domingo, 28 de setembro de 2014

A beleza do feijão

Estavam no corredor aguardando o elevador. As três amigas desfrutavam sempre com muita conversa, risos, o horário de almoço. Desciam juntas e escolhiam o mesmo restaurante.
Viram pelo painel que o elevador estava parado no penúltimo andar, mas já vinha descendo.
Ficaram paralisadas quando a porta se abriu.
Quem era aquele deus grego deslumbrante, que deu uns passos para trás, para que pudessem entrar?
Que olhos, que músculos que a camisa social justa sugeria. Aquilo não podia ser verdade...
E o perfume, o cabelo, o relógio. Da onde caiu aquela belezura?
O silêncio até o térreo estava mesmo engraçado. Saíram e começaram a caminhar devagar até que viram que o rapaz as ultrapassava.
Não tiveram nem tempo de começar os comentários e as impressões sobre aquela perfeição quando viram que a beldade entrava justamente no restaurante para onde estavam indo.
Só podia ser um golpe do destino. Era muita sorte.
Esses eram os pensamentos da Carla, a única sem namorado das três.
Portanto, ela apertou o passo, passou álcool gel nas mãos e rapidamente pegou seu prato e viu-se exatamente atrás do bonitão.
Ambos segurando o branco prato vazio, foram circulando o balcão onde estavam as saladas, massas, carnes, sobremesas.
Ele dirigiu-se firme, inclinou o corpo e preencheu todo o prato com melancia. Muita melancia. Melancia picada em cubos, algumas formas saiam triangulares, enfim todo o prato cheio de melancia.
Céus - ela pensou - além desse excesso de beleza, ele cuida da alimentação. Começa o prato com melancias...
Então aconteceu.
O moço segurando firme suas melancias acomodadas no prato branco, ultrapassou a mocinha que suspirava desde que o vira no elevador, e parou em frente ao caldeirão de cerâmica vermelha onde borbulhava o feijão.
Encheu a concha e despejou-a em cima das melancias.

Até o cupido que os sobrevoava, esperando o momento derradeiro de lançar a flecha do amor, desmaiou ao ver os cubos de melancia nadando no feijão.

Fim.

Tudo isso é só para perguntar qual é e como é o seu feijão?!
Certa vez eu li sobre um homem que espantava clientes de  um restaurante a quilo por mergulhar pedaços de melancia no feijão!


Usamos rotineiramente feijão carioca ou o que nos vem da roça temperado com bastante alho e orégano, que aprendi com uma amiga, e realmente dá um sabor especial ao feijão.

Uma outra amiga, um dia recordando de quando era criança e ia para a casa da dona Lourdes que fazia feijão de corda, colocava numa bacia com farinha e fazia bolinhas com a mão e ia colocando nas boquinhas famintas ali ao redor dela. Eram oito filhos em escadinha e mais a minha amiga.
Lembrando dessa história que ela contava, um dia na feira encontrei o feijão de corda, comprei, fiz conforme a história que ela me contou, mas confesso que não ficou gostoso. Acho que faltou o sabor da minha participação na história... Eu não vivi aquilo. O sabor nunca seria o mesmo.

E então, qual é, como é o seu feijão?
E por falar em melancia, experimentar novos sabores é sempre bom!

Foto instagram - @olivesundays


16 comentários:

Dra. Cristiane Marino disse...

Ah Ana Paula, para mim as duas coisas são incompatíveis, sou louca por melancia, mas ao natural e em sucos com limão ou hortelã ou açúcar mascavo.
Feijão, só o tradicional, para comer com arroz, gosto também de chilli e feijão tropeiro ( versão vegetariana).
Nossa, por mais lindo que fosse o cara, ver uma cena dessas destrói qualquer flecha do cupido…
Bjs

JAN disse...

Oi, Ana!
Às vezes o cupido desmaia mesmo rsrsrs
Por outro lado, creio que o gosto bom das bolinhas de feijão de corda com farinha vinha do coração da D. Lourdes.

