sábado, 1 de outubro de 2011

Jardim de infância


Flores, cores, primavera... assim é o mês de setembro. Desde o número 1 no calendário aguardamos dias mais quentes, dias mais floridos.
E outubro para mim tem a lembrança do mestre, do professor, do educador. Ainda que no calendário a marcação seja o dia 15, para mim é como se espalhasse pelo mês inteiro esses pensamentos que envolvem a educação: da ponta triste do descaso à transparência da transformação, do amor de um mestre em ensinar.
Recente, entrei num site de uma escola para ver a lista de aprovados no vestibular e várias “gratas surpresas” estavam ali aprovados nas importantes universidades públicas para cursarem Pedagogia.
Na minha infância era sonho de muitas ser professora. O exemplo vivido era tão lindo e tão intenso que queríamos copiar nossos mestres. E muitos o foram.
Num outro período, você dizer que queria ser professor passou a ser
algo inadmissível, repúdio dos pais, insensatez dos filhos.
Neste outubro, alegro-me em vislumbrar uma mudança. Talvez modesta, pequena diante das proporções necessárias, porém ganhando força, cada vez mais.

Transcrevo um texto que encontrei nos guardados escolares da minha filha.
Não sei exatamente onde termina, ou se foi acrescido de algumas frases no final pelas educadoras. Um texto para este outubro.

TUDO O QUE HOJE PRECISO REALMENTE SABER, APRENDI NO JARDIM DE INFÂNCIA
PEDRO BIAL

Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância. Estas são as coisas que aprendi lá:

  1. Compartilhe tudo.
  2. Jogue dentro das regras.
  3. Não bata nos outros.
  4. Coloque as coisas de volta onde pegou.
  5. Arrume sua bagunça.
  6. Não pegue as coisas dos outros.
  7. Peça desculpas quando machucar alguém.
  8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar.
  9. Dê descarga. (Essa regrinha é importante!
  10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você.
  11. Respeite o outro.
  12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco... desenhe...
  13. Tire uma soneca à tarde. (Isso é muito bom!)
  14. Quando sair cuidado com os carros.
  15. Dê a mão e fique junto.
  16. Repare nas maravilhas da vida.
  17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha co copinho plástico, todos morrem... nós também.

Pense como o mundo seria melhor se todos nós, no mundo todo, tivéssemos biscoitos e leite todos os dias por volta das três da tarde e pudéssemos nos deitar com um cobertorzinho para uma soneca. Ao sair para o mundo é sempre melhor darmos as mãos e ficarmos juntos.

7 comentários:

Débora disse...

OI Ana querida!
O texto do Bial eu já conhecia e gosto muito, simples e verdadeiro...coisas simples que nos são ensinadas despe pequeno mas muito valiosas para a vida inteira...
Quanto ao "Professor", eu tenho o maior orgulho de dizer para todos que sou pedagoga, que escolhi estudar pedagogia por vontade própria, até pelos exemplos que tive na família, minha mãe e tias...e olha, é um curso maravilhoso, nos enriquece, nos transforma...Ser professor não tem preço, todos dependem dele...desde médicos, advogados e demais profissões nada seriam sem o mestre. É lamentável que não seja valorizada, reconhecida e bem paga...mas para um mestre de verdade o valor da profissão não está em quanto ele vai receber no final do mês, e sim no que ele está formando, no legado que está deixando.
Bjo no coração...amei o post.

PS: Adorei ver seu rosto na foto!

Angi disse...

AMIGA,
que coisa linda, amo esse texto e é a mais pura verdade, seria tão melhor mesmo!
sobre ser professor e ser exemplo, ontem mesmo conversava com meu avô sobre isso, quis ser professora por lembrar dos meus com muito carinho, e gostar de esporte, logo educação física, hoje está tudo tão diferente...uma pena!
muitos beijos querida
ótimo final de semana!
Angi

✿ chica disse...

Esse texto é mesmo verdadeiro e maravilhoso! Tanto aprendemos por lá!!! beijos,lindo fds,chica

Imac by Artes disse...

Minha querida!
Esse texto é muito lindo...
Também gosto de outubro e amo ser chamada de
professora. Toda minha vida de trabalho foi na área de Educação, esse é o primeiro ano que não estou atuando. Sinto muita saudade!!!
Abraços e um final de semana abençoado.

Imac by Artes disse...

Teste...
Não consigo postar comentário.
Abraços!

Su disse...

amiga querida, fiquei com vontade de te trazer para uma tarde no maternal com os meus pequenos... você ia amar o leitinho e a bolachinha da tarde...

lindo texto do Bial e o seu também!

beijos no coração.

um final de semana cheio de alegrias pra ti!

Su.

Patricia disse...

Lindo texto!
Meu sonho era ser professora, infelizmente não o realizei justamente por repúdio dos pais.
Mas ainda tenho tempo para realizá-lo e pretendo fazer em breve.
bjs