sábado, 13 de outubro de 2012

Parar

"É que um dia a gente tem que ter coragem de desgarrar. A gente tem que ter coragem de partir".

Esta frase linda é de alguém ( vou preservar seu nome ) que decidiu parar com o blog. Fim.
Achei respeitoso com seus leitores, assim como tantos amigos que avisam sobre uma pausa passageira ou longa.
E como esta semana eu "tropecei" em três situações diferentes sobre o parar o blog, quero refletir aqui com vocês.
A primeira situação foi esta citada aí em cima de finalizar, encerrar, fechar a página do blog.
É mesmo um ato corajoso, é uma decisão diferente de você diminuir o ritmo, as postagens. É uma coragem de partir, e independente dos motivos, é fato que se faz amigos e a gente acaba sentindo falta e esse partir não deve ser fácil.
Outras situações foram expressas nestas duas frases:
"parece que perdi a mão, não consigo escrever nada que eu goste".
"parecia que não saberia mais voltar aos blogs... foi mais fácil do que imaginei".

Há inúmeras situações que nos forçam a dar uma parada; profissional, pessoal.

O tempo é um deles: falta, corre demais, precisava se esticar, dá vontade de parar o tempo para poder fazer tudo o que queremos, enfim, o tempo, um grande vilão.

Meu filho, dia desses também me perguntou: mãe parece que o pessoal dos blogs está meio parado, por que será?

Será que é a falta de tempo? Compromissos momentâneos que requerem uma pausa? Falta de inspiração que naturalmente, vez por outra ocorrem? Será que é o desejo de se aventurar em outras plataformas? O que vocês acham?

Numa página de jornal que eu estava separando para reciclar, data de 20 de agosto, encontrei aquela notinha instigante que não sei quem escreve e qual seria a fonte das ideias.
Está assim:

Já era  O apogeu de blogs só com texto e comentários
Já é  O "hype"do Pinterest e do tumblr, expandindo a ideia de blog
Já vem  O "hype"do Branch.com e do App.net, querendo ir além

Será também que o anúncio: 1 bilhão de usuários no facebook, tem a ver com a "esfriada"de algumas pessoas com os blogs?
Vários amigos já me falaram que estão passando mais tempo no facebook, outros falam que o "hype"( o que todo mundo está fazendo, a sensação do momento) é atrelar o face ao blog.
E tem uma turma participando de um projeto bastante interessante que é passar 100 dias sem facebook.
Li alguns relatos de pessoas que falaram que o seu blog melhorou imensamente depois que está no projeto sem faceebook, pois há mais tempo para se dedicar às postagens, aos comentários.
Quem está participando de outras redes sociais? O que vocês imaginam do futuro dos blogs?
Ah! Quer espiar os depoimentos de quem está 100 face?
Clica aqui 100 face e depois é só clicar em cima dos bonequinhos para ler os depoimentos. Tem muita coisa interessante.

Eu?
Para sempre, como dizem, é muito tempo. E o futuro, quem saberá?
Gosto de trocar, de jogar conversa fora, de brincar nos comentários, de escrever. Hoje não tenho coragem de partir, amanhã não sei.
Meu blog ainda está na primeira infância. Sei lá quando ficar adolescente, será que vai querer por a mochila nas costas e ganhar o mundo?
Só ele, o tempo, dirá!
Beijo