Meu feijão? às vezes, uma boa feijoada.

Abração
Jan

Calu B. disse...

Até o cupido estranhou a combinação, uma concha de feijão pode mudar todo o padrão, rsrsrs
Aguçada sutileza a tua, Ana, pra lançar a questão; hum, meu tipo de feijão é preto, também o carioquinha.Já provei o de corda com toucinho e costelinha, muito bom.
Feijão, feijão, feijão sem melancia, por favor :)
Boas degustações pra vcs.
Bjoos,
Calu

Lúcia Soares disse...

Ana Paula, feijão combina com tudo! rsrs Meu marido pensa assim e come o que for, com uma larga concha de feijão por cima...Menos frutas, ele não curte misturar doce ao sal.
Atualmente meu feijão é o carioca, mas usei o preto por anos, até me cansar. O segredo de um feijão gostoso é apenas deixar o alho dourar levemente no óleo, sem queimá-lo (o alho), mas deixar soltar o cheirinho de "dourado", jogar o feijão por cima, deixar ferver uns minutos e pronto! Quer dizer, é assim que faço em casa. Interessante é que faço igualzinho a minha mãe e o dela é muito mais gostoso. Acho que é isso, tem o "tempero" de quem o faz.
Quanto ao lindo, da melancia, eu não me importaria a mínima com o jeito como ele come seu feijão...rs
Beijo e boa semana.

Santa Cruz disse...

Ana Adoro feijão Lindo texto amei ler.
Beijos
Santa Cruz

✿ chica disse...

Gosto do feijão preto,marrom, carioca, gaúcho,rsss. desde que bem temperado. E que história! Feijão na melancia bora qq cupido pra correr... bjs praianos,chica

Poesia do Bem disse...

Cada um com suas estranhezas né? rsrs, aqui comemos o bolinho de feijão de corda com farinha, mas ele verde, já provou? feijão verde com nata e amassado em bolinhos com farinha se chama "raposa" coisa da minha infância que agora a Alice ver por minha mãe, mas ainda não expeimenta muito, agora que consegui que provasse uns grãos do feijão verde e de corda. No outro que ai se chama carioca e aqui feijão de arranca, comemos cozido com carne de sol, muitos legumes, e tbm no alho. vem experimentar aqui em casa? rsrs

eduardo medeiros disse...

Oi, Ana, tudo bem?

achei graça da história do "bonitão", mas a verdade é que o feijão se presta a muitas misturas rss

Minha sogra coloca beterrabas inteiras nele. Minha mãe colocava generosos pedaços de carne seca. Minha esposa além da carne seca, manda ver também umas rodelas de calabresa.

Gosto muito da mistura com carne seca.

Quando éramos pequenos, minha mãe também gostava de fazer bolinhos com a mão e nos servir. Eu adorava..rss

Moro em um Kinder Ovo disse...

"Dez entre dez brasileiros preferem feijão esse sabor bem Brasil" já cantavam as Frenéticas e ele é bom sempre. O mineiro tem uma relação muito próxima com o feijão e até a Fifa teve que aceitar o feijão tropeiro no estádio. Mas, feito por uma empresa, não tem o mesmo sabor daquele que é vendido pela barraquinha de feira.

Tina Bau Couto disse...

Feijões cara Ana, aqui sai vários tipos na cozinha e como vários tipos porta fora.

Recheio de alho, cebola, pimentão, tomate, o feijão catadinho, tempero verde (hortelã, coentro e salsa) pimenta do reino e cominho e sal.
Seja preto ou carioca antes do feijão vai carne de boi (músculo, peito, acem), carne salgada, deixada de molho um dia antes ou defumada (pé, toucinho, costela, paio, calabresa, lombinho).

*Tem assim também com verduras cozidas dentro, geralmente batata, abóbora e cenoura.

