, bom domingo.

.maysa. disse...

Olá Ana Paula!
Primeiramente quero agradecer pro sempre estar indo lá no meu cantinho rs. Muito obrigada mesmo! Você não sabe como isso me faz bem!
Sabe que se eu ficar sem o computador eu fico doidinha, eu fico em casa o dia todo, faço o serviço de casa e fico no computador, imagina eu sem pc? rs.

Beeeijos e espero sempre poder ler seus recadinhos.

Tina Bau Couto disse...

Adorei a história das mandalas budistas.

Próxima ida a SP, preciso de um mês ai...rsrs...nos vemos pessoalmente.

Sua ausência aqui, depois a minha lá, a saudade tá grande.