18 comentários:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, meu blog ainda está na primeira infância e continuará sempre na primeira infância. O blog é uma curtição.
Vou dizer o meu modo de encarar a blogagem.
Como já disse para você, comecei para aprender a linguagem HTML. Não imaginava o que seria isso(de blogs) e nunca gostei de participar das redes sociais(Facebook, Orkut,...). Sempre achei o tratamento entre "amigos" das redes sociais muito desrespeitoso. A conversa estava cada vez baixando mais o nível.
Eu sempre fui muito ávido de aprender as coisas. Consequentemente sempre gostei muito de ler. Ler qualquer coisa. De preferência evitar best sellers porque a mídia consagra o produto e ao ler você percebe que o conteúdo sempre é tendencioso. Ou pela parte de consumo excessivo, ou pelas modernidades, ou pelas modernidades espirituais, ou pelas modernidades físicas... e por aí seguem muitas outras que a gente não quer saber. A gente sente que o livro foi escrito para ganhar dinheiro. Na minha opinião o escritor tem que gostar do que ele escreveu. Tem que curtir aquilo e passar para o leitor. Seja qual for o assunto.
Nos blogs encontrei muuuuuitas pessoas assim. Carregadas de vibração pelas postagens que colocam e sempre bem dispostas a ajudar os amigos de outros blogs. PARECE SER UMA IRMANDADE bem intencionada. Quando alguém pisa na bola, logo aparece uma turma para ajudar ou para deixar "de castigo" a fim de aprender que nossa turma exige respeito.
Temos amigos de todas as classes sociais e credos, mas com o mesmo padrão de educação, respeito e parceria. Isso fascina a gente. Gostaria até de exemplificar as atitudes de muitas pessoas, mas não é muito bom entrar no particular dos outros. Interessaria muito para a gente perceber o carinho desinteressado que rola entre a gente.
Isso é o que vejo de bom na blogagem.
De ruim, muito pouco. Nem vou citar porque não compensa. O que não presta a gente joga fora, né?
Agora o objetivo da postagem:
Teria coragem de sair dos blogs?
Se eu tivesse uma prioridade maior, sacrificaria essa curtição. A vida é assim mesmo. Pense bem se você está como imaginava ser há 20 anos atrás. Então, sento no meu barquinho, traço minha rota e coloco "os ventos" nas mãos de Deus. Quero saúde e respeito.
O resto vem por acréscimo.
Nossa... escreví muito. Espero não ter me perdido nesse mar de letras, rs...rs.
Beijo
Manoel

✿ chica disse...

Ana Paula, hoje estando com problemas na minha lista READER do gOOGLE, novamente em poucos das isso aconteceu pela segunda vez, fiquei me perguntando se era pra tanto eu ficar assim preocupada em não poder ver as atualizações dos amigos.

E é! è importante pra mim,pois gosto disso! Qualquer tempinho que sobra, chego aqui ,dou umas clicadas e leio, me distraio e divirto. Mas, tenho consciência que continuarei APENAS enquanto isso me fizer bem. Se me incomodar, paro num clique e pronto.

Hoje aprontei de tudo, fui para o Google+ pra tentar ver se minha lista era devolvida, mexi, virei e acabei me desligando em poucas horas do tal Google+.

Fiz uma baita confusão e isso que passei o dia fora.

Assim, sei que estamos muito acostumadas com esse mundinho e não tenho FB ou outro.Só blog!! beijos,chica

Débora disse...

Oi Ana!

Comecei inicialmente com o Blog da Kimimo como forma de divulgação do meu trabalho. Com o passar do tempo sentia necessidade de escrever, e lá não achava interessante fazê-lo, iria misturar muito as coisas, daí a ideia de um outro Blog. Gosto demais, é um cantinho onde colocamos o que gostamos, coisas que estão lá guardadas que arriscamos compartilhar com outras pessoas. São amizades que vão surgindo e nos envolvendo, crescimento através da troca. Hoje confesso que estou postando bem menos e visitando também os blogs que gosto menos ainda, mas para mim é a falta de tempo mesmo, gosto de visitar os blogs e ler os texto, interpretar, viajar junto com os autores e isto requer tempo, que está para mim apertado no momento, mas deixar ainda não penso.
Em relação as redes sociais, hoje utilizo o Face, mas por questão de divulgação do meu trabalho também, confesso não ter muita paciência para o que ele está se tornando...As pessoas estão perdendo o censo das coisas por lá, postam tudo o que fazem a todo momento, não se tem mais privacidade...Não é a minha.
Mas enfia amiga, espero que seu Blog curta mais ainda a infância e chegue plenamente a maturidade...kkk
Bjo grande!
Débora

lis disse...

