segunda-feira, 5 de março de 2012

Cochilei no baloiço

Despertei mais cedo do que de costume.
Estava ansiosa. Estreia de programa novo na tv.
Durante a semana, as chamadas para o novo programa, despertaram em mim uma espécie de compulsão para que eu o assistisse.
E hoje pela manhã era lá que eu estava - em frente à tv, das 7 às 8h. Uma hora de programação.
Guia do trânsito é o nome do novo programa. Boa parte dos sessenta minutos com imagens de câmeras instaladas nos semáforos, alto de prédios, postes, etc. Imagens ruins em preto e branco e eu ali, olhando fixamente para ruas e avenidas abarrotadas de veículos.




Dias antes da estreia, o âncora do programa, em entrevista disse que é um programa para se assistir enquanto o cidadão toma seu café matinal ou enquanto escolhe a roupa que usará nos seus longos momentos de trânsito e de trabalho.
Apreciei especialmente o vocabulário, que tem que ser riquíssimo em sinônimos para a mesmice de todas as manhãs - motorista encontra dificuldades, trânsito segue lento...
No rádio, quando estou pilotando a minha cozinha no preparo do café da manhã, ouço o repórter-aéreo, o bike-repórter sem me afetar muito e acho bem importante o trabalho deles, uma prestação de serviço, apesar de quase acreditar que se eles reprisassem um programa do ano passado, ninguém perceberia.
Praticamente usa-se duas horas para ir e outras duas para voltar e qualquer variação de 15 min para mais ou para menos é sempre importante.
Então eu fiquei uma hora ali, imóvel, quase sentindo o cheiro dos poluentes afetando meus pulmões, ardendo meus olhos.
O mais curioso é que eu não tenho carro, não dirijo , e o mais longe que eu iria neste meu dia seria a uma quadra e meia da minha casa.
O que eu fazia estática olhando carros e mais carros e ouvindo: trânsito lento nos dois sentidos; trânsito parado, congestionamento.
Nossa!
Estava no baloiço na minha sala reformada e acho que cochilei e sonhei.
Sonhei um sonho ruim.




Que manhã linda, colorida, as fresco entrando pelas janelas.
É bom começar o dia assim!


*baloiço- português de Portugal - balanço; aprendi com a Lacorrilha!

9 comentários:

Tina disse...

Sonhos de balanço devem ser tds desse tipo, pois estamos indo e vindo, lá e cá, cochilando e balançando não dá pra sonhar com calmaria :)
A propósito: amo balanços, acordada e de preferência nem nada beeem atrás e beeem na frente, pra eu poder voar alto \o/

Cris disse...

ki ótimo!
adoreeei!

Uma semana linda pra vc!
bjo carinhoso

✿ chica disse...

Ainda bem que foi sonho pois, ninguém merece trânsitos, cheiro de poluentes e tantas coisinhas mais! Lindo post!

Lindo balanço! beijos,chica

Bernardo disse...

Se parece com o livro da escola,mas foi um sonho ruim,não sei porque você estava tão ansiosa para uma dor de cabeça!!!

Ivani disse...

Com todo meu respeito acredito que você anda "batendo fora do bumbo"!!!
Acordar mais cedo para ver o trânsito de São Paulo?
E voce nem dirige, nem vai para aquelas bandas à essa hora?
Sai dessa Aninha, cuidado em?
Brincadeiras á parte, qual dos balanços é o seu? adorei essas salas, muito lindas e alegres.
Beijos amiga, tenha um lindo dia de calor infernal, cuidado com os programas vespertinos, eles deixam a gente meio esquisita mesmo kkkkk

Kinha disse...

e EU QUE DURMO NO ÔNIBUS, KKK

Rafaela disse...

Ana, pretendo ir a Sp este ano... O que tu acha da gente se encontrar? Beijos, Rafa

mfc disse...

Mas antever a tortura que vamos passar não é assim tão aliciante!
Prefiro a surpresa desagrdável... tipo duche frio!
Beijos... arrepiados!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, rs...rs. Se eu tivesse mais um filho, colocaria o nome de Baloiço. Com os nomes que a gente vê hoje em dia, ia fazer o maior sucesso.
Eu já ia correndo ao dicionário para ver o significado da palavra e me surpreendi com a "tradução" no fim da postagem. Muito legal, Ana.

Quanto ao comentário, faço minhas as palavras da amiga Ivani.
Beijo.
Manoel.