sábado, 4 de maio de 2013

Uma imagem, 140 caracteres

Uma imagem, 140 caracteres - 5 edição. Proposta do blog Escritos Lisérgicos



Difícil seguir sem aquela que lhe criara, a avó. No coração a dor da morte, no corpo, o crochê. Tramas de lã, amor e saudade.

Aproveito a minha participação para homenagear as avós que criam seus netos e são também avós. A elas, feliz dia das mães!

16 comentários:

✿ chica disse...

Linda participação e homenagem,adorei! beijos,chica

Valquíria Paula disse...

Muito legal a homenagem às avós na participação do projeto, emocionante!

Bjus e obrigada pelo carinho no Apenas Palavras

VERINHA TIBURSKI disse...

Oi Ana Paula
Eu sou uma neta criada pela avó e sua participação caiu bem em homenagem a estas mães com puro açúcar. Amei, parabéns por sua linda e emocionante participação.
Bom fim de semana, beijinhos.

Luciana Souza disse...

Oi Ana Paula
Ual! Vc fez um mini-conto em uma frase. Muito bom!
Bjos.

Mari B. disse...

Um miniconto emocionante e pungente. Como pode um parágrafo tão pequeno e uma imagem exprimir tanto?

Amei sua participação!!!

Amara Mourige disse...

Que lindo Ana,adorei!!
Beijos
Amara

Felisberto Junior disse...

Olá!
Ana Paula
Boa noite
... muitos, como eu, que conviveram muito mais com as vós do que com as mães. Me lembro dela, serena e feliz a tricotar os cachecóis que os netos usariam no próximo inverno...E se foi!Choramos na hora, agora. Talvez amanhã também...e depois...e depois...Mas queremos contar com a lembrança sempre, para que não nos sintamos sozinhos. As lembranças estão vivas.O crochê, também! E nunca vão morrer.
E de onde estiver, fiquemos todos de pé, para aplaudi-la.
Bela participação!
Obrigado pelo carinho da visita
Boa semana
Beijos

Moro em um Kinder Ovo disse...

Lindo texto. É uma partida e uma despedida e eu espero que voltem.

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida
Não crio netinhos ms ajudou a filhota em tudo que posso sim...
Linda homenagem!!! Merecida...
Bjm de paz e bem

Calu disse...

Estas doces lembranças jamais nos deixam e quando chegam nos aquecem o coração.
Bjos, Ana.
Calu

Nina disse...

eu acho, super dificil seguir sem minha avó, passei anos, exatos 29 anos, sentindo essa dificuldade :-(

mas acho que pela primeira vez, superei sua ausencia...

mas ainda da saudade da minha doce velhinha :-(

Teresinha disse...

Linda participação e homenagem as avós!
Também estou participando.
Beijos mil
http://democratizacaodamoda.blogspot.com.br/2013/05/uma-imagem-140-caracteres.html

Ana Virgínia disse...

Sempre gosto de suas frases.
Bjo

EdeEtienne disse...

"Tramas de lã, amor e saudade" - adorei, Ana! Linda homenagem. Bjs.

Rovênia disse...

Vovó é mãe duas vezes. São um amor à parte e tanta dedicação... Por isso, não sei não, não quero ser avó... Mãe já cansa um monte! Beijos!

Christian V. Louis disse...

Ana, primeiro eu vi uma participação vendo a pessoa de gorro como uma mãe, agora vejo uma vendo a pessoa como uma avó! Vocês me surpreendem sempre.
Bela homenagem às avós. Conheço algumas que são mães, que criam os netos para que as filhas possam trabalhar.
Parabéns pela participação.