sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Sono sorrateiro


Roubei um sono
sono pequenino
no ápice da tarde
e sorrateira aninhei-me
no sofá
e deixei-o me embalar

No auge do conforto
uma lambida de cão
a minha sonolência roubou

Já esperando o bafejar
do hálito canino
a me despertar
comecei foi a gargalhar

Das entranhas do bicho
um cheiro doce
a exalar

Roubou uma paçoca
não sei de qual tamanho
enquanto eu sonhava
dormir numa palhoça

Com o bicho
não houve jeito de ralhar
nem ousei esbravejar
que vergonha senti de me ninar!

Ana Paula


Algumas considerações.
Isso me aconteceu hoje à tarde. Cochilei e o cachorro surrupiou a paçoquinha das crianças!
Ah! Dedico a quem gosta de dormir à tarde mas não pode.

5 comentários:

Ivani disse...

ai que delicia! adoro paçoquinha mas não posso comer. Me dá uma azia danada, que pena!
que lindo esse seu poema, tão divertido!
Estou de volta, com meu teclado velho e cheio de assentos e pontuações . Adoro.
beijos, boa noite.

Imac by Artes disse...

Você é formidavel!
É uma delícia ler suas postagens.
Hoje a tarde estava chovendo,
dormi um pouquinho e um bolo
queimou no forno.
Abraços! Um sábado feliz e abençoado.

Débora disse...

Ai Ana!
Que doçura!
Cão, cochilo a tardinha, paçoca...coisa que adoro, mas nem sempre posso fazer.
Que encanto de poema, ficou mais doce que o doce de batata doce.
Bjo e ótimo final de semana

Tina disse...

Dormir a tarde é bom...não poder nem tanto...rsrs

Dormir cedo, acordar tarde...huuummmm!!!
Mas d+ tb não é bom.
É bom ter atividades, vida cheia...
Lembrei de uma frase de parachoque com essa reflexão:
"Queria ser pobre um dia, porque todo dia é duro."
Uma madame podia dizer isso, queria ser ocupada um dia....rsrs

Indo agora para os cachorros, bafos e bicocas, postei sobre cães ontem, os de minha irmão estão lá, com td sua prosa e verso.

Beijocas e lambidas pra vc :)

Vera disse...

Ana, que poema lindo e me deu uma saudade de quando podia dar um sonequinha na parte da tarde....
Beijocas