Oi AnaPaula
Um tema bem a nosso gosto , vi que os seus leitores gostaram e escreveram bastante . Vou tentar ser rápida.rs
Com a onda do facebook muita gente migrou mesmo ,mas sempre volta porque como o Manoel (do Óbvio), disse a turma dos blogs tem um certo companheirismo com uns ajudando os outros e uma dedicação totalmente diferente das outras redes sociais.
Nao sei quando vou parar, não quero ficar muito dependente porque não é saudável( isso se já não estou) rs
O que sei é que sempre que um amigo fecha o blog dá aquela dorzinha no coração.Não é bom perder amigos e mesmo invisíveis são queridissimos.
Tomara sua adolescência seja bem feliz aqui,ok?
Está tão bom assim, continuemos !
abraços da
lis

Majoli disse...

Ana Paula, invadindo seu cantinho pela primeira vez...rs.
Te vejo sempre lá nos blogs da Chica, mas penso que exista sempre a hora certa, e não poderia ser melhor do que essa.
Fechei um blog meu, que estava no ar desde 2009, recentemente.
Também deixei uma despedida nele, me explicando aos amigos
Sim, é uma decisão difícil de ser tomada e levada em frente, só mesmo quem está na situação para saber.

Achei interessante esses 100 dias sem facebook, vou dar uma espiadinha.

Beijos.

Tina Bau Couto disse...

Tô desde que li sue post tentando resumir td que acho :)
Acho que quem desiste de um blog tem o dever de deixar um comunicado, adeus, aviso, não precisa dar detalhes ou se justificar, apenas ter senso de coletividade, afinal os blog´s, como falei esses dias por lá, são organismos vivos.
Muitas histórias de criações de blogs, como muitas devem haver de encerramento, como muitos como eu não tem, não curtem face e pronto. Sem noia crise ou emissão em duas vias autenticadas de porquês e declarações. Projeto vida: Cada um cuida da sua.
Eu não penso em desistir de meu blog, nem cogito ter face, dentre os mtos motivos, tenho mtos, eu vou citar um: detesto unanimidades, ter que, lugares comuns, exposição, detesto me expor e ver gente se expondo, principalmente falsas exposições.
Posso diminuir ou aumentar a frequência dos posts, os tamanhos, assuntos, formato, mas desistir não faz parte de meus planos. Posso amanhã desisti tb, mas com certeza faria um post de despedida e com certeza tb não seria o fim de nossos contatos e amizade.
Acho que o público do blog é como o da nossa vida, tem que chega e vai, tem quem chega para ficar, tem pessoas novas, passageiras, nós somos visitantes frequentes de alguns e por motivos diversos diminuímos a frequência e depois voltamos ou não e descobrimos novos blogs e seguimos seguindo uma seleção deles invariavelmente, assim é a engrenagem das relações humanas,
Muitos ou poucos comentários e visitas não são o x da questão para mim, escrevo como disse Clarice, pq se não, me acumulo de palavras.
Qto aos seu blog, adoro vir aqui e dizer o que penso e ler suas histórias sempre tão bem narradas e de assuntos diversos e as vezes pitorescos, gosto de seus filhos, goto da nossa troca de energias, sinto que vc como eu, diz nas entrelinhas o que disse Marla Queiroz:
"Não nasci para ser adequada, coerente, adorável. Nasci para ser gente. Para sentir de verdade. Tenho vocação para transparências e não preciso ser interessante o tempo todo. Por isso, não espere que eu supere as suas expectativas: às vezes, nem eu supero as minhas."

REINVENTANDO disse...

Olá Ana Paula!! Estava refletindo sobre seu post..não me vejo sem meu blog, acho que ele é uma extensão de mim, meu diário virtual onde compartilho com outras pessoas. Fato que depois do blog, quase não entro mais no facebook..acho tudo muito superficial, aqui eu posso deixar minha imaginação fluir e colocar tudo que gosto, admiro e almejo alcançar. Abraços. Sandra

Claudia disse...

