sexta-feira, 2 de agosto de 2013

15 passos

Da minha cozinha até a lavanderia são 15 passos. Exatos. 
Contei e recontei; fui e voltei. 15 passos.

Pedi a meu filho Bernardo, quase 11 anos, que levasse algumas peças de roupa para a lavanderia. Ouvi como resposta que seus músculos estavam fatigados. Mas são só 15 passos, insisti.
Não tenho forças, estou exaurido, insistiu ele.
Depois de outros afazeres, eu mesma peguei as peças e caminhei 15 passos.
No caminho segurando as roupas emboladas em meus braços, percebi um algo num dos bolsos.
Chegando à lavanderia, procurei e encontrei um pedaço de papel amassado.
Mãe sempre desamassa papéis que estão em bolsos.

Sabe o que estava escrito?
Vocês têm noção do que eu estou passando? Do que eu estou sentindo?

"Por você eu iria até o fim do mundo". ( a caligrafia é do Bernardo )

Ele se recusa a dar 15 passos por sua mãe e vai até o fim do mundo por alguém?
Será que ele sabe quantos passos têm até o fim do mundo? Certamente que não são 15 passos.
Que ir até o fim do mundo, fatiga músculos, dá bolha nos pés, dor nas costas?

Não sou afeita a dramas. Tudo bem, se meu filho não pode caminhar 15 passos para eu que sou sua mãe, que passei noites incontáveis acordada, chorando junto com as cólicas, com os dentes que faziam as gengivas coçarem de madrugada, que carregava no colo porque o pequenino chorava, tudo bem.
Caminhe então até o fim do mundo.
Eu seguirei aqui, da cozinha até a lavanderia, com músculos exauridos, coração amargurado, mas sem reclamar. Calada. Porque assim é minha natureza.

Não diz o ditado que filhos são para o mundo? Pois o meu vai além.
Vai até o fim do mundo por alguém.

9 comentários:

Marly de Bastos disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkk Essa é a fase contraditória da adolescência. São de extremos, ora choram e na mesma hora riem até doer a barriga. Estão sempre com preguiça [pra ajudar nos afazeres e nos deveres escolares] mas basta um coleguinha chamar pra brincar ou outra coisa que tomam forças enormes.
Mas acho passamos por isso também um tempo atrás [bem atrás...]
bjkas doces e bom fim de semana.

Tina Bau Couto disse...

Desde pequena não levo desaforo pra casa e no papel de lavadeira não levo roupa para lavanderia e nem louça pra pia.
Quando o assunto é cansaço, pernas, braços, filas, impaciência...Sem cerimônia digo que vai ter pra namorada e amigos tem que ter comigo e cara feia pra mim é fome.
Pode ir ao fim do mundo, andar nos trilhos do metrô, amar e desarmar mas o meu tanto quero a vista e sem reclamação, qd não quero acompanhado de sorrisos (serve amarelos).

* Faça um bilhete e ponha no estojo dele: Já fui e vou por vc até o fim do mundo, vá até a lavanderia por favor ou "apenas" por simpatia.

✿ chica disse...

rsssss...E já começaram as paixonites?rs


Eles são assim mesmo, mas aqui também, como a Tina, falo uma, duas e depois EXIJO. Rodo a baiana, faço misérias. Sou uma jararaca quando fico p da cara!

Sai da frente e tooooooooodos sabem! Só pelo olhar,já anteveem o furacão se aproximando.


Adorei tua escrita, lindo te ler! beijos,chica

Moro em um Kinder Ovo disse...

É engraçado para quem lê, mas acho que o seu coração está aos pedaços e rendeu um lindo texto. A primeira paixão é inesquecível para a mãe também: eu tenho amiga que ficou chorando uma semana inteira e depois viu que, para esta geração, a fila anda rapidinho.

Patricia disse...

Q lindo! Ele tá apaixonado??
Ixi, vai ficar todo no mundo da lua...
Boa sorte nessa nova fase! rs
Bjs

thalento arnônimo disse...

Filhos são ingratos por natureza. Já me acostumei com essa ideia para me prevenir de decepções.

Calu disse...

Kkkkkkk, o menino é intenso, sensivelmente declarado.Que seus pés o levem, ida e volta, ao fim e ao início de mundos lindos e felizes.
Enquanto que nós, eu e vc, mães, nos contentamos em irmos daqui/ali , mas na certeza do bem de cada um deles.

Bom fim de semana, Ana.
Bjkas,
Calu

Anne Lieri disse...

KKK...Coisa de filho e mãe!Eles nunca gostam muito de obedecer nossos pequenos pedidos,é verdade! Mas se um dia ele for mesmo até o fim do mundo por alguem,é sinal que vc soube ensiná-lo muito bem!bjs,

Jack Lins disse...

Rrssr, tive que ri.
Esses adolescentes fazem drama por tudo...nós já passamos por isso, só que em outra época.
Tenho 2 adolescentes e conheço bem os "mais mais" deles.
Tenha uma ótima semana, beijus