sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Eu e o mar

Com o mar não tenho nenhuma intimidade
Não saberia tirar o meu sustento do mar
Não saberia cantar a poesia do mar
Não saberia fotografá-lo, quer dourado ou prateado
Somos distantes na geografia e no envolvimento
Em mim a lembrança da criança brincando por suas areias
encantada com as ondas, com as conchas
Conchas do mar onde recostei meu ouvido e me encantei com música

Pela manhã minhas mãos em concha
lavam o sal do meu rosto
sonho dourado que correu a beira-mar
Diariamente a concha das mãos
onda doce a me despertar
Diariamente as ondas, as conchas do mar
Somos tão distantes eu e o mar.

Ana Paula

6 comentários:

✿ chica disse...

Eu , apesar da distância geográfica do mar azul( aqui no Sul as águas, em geral, parecem Todynho), cada vem mais me convenço que nasci no lugar errado...

ADORO o mar, me energizo nele, me sinto em casa. E nem preciso estar sempre em suas águas,basta vê-lo imponente, limpo, lindo e majestoso! beijos,chica

Aretusa disse...

Ah, essa frase é minha!! Eu e O mar...
Sou totalmente litorânea, apaixonada por aquele vai e vem, por aquele cheiro e sabor e pelas cores, às vezes verde, às vezes azul, às vezes cinza!!
De tão apaixonada, sou casada com Omar, pra ter o mar sempre pertinho de mim!!
Beijos,
Aretusa, mamãe da Doce Sophia
P.S. Tenho o mar, amor e Roma tudo junto numa só pessoa, bom d+ né?

Débora disse...

Ana! Me diz se coisa mais maravilhosa que o mar?!!Amo de paixão. Sentir a brisa, a areia a tocar os pés, os beijos das ondas em seu vai e vem, o gostinho de sal...
"Viver é como estar em alto mar, as vezes tudo vai bem, as vezes há tormentas, outras ficamos a deriva e o objetivo é encontar um porto seguro".

Bjão e ótimo final de semana.
Débora

Ivani disse...

Sou como a Chica, acho que nasci no lugar errado.
Tinha que ter nascido na beira da praia.
Gosto de tudo o que é relacionado ao mar, e interessante, meu marido não gostava.
Ele gostava de mato, sitio, terra. Eu também curtia junto, tanto que me apaixonei perdidamente pelo nosso antigo sitio em Ibiuna.
Mas o mar...esse me fascina.
O seu poema é tão lindo, nem parece que você não tem afinidade com ele. Parece até um pedido de perdão por não te-lo amado mais, como ele merece.
Beijos querida, adorei!

Imac by Artes disse...

Ana Paula querida!
Amo o mar de paixão! Para mim ele é mistério,
Amor, poesia...Como gostaria de morar próximo
do mar.
Abraços! Um final de semana abençoado pra ti.

Su disse...

Ana...

que lindo seu texto, a brisa do mar tocou aqui... suas palavras em tom poético me transportaram para a praia, simplesmente pra sentar de frente pro mar e olhar olhar e olhar... amo o mar e senti que você está mais perto dele do que quem mora por lá... vive por lá e caminha por lá...
beijinhos e lindo domingo por aí!

Su.