segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A poesia dos passarinhos

Mergulho a pena no tinteiro
e pouso-a com a suavidade
de pouso de um pássaro 
no papel
Espero um horizonte de 
palavras, sonhos
surgir em minha mão
como surge para a
grande ave
o horizonte
plumagem na envergadura
de suas grandes asas

Temo nunca mais conseguir escrever com suavidade sobre os passarinhos.
Logo agora que estava quase conquistando o meu diploma de Ornitólogo Jabuticabal Juramentado, vem a ciência e transforma e transforma meus frágeis e adocicados passarinhos em dinossauros?



Aquelas peninhas que avoam e se dependuram ou pairam ali no seu computador e aqueles biquinhos que tão delicamente trinam melodias matinais são dinossauros encolhidos?
A ciência assim diz: os pés de um dinossauro se parecem com os de um periquito; o bico é um par de unhas facial...
Não estou mais na escola, então posso tirar zero em biologia. Nem vou estudar esta matéria de título: "Aves são descendentes diretas dos dinossauros".
Quero esquecer isto.
Quero passarinhar por aí e ouvir os trovadores dos bosques, florestas, ipês-amarelos das cidades.
Alguém passarinha comigo?

5 comentários:

Tina Bau Couto disse...

Apassarinho, questiono e afirmo: Não! Os pássaros não vierem dos dinossauros. Vc vai acreditar em mim os neles?
Água maravilha é um bom remédio, bolo quente e manga com leite não fazem mal, não exite outro planeta além dos que conhecemos a vida toda e de onde foi feito os horóscopos.
Não há nada de maledicente nas histórias de Monteiro Lobato ou no conto de João e Maria, nem em atirei o pau no gato e lagarta pintada.
Relaxe, siga com suas certezas dos passarinhos vindo de lindos ovinhos, que não sabemos nem queremos saber se quem veio primeiro foram eles ou os ovos, isso é assunto de outro plano, da esfera superior, do olimpo, divina, celestial ou o que vc escolher como inexplicável e poético.
Admiremos e cultuemos toda delicadeza, cores, nomes, cheirinho molhado, biquinhos, cantos e encantos dos passarinhos.
Carinho de passarinha :)

Tina Bau Couto disse...

PS: AMEI O POEMA \O/

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ana Paula, dá o braço aí e vamos passarinhar! O resto é bobagem.
Muito legal o poema.
Beijo
Manoel

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Escreveria o mesmo que a amiga Tina escreveu. É muita proposta sensacionalista para tentar derrubar nossas tradições inesquecíveis.
Beijo
Manoel

✿ chica disse...

Eu passarinho e fico com a magia que eles me passam.Ninguém vai me dizer que não devo ser assim, pois senão AÍ SIM, eu viro dinossaura, aliás, jurássica já sou,rsrs beijos,chica