Ana querida
Tenho pensado muito sobre isto tbe.
Acho sim que muita gente fica muito tempo no Face e pouco por aqui.
Vou espiar este projeto 100 Face, nao conhecia.
Diminui o ritmo, mas nao penso em parar o blog não.
Espero que o seu tenha vida longa tbe.
Eu adoro!
Grande beijo, querida!

disse...

Não ligo muito pra essas estatísticas, se ligasse não escreveria mais cartas, nem faria cadernos de receitas. Gosto desses cantinhos, de ler, de escrever, conhecer, mesmo que não seja sempre. Não tenho face por vários motivos, primeiro acho que não tenho tempo pra ele e depois porque tenho a impressão de que esse tipo de rede social acaba valorizando "amizades" que só existem por comodidade, porque é fácil "curtir". O blog me parece mais honesto, não é só uma vitrine da vida de alguém, mas um lugarzinho com conteúdo.
Aliás, adoro o seu.
:)

Laiz disse...

Ana, cada dia mais gosto de escrever, tem virado um vício. Já pensei em abandonar algumas vezes, mas aí vem uma força maior e me dá mais vontade ainda de escrever. E é assim, acho que ainda ficarei muito tempo escrevendo (ou até que a vontade de abandonar apareça de novo). Que bom que por aqui ainda está na primeira infância, porque quero ainda ler muito o que você Tem a nos compartilhar!!! Bjocasssssss

Ivani disse...

Oiiiiii! enquanto uns vão eu volto rsrsrs!
saudades de voce amiga! muita saudade!
estou de volta, cansada e feliz!
logo vou postar mais algumas impressões sobre a viagem, qguarde.
por enquanto curtindo os netos e os filhos e falando demais rsrsrs
vim deixar meu beijo carinhosos e agradecer os recadinhos que voce deixou por lá.
obrigada mesmo! um beijo!

Graziela disse...

Adorei seu post, como sempre.
Acho que estou passando por essa fase por puro cansaco mental, mesmo.
Meu blog vai fazer 7 anos em janeiro... nem eu acredito, adoro ler minhas postagens antigas mas nem sempre a vontade de voltar a registrar tudo aparece. Ate tenho motivos para querer me privar mas nao justifica, buscar o equilibrio e' o melhor sempre.
Ate' porque tenho o blog como uma forma de organizar meus pensamentos e deixar um registro para meu filho.
Ana Paula obrigada pelas visitas e pelos comentarios otimos, de sempre.
Abracos
Gra'

#*Marly Bastos*# disse...

Ihhhhh Ana Paula,
Eu ainda estou com um pé lá e outro cá. De repente bateu um desânimo,um esgotamento por situações que eu nem pensei que seriam e foram motivos de que eu me estressasse aqui. Mas as coisas vão voltando para os lugares, a legargia vai saindo de fininho e a gente volta a ter vontade de escrever, ler, comentar, dar pitacos.
Eu estou começando a aquecer o motor.
E é bom ser criança até no blog, coisas sérias são boas, mas coisas infantis são essenciais.
beijokas doces

Lorena Viana, disse...

Olá Ana Paula!!! Fiz uma pequena introspecção, após ler sua postagem...

Quando entrei na blogosfera, não imaginava o que me esperava e o que tinha nesse mundo virtual. Entrei para escrever, para compartilhar o que gosto, uma espécie de diário virtual para mim.
Aos poucos fui encontrando pessoas incríveis. Pessoas com a alma divina, alma do bem, alma que transmitia e transbordava afeto. Como aprendi, como amadureci e como mudei em um ano de blog!
Foram com ensinamentos, com palavras de incentivo que fui mudando e acordando para a vida!
Então o blog se tornou uma parte de mim! Mesmo um dia eu parando, sempre vou manter essa página viva no meu coração!!!