Acompanha arroz branco, couve refogada com bacon, farofa de manteiga e rodelas de laranja e pimenta o preto.

Arroz branco, salada de alface, rúcula, tomate e cebola ou vinagrete, banana, farinha e pimenta o carioca.

* Eu gosto qd sobra muito e no outro dia é o mesmo feijão na mesa, de mexer ou fritar um ovo para acompanhar.
** E gosto muito, amo adoro, comer feijão do carioca, com macarrão (com molho de tomate ou alho e óleo), galinha ensopada e farinha.

O feijão verde, de corda ou feijão fradinho, cozinho com água, alo e sal ao ponto.
Refogo cebola, pimentão, calabresa, bacon e alho picadinhos em uma frigideira e ele vai pra dentro se misturar a td isso e acompanha arroz e carne do sol ou bife. Ou purê de aipim ou aipim cozido e carne do sol ou de fumeiro.

Vai também cozido no alho, água e sal acompanhando vinagrete, trigo e naturebices.

O feijão branco e o grão de bico nos moldes do carioca e do preto, levam além do que mencionei fato e as carnes são cortadas em bubos ao invés de serem refogadas aos pedaços e faz-se dobradinha com o branco e calhos com o grão de bico.

O grão de bico tb vai em bacalhau a Gomes de Sá, saladas e como acompanhamento de peixes apenas deixado d emolho do dia anterior e cozido com um pedaços de cebola e alho, escorrido e regado de azeite doce.

O básico é isso tem ainda variações, mas escrever td isso me deu uma fome, vou aqui que feijão acompanha td por aqui.

E sopa de feijão vc já comeu?
Bate o que sobrou do feijão no liquidificador, cozinha massa de sopa a parte, junta tudo e é sustança, sabor e barriga cheia ou seu dinheiro de volta.

Anne Lieri disse...

Ana,como todo brasileiro eu adoro feijão,mas com melancia tô fora!..rss...que decepção pra moça deve ter sido! O feijão que faço leva alho,sal, louro e gosto de colocar linguiça calabreza e bacon tb. Fica uma mini feijoada...rss..e com arroz não precisa mais nada! bjs e boa semana pra vc,

Tina Bau Couto disse...

Vixe, esqueci das folhas de louro, valeu vizinha Anne :)

Tina Bau Couto disse...

*bubos seriam, cubos

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Oiii Ana, Feijão com melancia??? Jesus, eu sou bem adepta a novos sabores mas acho que este eu vou me abster kkkkk, Adorei! Bjosss

Luma Rosa disse...

Oi, Ana Paula!
Essa história não é verdade... Feijão com melancia, nem na China!
Como todo tipo de feijão e de vários modos. Salada, sopa, refogado com água, farofa tipo tropeiro, mexidinho...
Meu gosto infantil é assim: Feijão vermelho sem refogar, mistura salsinha, azeite e sal. Sirva com uma porção de arroz soltinha e salada de tomates. Pronto, meu manjar! Quando engravidei só queria comer isso!
Eu gosto do feijão sem caldo.
Beijus,

Beth/Lilás disse...

Ai Ana, fui lendo e o sorriso transformou-se em risada alta. Que delícia seu conto que, sendo verdade ou não, foi um ótimo condutor para sua pergunta final.
Menina, eu nunca comi dessa forma que o bonitão, mas te juro, se ele era todo este monumento e eu estivesse sem namorado, aquilo seria o pretexto que eu precisaria para engatar um bate papo com ele e, quem sabe até, provar do diabo do feijão com melancia. Hirrrrrc!
Mas, como feijão, geralmente o mulatinho ou manteiga e com um pouquinho de farofa de bananas, sem arroz. Gosto muito quando faço, só no dia, depois nem dou bola pra feijão aqui em casa, nem meu marido.
Legal, gostei às pampas do seu post!
beijocas cariocas primaveris