quinta-feira, 24 de março de 2011

Leitura




Encontrei esta coleção olhando uma livraria. Trouxe para o Bernardo que adora perguntar sobre borrachas, mas como nunca tinha sentado com ele para realmente explicar, ficava muito evasivo para ele a tal “árvore da borracha”.
Eu mesma, confesso que desconhecia muitas das citações do livro, incluindo que a seringueira precisa de um tempo de 20 a 30 dias para cicatrizar e formar uma casca lisa, pronta para uma nova sangria.
Adorei saber mais um pouco da importância do porto de Manaus, do belíssimo teatro (li bastante a respeito na blogagem coletiva, lá na Pandora sobre a Amazônia).
Chamou-me a atenção, o fato do livro ser inspirado no programa de TV um pé de quê?, apresentado pela Regina Casé. Assistimos a muitos desses programas, é divertido, aprende-se muito a respeito da árvore e de toda a cultura ao seu redor. Adorei o especial sobre a Sakura, cerejeira do Japão; o exótico Baobá e também gostei muito quando ela apresentou as Samambaias.
Por enquanto, na livraria, tinham Seringueira e Pau-brasil.

No assunto livros, fiz um comentário dia desses em um dos blogs que sigo sobre o valor elevado dos livros, citando especialmente os infantis.
Já temos sim alguns programas de incentivo à leitura, tornando a aquisição bem mais popular. Em algumas estacões de metrô já é possível encontrar livros infantis a R$ 5,00.
E não podemos nos esquecer das bibliotecas.
Numa outra cidade em que morei, tínhamos por vizinho de frente, nada menos do que uma biblioteca, a qual frequentávamos semanalmente.
Por aqui, a mais próxima, entrou em reforma prevista para dois anos.
Ainda não conheço a Biblioteca São Paulo. Ouvi, que é um exemplo. Quando sai um livro, ele já está lá.

Fiquei impressionada com a beleza externa e a descrição, que o Octávio, pai dos trigêmeos, postou lá no blog deles.
Vale conferir a arquitetura, o incentivo à leitura lá do Canadá.
E aí no Sul, no Recife, na Suécia como estão as bibliotecas? Quem frequenta?
Beijos. 

2 comentários:

Antonia Ivani disse...

Assisti a todos os programs "um pé de que?".
Adorei todos, gosto muito da Casé.
Agora, meu sogro viveu muitos anos em Manaus, falava muito da cidade e isso despertou em mim um interêsse enorme. Qualquer dia ainda vou lá...
Morei muitos anos em SP, agora moro em Valinhos, e a biblioteca daqui não é lá essas coisas. Mas adoro ler, sempre procurei incentivar os filhos, agora os netos.
Você está certa em fazer o mesmo, vale a pena, colherá os frutos mais tarde.
beijo

Claudia disse...

Ana querida
Aqui tbe adoramos ler.
Nao frequento bibliotecas, talvez por comodidade, pq nao tem muito perto. Compro varios livros, pq gosto e as crianças tbe, de reler os livros infantis.
Muito legal este, heim? Vou procurar aqui tbe.
Adorei a dica.
Bjks mil e obrigada pelo carinho de sempre

http://blogdaclauo.blogspot.com/