Sinto muita falta de alguns cantinhos, que antes do Facebook, eram cheios de assuntos, aprendizagens, lições, inspirações e muitas dicas. Mas com essa “febre” dessa rede social, algumas blogueiras esqueceram o cantinho e aderiram a ferramenta chamada: facebook!

Meu cantinho ainda é um bebê, mas enquanto me sobrar um tempinho, continuarei com ele...

Um lindo e abençoado dia!
Grande beijo.
Lorena Viana

Alê Lemos disse...

Eu acho meio estranho o facebook tomar o tempo do blog. Eu vivo lá, mas tb to sempre aqui. Sem falar que as necessidades que me levam a entrar no face são muito diferentes das que me levam a escrever no blog. Não conheço as redes sociais que vc falou, mas acho melhor ter as coisas separadinhas. Socialização pra lá no face e escoamento de ideias aqui no blog. Já pensei várias vezes em deletar o blog, mas nao consigo. O blog já tá na minha veia. As coisas acontecem e eu penso "isso tem que ir pro blog!". Ás vezes acho que o meu blog é pra mim, como o caderno era pra a menina do filme: "a pequena espiã". Sò vou largar o blog, quando nem mais uma viva alma passar por lá, enquanto o numero de visitas continua crescendo vou ficando, afinal não faz sentido continuar escrevendo um diário de viagens (mesmo mentais) se não for pra mostrar para alguém algum dia tudo o que vivi, pensei e senti.

VERINHA disse...

Olá Ana Paula,
Nunca passou-me pela cabeça em excluir meu blog, gosto muito em estar aqui, sobre o face não sei te explicar, desativei minha conta e no momento não tenho vontade em estar lá, o achei muito frio e sem vida, no blog sinto um calor, mais humanidade. Estou com aquele probleminha ainda e tenho mais responsabilidades, como casa, filho, marido e ainda um trabalhinho que faço em casa para a empresa, não é nada grandioso, mas passa melhor o meu dia. Posso falar por mim, no começo de meu blog tinha medo em comentar, pois não era boa nisso, agora já me arrisco em alguns textos e recebo muito carinho por aqui. Ultimamente confesso que estou um pouco desmotivada, acredito que seja só uma fase e que logo tudo volta ao normal. Penso que para por um fim em um blog requer muita força e coragem e não deve ser nada fácil emocionalmente, porem se alguem faz isso deve ter uma boa razão para o faze-lo.
Mas claro que cada um tem sua opinião.
Amiga uma maravilhosa semana. Beijinhos.

Kellen Bittencourt disse...

Oiii Ana querida, muito bom estar aki depois da minha pausa, e não é que o assunto aki é este, pausas, fechamentos, afastamentos! Amiga eu espero que os blogs continuem, pois não quero perder esse canal de comunicação e sobretudo de registros que eu tenho, mas concordo que está havendo muitos afastamentos e fechamentos, não atribuo isso ao Face, talvez por que eu já tenha superado a fase "Face", no inicio gostava muito, passava horas no Face, mas p mim começou a ficar repetitivo demais tantos compartilhamentos pronto e acabados, como se ninguém pensasse por si mesmo, eu gosto de compartilhar uma situação aki outra ali da minha vida até por que moro longe da família, e o Face me possibilita essa aproximação, mas fora isso p mim não será o Face o futuro, pelo contrário! Qto aos Blogs, infelizmente, qto maior o numero de leitores menor o nosso tempo, vai ficando difícil dar atenção a todo mundo! Eu mesma acabei de voltar de uma pausa por que não estava conseguindo resolver coisas comuns do dia dia por estar muito envolvida com o blog, por isso dei um tempo e por isso tbém desisti daquela blogagem coletiva que me ocuparia ainda mais! Não penso em fechar o blog, até por que é onde registro minhas andanças para no futuro ter onde me refugiar nas lembranças, rsrsr Mas penso que uma peneirada logo será necessária, não vai dar mais p dar atenção p todo mundo, vou ter que priorizar quem de fato interage com o blog, o que hj ainda não faço! Adorei o tema amiga! bjoooooss

Christian V. Louis disse...

