quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Caminhos da vida


Queria nunca 
nunca
ver-te chorar
quero que saibas
que por muitas vezes
choro por dentro
quando assim te vejo
Desejaria somente sorrisos
somente alegrias
Mas desejo-te vida
E em vida
há lágrimas
água que lava
dores tocáveis
intocáveis
lágrimas lavam o olhar
e os caminhos se tornam cristalinos
porque o coração limpou
a tristeza
Queria nunca que chorasses
mas quero que vivas
com toda intensidade 
e beleza
Não tenhas medo das lágrimas
apenas permitas
que seja pelo tempo necessário
que elas passem por ti
Os grandes rios
oceanos
de um olho d'água surgem
Um bonito caminho
na vida
também necessita
de lágrimas que brotam
da alma
e percorrem a face
e se vão
e confirmam o que há 
lá dentro 
Felicidade
ainda que chores por vezes
o caminho 
é vida
Desejo-te vida
Vida sempre

16 comentários:

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oiii


Que poema lindo! Quase uma oração....

Quando a gente ama de verdade é assim, deseja a felicidade pura pra o outro.

Beijos
Selma

Tina Bau Couto disse...

Lindo!
Vida com tudo vivo, vivido, pulsante, dores que curam, que fazem o prazer e o sorriso terem um sabor e sentido ainda maiores.

✿ chica disse...

Que linda foto e maravilha de poesia. É triste vê-los chorar, mas faz parte e temos que aprender que veremos muitas vezes, por motivos vários. É o crescimento, aprendizado da vida! beijos,chica

Li disse...

Que lindo poema!!!
Amei!!!

É isso mesmo: não queremos que nossos filhos chorem, isso nos machuca por dentro, mas, faz parte da vida... Queremos que vivam a vida...
Amei!!!

Beijos!!!

Lívia.

SILÊNCIO DA MINHA ALMA disse...

Ana Lindissimo adorei, Eu não gosto de ver ninguém chorar e fico feliz quando vejo uma mulher com um lindo sorriso. adorei ver sorrir.
Beijos
Santa Cruz

Alê Lemos disse...

"Mas desejo-te vida
E em vida
há lágrimas
água que lava
dores tocáveis
intocáveis
lágrimas lavam o olhar" Esse foi meu trecho favorito.

Eu hoje estava pensando nisso. Meus pais foram do tipo que me preservaram das lágrimas enquanto puderam. Acho que foi bom, mas também foi ruim em alguns pontos.
No verso "lágrimas lavam o olhar" tive a sensação de que vc quis dizer que a dor que provoca as lágrimas limpa a nossa perspectiva da vida. Não sei se foi isso que vc disse mesmo rss mas eu devido a esse momento entendi assim. Obrigada pelo poema tocante. Beijos!

ser disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
VERINHA disse...

Olá Ana.
Não é legal ver alguem chorar que não seja de alegria. Porem muitas vezes é necessário o choro para lavar a tristeza, como diz no seu lindo poema. Parabéns pelo post.
Dias de muita alegria. Beijinhos.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, lí e relí. Muito legal. Um poema cheio de verdade e realidade. Me incomoda o choro dos outros, mas me alegra a vida deles em abundância. É um equilíbrio interessante.
Beijo
Manoel

Débora disse...

Lindo Ana!
Fiquei aqui a imaginar os meus filhos...
Se pudesse nunca os via tristes e chorando, mas como lindamente você disse faz parte da vida e é crescimento.
bjo grande!
Débora

Tina Bau Couto disse...

O pão rendeu...rsrs
Vim trazer respostinha ao seu novo comentário e o de Manoel que entrou na massa.
Aqui a baguete é a varinha fina e comprida. Ainda se vende, penso que seja a bengala de que vcs estão falando.
A vara tinha tamanho de uns 3 pães do tamanho normal enfileirados.
E o pão francês por ai como se chama?
Por aqui leva o nome pitoresco de cacetinho.

Camila Gomes disse...

Chorei demais Ana Paula, #tpmmodeon...rs!
Pior que é tudo o que uma mãe quer né? Adoro seus textos, palavras sinceras que todo mundo se identifica!
Vou postar no facebook com autoria do seu blog!
Obrigada pela visita!
Beijos Ca

Camila Gomes disse...

Chorei demais Ana Paula, #tpmmodeon...rs!
Pior que é tudo o que uma mãe quer né? Adoro seus textos, palavras sinceras que todo mundo se identifica!
Vou postar no facebook com autoria do seu blog!
Obrigada pela visita!
Beijos Ca

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Novela do Pão
Tina, rs...rs! Pensando bem, a baguete daí é a mesma baguete daqui e é vendida nas padarias maiores. a bengala nossa é exatamente o que vocês chamam vara. O nosso pão francês chamamos de "pãozinho" ou pão francês mesmo (falta de criatividade né?(rsrs).
Manoel

VERINHA disse...

Olá Ana, passando para te desejar um dia bem divertido, feliz dia das crianças para seus anjinhos e para sua criança que vive dentro de você.
Beijinhos.

BRECHÓ DO SUL . PODE SER !!! disse...

OI TUDO BEM !!
OI ADOREI SEU BLOG JÁ ESTOU SEGUINDO PODERIA POR GENTILEZA SEGUIR O MEU TAMBÉM , E CLICAR NO G+ . MEU BLOG É :- http://brechodosul.blogspot.com.br , VAI DAR UMA OLHADINHA SERÁ UM PRAZER EM RECEBER

OBRIGADA AGUARDO SUA GENTILEZA

MARCIA REGINA - DESCULPE-ME A LETRA GRANDE MAS SOU DEFICIENTE ESPECIAL