terça-feira, 30 de agosto de 2011

A louça


Tivemos dias bem quentes, agora a temperatura começa a cair de volta, frio novamente...
E eu estou pensando na louça.
Na verdade eu tenho pensado na minha ex-quase-sogra.
Lá vai tempo isso! Tempo do primeiro namorado e que eu queria muito agradar à futura sogra e depois do jantar, um cafezinho gostoso nas noites frias e entre olhares apaixonados, a ex-quase-sogra levanta-se para lavar a louça. E claro que eu, querendo agradar, mesmo com tanto frio, quentinha do café, ia lá fazer bonito.
Mas, numa noite bem gelada, tomei coragem e perguntei: por que a senhora não deixa para amanhã, está tão frio...
Ah! A resposta me surpreendeu tanto, que não consigo esquecê-la:
Deixar para amanhã? Imagina! Sempre penso que se eu morrer à noite, quando chegarem aqui ainda terão que lavar a louça. Que vergonha.”
Estas palavras não me saem da cabeça. Há coisas que ficam para sempre. São exemplos que marcam.
Hoje, algumas sogras depois, depois do jantar, (não tomo cafezinho, naquela época era só para agradar a sogra) tomo uma xícara de chá bem quentinho, fecho a porta da cozinha com a pia caprichada na bagunça e vou dormir.
Na manhã seguinte, me invade uma sensação tão boa, tão espetacular, assim:
Ninguém precisou lavar a louça para mim. Estou viva!!!”
E com essa disposição, com a lembrança na ex-quase-sogra, começo meu dia, lavando louça e muito viva.

7 comentários:

Débora disse...

Ai Ana..;Concordo plenamente com você...Já fui muito chata para essas coisas, hoje consegui relaxar um pouquinho, mas numa noite fria...louça para o dia seguinte sem medo de ser feliz...Pensar em morte com tanta coisa boa para se pensar!!!
Bjo

Su disse...

bom dia moça querida...

gosto tanto do seu jeito de escrever, de contar as coisas... vou me envolvendo na leitura e quando acaba... quero mais!rs

Ana Paula, tem coisas que marcam mesmo, e essa história de deixar a cozinha em ordem antes de dormir, há ouvi bastante...rs

Por aqui, sempre ficam umas xícaras, uns talhares,taças de sorvete...rs as últimas guloseimas da noite ficam "descaradamente" esquecidas dentro da pia para serem lavadas na manhã seguinte...rs

beijos moça!

dia lindo pra ti.

Su.

✿ chica disse...

rssssss...Que legal e como é bom te ler.Temos mesmo que saudar o fato de estar vivas, mesmo que a louça nos espere!E ...ela espeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeera!!! beijos,chica

Ivani disse...

Bom dia, detesto esses presságios sombrios.
Não dá para ir dormir pensando em não levantar!
Quando dá vontade, lavo a louça, senão, fica para o dia seguinte. Se eu morrer à noite (toc toc toc!) que se danem as meninas no dia seguinte, não vou ver nada mesmo!
Tenho uma amiga que diz assim:"sempre durmo de pijaminha limpo, calcinha em ordem, banho tomado, porque nunca sei se vou precisar ser levada ao hospital"...
Imagine você deitar-se com um pensamento desses? É estar "mesmo" com um pé na cova!
Santo Deus, temos mais é que viver...
Beijos querida.

Imac by Artes disse...

Concordo com minhas amigas.
Como é delicioso ler suas postagens!
Coisas da vida, do dia a dia... Acho tudo isso
formidável.
Abraços! Linda tarde pra ti.

Patricia disse...

Confesso que também não lavo louça no frio depois da janta, às vezes nem no calor. rs
A noite não funciono muito bem, gosto de fazer tudo pela manhã, junto com o sol!
bjs

Anônimo disse...

essa e muito boa ana..bom eu tenho dias que sou muito parecida a quasi sogra so que peço para o tito lavar, vai que ele morre e alguem vai ter que lavar a louça (EU) kkkkk..