quinta-feira, 16 de maio de 2013

Bom Dia do Gari

"NOSSA HOMENAGEM AOS HOMENS E MULHERES QUE PASSO A PASSO, DIA A DIA, ANO A ANO TEM SEU TRABALHO E VALOR RECONHECIDOS PELA CIDADE".

16 DE MAIO
DIA DO GARI


Azedou meu dia tamanha hipocrisia com a homenagem acima.
Está no jornal de hoje, com destaque bem bonito para: Apoio - nome de várias empresas...
Boa propaganda para as empresas que apoiam o dia do gari.
Bom, não vou estender o meu amargor para outras cidades que nem conheço. Vou falar da minha que é onde o jornal circula.
Trabalho e valor reconhecido pela cidade?
Com a quantidade de lixo jogado pelo chão? Isso é reconhecimento?
Apareceu uma propaganda na tv do tipo dia das mães, sua mãe merece, seu gari merece, você já pensou em presenteá-lo? Eu ainda não vi, mas como assisto pouco à tv... Se você vir me avise, por favor.
Que valor eles tem para uma cidade que emporcalha o chão com todo o tipo de sujeira?
Para mim uma cidade valorizará seus garis quando eles tiverem que varrer apenas as folhas de árvores.
No Japão são reconhecidos como Engenheiros da Saúde.
Bom, vou beber uma limonada para melhorar, sairei à rua e se encontrar um gari vou parabenizá-lo e perguntar o que ele ganhou de presente das empresas apoiadoras.

12 comentários:

Tina Bau Couto disse...

Eu já contei que meu irmão qd era pequeno fazia a gente ir para janela todo dia para ele dar tchau aos homenzinhos do caminhão de lixo e dizia queria ser gari quando crescesse ?

Desde dessa época olho para eles com olhinhos brilhando e desde sempre joguei meu lixo no lixo e me preocupo com as coisas cortantes que jogam no lixo, que o caminhão moedor pode machucar um trabalhador, que varrer nojentices e nojento, que varrer folhas é bonito, que varrer e receber bom dia das pessoas é respeitosos, que ter vassouras e carrinhos descentes é o mínimo, que dar presente não é sinal de agradecimento ou reconhecimento, o melhor presente é o agradecimento e reconhecimento diário, cumprimentar, sorrir, olhar no olho, não emporcalhar as ruas, não fazer xixi na calçada, não tratar garis, porteiros, flanelinhas como parte do cenário.

✿ chica disse...

É estranho isso,heim? Reconhecidos? Coitados trabalham, varrem limpam e já vi adultos e crianças, quase no nariz deles que acabaram de limpar, jogar lixo, parecendo de propósito. Por aqui falta MUIIIIIIIIIIIIITO pra que tenham respeito. PENA! beijos ,chica

Moro em um Kinder Ovo disse...

Já briguei com um senhor que, da janela do seu carro, jogava cascas de mexerica deixando um rastro imundo. Ele arregalou o olho e espero que tenha aprendido a lição. Pois a verdade é esta: muito entendem que a rua é uma imensa lata de lixo aberta e que está à disposição de todos. Pobres garis.

Sonia disse...

Não fossem os garis e os catadores de lixo reciclável estaríamos mergulhados num mar de de sujeira. Com certeza não será com anúncio em jornal ou na tv que agradeceremos a eles pelo bem que fazem à humanidade. Maior homenagem seria o respeito, a admiração, o agradecimento, o cuidado em não descartar objetos cortantes ou outros que os agridam e quem sabe uma remuneração adequada, não|?
Abraço.
Sonia

Kellen Bittencourt disse...

Bela Homanagem Ana, tenho uma prima Gari em Goiânia, e ela tem muito orgulho do que faz! Bjooss

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi Ana!

Se aí circulou esse jornal, por aqui onde moro nem ouvi falar. Só soube que hoje é o dia do Gari por conta da blogosfera.

Considero o lixo um problema. Aqui onde moro há lixo nas ruas e poucos coletores de recicláveis. Na verdade só vi um num supermercado e estava tão cheio que tive que deixar as garrafas pet ao lado.

Não existe o recolhimento correto desse tipo de material. Acho que uma campanha de conscientização seria maravilhosos.
Cuidados tanto para separação de lixo, como para o material que esta o lixo.
Aqui no prédio onde moro, até o zelador já cortou a mão fazendo a recolha do lixo dos andares, e olha que estava de luva.
Falta educação.

Muito bom seu post.

Beijos

Selma

JAN disse...

Oi, Ana Paula!
Eu nem sabia que havia um dia dedicado aos garis...
E precisa de "apoio" para homenageá-los?????? Talvez fosse melhor respeitar o trabalho deles em todos os dias do ano...

Abração
Jan

Lane disse...

Valor reconhecido? jamáis! A falta de educação das pessoas cresce a cada esquina, são pessoas ignorantes e hipócritas.
Eu ja ouvi pessoas jogarem lixo nas ruas e dizer: to fazendo um bem a sociedade, estou gerando emprego para os garis. Geeeeente, é poluição auditiva ouvir isso de um primata! --'
Bem, eu lembro de quando era criança e morava em outro estado, adorava ver os garis passando, chamava todos de amiguinhos! aoeie
Gostei muito daqui, vim atraves do blog eternamente v & v, ja estou te seguindo :*

Coruja Essência

VERINHA TIBURSKI disse...

Olá Ana
Compartilho com você este amargor, embrulha o estomago ver uma coisa destas, será que os garis não ficam revoltados, tenho uma fotinho de um grande amigo meu lá da minha época de prefeitura, o senhor Flor, era florindo o nome dele, uma criatura maravilhosa, um dia ele me disse que as pessoas não o enxergavam, passavam por ele e nem um bom dia davam e imagine uma pessoa sabia e muito inteligente. Tem pessoas que não imaginam quanta historia de vida eles tem para contar. Ele é um grande amigo meu. O salario deles é uma vergonha o que adianta um dia em homenagem, deverias homenageá-los dando um salario digno e multar estes porcalhões que enfeiam a cidade.
Nossa acho que vou lhe pedir um pouquinho da sua limonada. Beijos.

Rovênia disse...

Quando estou no trânsito e vejo garis pendurados em caminhões para recolher os sacos de lixo pelas ruas chega a me dar depressão ! Será que ninguém vê o quanto fazer isso é arriscado? Tanta tecnologia e somos tão primitivos. Ser gari é recolher a falta de consciência pelas ruas! Boa inquietação, Ana Paula!

Dama de Cinzas disse...

E verdade. Essas pessoas são invisíveis, assim como as que fazem limpeza nos escritórios de grandes empresas, geralmente ninguém nem olha.

Beijocas

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, tem certas coisas que são interessantes. Imagine empresários de limpeza parabenizando os garis...
Acho que estamos no final dos tempos mesmo.
O que eu acho maravilhoso (e não faço) é o que o meu vizinho (Sr. Joaquim) de 87 anos, homem forte daqueles que sobe no telhado para inspecionar goteiras, faz todos os dias. Espera os garis chegarem no nosso setor e os convida para um cafezinho reforçado com direito a sucos e tudo o mais. Para a alimentação deles é uma maravilha, mas o melhor de tudo é o carinho desse homem para com o sofrido pessoal que limpa aqui e a sociedade suja ali.
E tem mais. Garanto a você que o Sr Joaquim nem sabia dessa história de dia dos Garis. Ele não se sente amparando uns pobres coitados. Ele está recebendo, com prazer, irmãos para tomarem um lanchinho com ele.
Beijo
Manoel