terça-feira, 4 de outubro de 2011

Panetone



Hoje fui ao mercado. Nada de super ou hiper.
Mercado mesmo. Pequeno, daqueles que tem tudo o que você precisa. Nada de excessos, nada além do necessário.
Assim era o mercado, pelo menos até a tarde de hoje.
Porque hoje, no final da tarde havia excesso e além do necessário sim.
Haviam panetones, muitos panetones subindo, subindo tal torre.
E eu nem consegui apreciar aquelas variedades que agora os caracterizam: chocolate extra, mega cobertura, goiabada, cupuaçu...
Os panetones deixaram de ser como mercados. Simples, essencial.
Agora são hiper, mega, super recheados, cobertos.
Bem talvez eu esteja sendo ranzinza.
Acho que sim.
É que os panetones me lembraram que eu ainda não comprei o presente do dia das crianças e nem fiquei introspectiva pelo dia de finados.
Não devia ficar assim atucanada por causa de panetones em outubro.
Na minha infância, aguardava ansiosa pelo dezembro, não por causa só do bom velhinho. Por causa das mangas.
Que sabor de dezembro tinham as mangas!
Bem, agora eu compro mangas em qualquer mês, em qualquer super, hiper, ou simples mercado, então por que será então que estou tão implicante com os panetones de outubro?
Rabugices. Mega, super, hiper rabugice minha.
E como você prefere seu panetone, com mega cobertura, ou hiper recheio?

11 comentários:

✿ chica disse...

Também sinto essas coisas e não é rabugice, é3 verdade! beijos,chica

Marly Bastos disse...

Eu gosto do panetone, panetone. Daquele com sabor especial de rosca caseira e frutas cristalizadas. O resto é invenção, é excesso. E como comer panetone com leite e café, passando requeijão cremoso, com toda essa meleca? Estou com você, panetone tem que ser simples igual minimercado.
Obrigada pela visita e sigo-te também.

Marly Bastos disse...

Depois volto pra te seguir está dando erro de página.

Patricia disse...

Sério que já estão começando a vender panetone? Em outubro? Caramba!
Tá tudo fora de ordem. rs
Eu gosto do panetone clássico, aquele com frutinhas, nada dessas coberturas e recheios.
bjs

Patricia disse...

Ahh, e eu esperava dezembro para comer ameixas!! : )
Natal para mim tem gosto de ameixas. rs

Débora disse...

Olha Ana...eu como você também gostaria que tudo fosse na sua época certa...as mangas de dezembro tirada do pé, nossa! Tão doces...
Hoje encontra-se de tudo em qualquer período, mas os sabores na minha opinião não são os mesmos...
Sou apaixonada por panetone, aliás por pão mesmo, de qualquer tipo, mas o panetone eu prefiro o tradicional mesmo, com frutas cristalizadas. por aqui gosto de comprar o panetone da irmã Dulce, além de saboroso com a compra estou contribuindo para as suas obras assistenciais que é algo fabuloso.
Bjo e uma ótima quarta-feira.

Sandes disse...

Adoro Panetone e acho que comê-lo uma vez no ano torna-o ainda mais especial, interessante e gostoso. Pinta lá no Meio Desligado que tem novidade pra você participar. Veja o post "Cine Meme e Selinho"

Ivani disse...

Opa! assunto bem gostoso esse!
Sou "tarada" por panetone, principalmente no café da manhã, bem fofinho, com frutas.
Por aqui a gente entra no supermercado e tem a sensação de que eles vão cair na cabeça.
São tantos, de tantas marcas e tão amontoados que não se vê mais nada.
Também sou da turma que acha muito cedo, outubro, para comprar a delicia. Esperaria mais uns tempos se fosse possivel.
Mas não resisto, já comprei, já comi, e vou comer uns tantos até o Natal.
Fazer o que? ficar com vontade? nunca!
Respondendo à enquete (já disse lá em cima) somente com frutas, sem cobertura, por favor!
Mangas? Meu Deus, e o cheiro delas? Amo!
Beijos Ana, bom dia.

Cris disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
eu gosto de todos
com cobertura ou sem
com recheio de trufa ou com frutas
é bom DEMAAAAAIS!!!
rss

Bjoooos

mfc disse...

Eu prefiro mesmo aqueles doces secos caseiros que se compram SEMPRE fora das grandes superfícies...
Há que defender ao máximo(não sei se já vamos a tempo!)o pequeno comércio local.

Doces abobrinhas disse...

Eu prefiro com os dois, bem plus.... O mente grda !!!
Bj
Roberta
www.docesabobrinhas.com