Ana, este seu post me chamou a atenção porque dias atrás duas garotas praticamente "se pegaram" na timeline do meu Facebook discutindo isto. Uma é escritora, tem um blogue, divulga seu trabalho nele e no Facebook também. A outra, mesmo tendo Facebook, caiu matando a pau e falando que só na blogosfera as pessoas se dedicam de verdade, o que eu discordo mas, claro, não ia me meter naquele ringue. Primeiro, porque acho inútil discussões virtuais, gosto de debates e segundo, quando alguém se refere a outra pessoa com a expressão "Garota, não viaja..." é porque não está disponível a aceitar divergências. Então deixei que se acertassem sozinhas por lá. rs.
Eu sempre deixei claro que não tenho e nunca tive interesse em estreitar laços de amizades virtuais, a princípio, há exatamente um ano e meio atrás, criei os Escritos Lisérgicos com o intuito de dividir meus contos e crônicas para alguns leitores que por ali passassem e divulgar meu primeiro livro que estava para ser publicado.
Bem... Não imaginei que o blogue tomasse a proporção que tomou, com mais de 450 seguidores até agora e muitos comentários por dia, de pessoas que realmente lêem e dão atenção aos meus escritos. E isto, para um escritor, não tem preço.
Portanto, mesmo não sendo amigo virtual, creio que na internet também temos que ter consideração pelas pessoas que nos são atenciosas e, ao tomar uma decisão de desistir de um blogue ou uma ausência que possa ser avisada anteriormente (claro que há casos de saúde que não tem nem como!) deixar aviso.
Eu não sei quanto tempo durará meu blogue. Por enquanto não sinto necessidade alguma de abandoná-lo, mas se caso sentir, eu não o excluirei, visto que navego por tantos blogues e, por vezes, encontro mensagens e posts tão legais que, quando vou ver a data, são de blogues que pararam as atividades em 2007, 2008, ou seja, há muito tempo atrás. E mesmo assim, suas marcas ainda estão lá e sendo úteis para quem os visita. Sempre há alguém que visite.
Excluir blogue, para mim, está totalmente fora de cogitação.
A respeito do Facebook, eu o uso para relaxar e trocar ideias com pessoas distantes, tanto que algum imbecil, por não sei qual motivo, nunca crio atritos com ninguém no mundo virtual, denunciou minhas mensagens como spam e o Facebook me bloqueou por mais de dez dias, isto em um momento crucial, onde estou tendo contato com pessoas doentes, uma, inclusive, passou por recente cirurgia e só temos como nos comunicar por lá. O Facebook também serve como terapia para eu relaxar, dar risadas, não dá pra levar tudo a sério e não creio que este seja o motivo da "queda" dos blogues que andam comentando.
Até porque não tenho presenciado esta "queda", muito pelo contrário, tenho sido muito visitado, tenho parceiros que são assíduos e muito visitados também, portanto, eu não entendo... E tem outra coisa: se não fosse pelo Twitter ou pelo Facebook, eu não conheceria tantos blogueiros legais que conheci se me limitasse somente à blogosfera. Eu os vejo como oportunidades de conhecer novos parceiros, são complementos e não os vilões que estão pintando...
Para mim, quem usa desta desculpa de culpar as outras redes sociais pelas quedas de seus blogues, talvez devessem rever o que estão postando, se não estão sendo repetitivos, se não estão lá muito inspirados e, por este motivo, criando posts que não chamam a atenção das pessoas.
Escrevi um post! rs.
Foi mal, mas devo expor minha opinião. O que faço no Facebook, tal como a Aleska, nada tem a ver com o que faço no blogue e não costumo me alienar.

PS: Deve ter uma porrada de erros de português, postado sem revisar. rs.

=> CLIQUE => Escritos Lisérgicos...